Os rumores de que a Microsoft estava criando um relógio inteligente foram morro abaixo hoje, quando a empresa anunciou uma smartband. Ela pode sim ser usada como relógio, mas sua vasta lista de sensores denunciam que ela é mesmo uma fitness band, uma pulseira inteligente que te incentiva a sair do sofá e fazer exercícios físicos.

microsoft-band

Ela se chama Microsoft Band e é capaz de medir os passos dados, tamanho do passo, batimentos cardíacos, medidor de raios ultravioleta, sensor de resposta galvânica da pele e tem outros cinco sensores que executam outras tarefas tão importantes quanto essas. Sua tela retangular exibe blocos dinâmicos iguais aos do Windows Phone e sua bateria dura até 2 dias.

Veja o vídeo do anúncio logo abaixo.

Junto da Microsoft Band, a gigante de Redmond anunciou também o Microsoft Health, um serviço para unificar todos os dados coletados por pulseiras inteligentes ou aplicativos, sejam eles da Microsoft ou não. Quem escolher o Windows Phone, claro, terá mais vantagens – como por exemplo o acesso à Cortana direto da pulseira.

Ainda assim, não é necessário ter uma pulseira para usar o serviço, ele se integra tanto com o Android Wear quanto com o sensor de movimento do iPhone. E é por isso também que não é preciso ter um Windows Phone para usar a Microsoft Band: o aplicativo Health já está disponível todas as três grandes plataformas móveis do mundo.

microsoft-health-windows-phone

O objetivo do Microsoft Health, no entanto, não é só coletar os dados, e sim fornecer informações úteis fazendo uso deles. O aplicativo é capaz de dizer, por exemplo, se você gastou todas as calorias consumidas num café da manhã, se acordou durante a noite ou se dormiu pouco em dias de reunião. E assim como os demais aplicativos do tipo, ele também permite que sejam configuradas metas de passos por dia, distância percorrida, etc.

A empresa também parece determinada a fazer da sua pulseira a mais aberta do mercado. Além de oferecer suporte aos três maiores sistemas móveis, a Microsoft também disponibiliza licenças de desenvolvimento para cada um dos sensores da Microsoft Band. Isso quer dizer que aplicativos poderão conversar diretamente com o hardware e pegar informações deles, sem precisar passar por uma camada de software da Microsoft. Se essa não é uma abertura considerável, não sei o que é.

Nota: embora a Microsoft tenha dito explicitamente que o aplicativo funcionará com outros dispositivos, ao baixar o programa para iOS e Android vemos que não há opção conectar outras pulseiras, apenas a da própria empresa. Que feio, Microsoft!

microsoft-band-aberta

Por causa dessa abertura, a Microsoft espera aumentar bastante a lista de funcionalidades da Microsoft Band, principalmente depois de janeiro do ano que vem, quando a empresa planeja liberar uma SDK da pulseira. E mesmo assim, quando é tirada da caixa, ela já pode ser integrada com o RunKeeper, MyFitnessPal e até a conta Starbucks de clientes da cafeteria, permitindo que usuários paguem seus drinks mostrando a pulseira no leitor do caixa (nos EUA apenas).

A Microsoft Band está disponível a partir de hoje nas lojas da Microsoft dos EUA e custa US$ 199. Veja mais detalhes no site oficial.

Dica do leitor Paulo Nunes no nosso grupo do Facebook.

Atualizado às 8:22 com informações sobre a falta de suporte a mais pulseiras no aplicativo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Adriano
Tinha visto em algum lugar que ela coleta os dados mesmo longe do smartphone. Ou seja, para fazer exercícios não é necessário levar o telefone, somente a pulseira. É isso mesmo? Se sim, ela se tornou a mais bruta de todas.
Vitor Mikaelson
Achei que era a série. =P
Vitor Mikaelson
A questão é que Microsoft Health será um serviço, plataforma. Vai coletar dados e usará para analisar várias coisas.
Julio Sá
Vou trazer uma de NY em dezembro, gostei da ideia.
Alex Oliveira
Achei que era a banda.
Frank Vinnicyus
Tem GPS.
Lyondhur
Uma outra opção recente de monitores de saúde é o Misfit. Muito bacana e com diversas opções de customização. http://www.misfitwearables.com
Lyondhur
Eu só trocaria o Fitbit que não sai do meu braço por um AppleWatch. No final das contas todas essas plataformas ainda tem muitas limitações de integração ao seu próprio ambiente e hoje a Apple é quem está fazendo o melhor trabalho nessa área ao meu ver. Não que não se possa mudar e que novas alternativas não sejam bem vindas. No entanto, a maioria das as outras opções ainda não está completa.
Tales Cembraneli Dantas
legal para usar o STRAVA... ela já tem GPS ou utiliza o GPS do celular?
João Silverado
No caso desses bands, é devido aos sensores. Não tem como fazer td isso usando só um smartphone.
João Silverado
Exatamente o q penso. Sempre critiquei essa besteira de relógio inteligente e sempre falei que o Iphone tinha os melhores acessórios e Apps fitness, pois é uma coisa útil.
Victor
Desejando muito rs
Victor
vi em um site que ele resiste ao suor, poeira e até lavar um louça porém não deve ser usado para nadar ou tomar banho
Rafael
Pra que funcionar com outros dispositivos? haha. Baixe o app de cada um deles.
Silvio Ney
Foi mal! Adicionei duas fotos sem querer, nem sei como foi! HAUHUAHA Uma vez vi uma extensão no Chrome que dava um pop-up sobre os valores em dólares com o valor atualizado em reais, caso esteja usando Chrome, fica a dica :D
Exibir mais comentários