O anúncio do iPad Air 2 e do iPad mini 3 pode não ter sido muito empolgante, mas ao menos veio acompanhado de algumas novidades interessantes. A mais agradável delas quase passou despercebida por não ter sido abordada no evento: o Apple SIM, um chip que concentra dados de várias linhas móveis.

Será o “início do fim” daqueles aparelhos que suportam dois cartões SIM ou mais? A princípio, não. A proposta do Apple SIM é oferecer ao usuário do iPad várias opções de acesso móvel à internet para que ele escolha a melhor para as suas necessidades no momento.

Para tanto, o chip da Apple é compatível com os serviços de várias operadoras. Por meio do aplicativo integrado ao iOS, o usuário define qual opção ativar. Os critérios de escolha incluem preços, capacidade da franquia e disponibilidade em determinada região.

Apple SIM

É, sem dúvida, uma mão na roda para usuários que acessam a internet no iPad via 3G ou 4G. Primeiro porque, com as escolhas adequadas para cada situação, a pessoa pode economizar com tarifas. Segundo porque a ideia põe fim às (constantes) trocas manuais de chip.

A parte ruim é que o Apple SIM só funciona nos Estados Unidos e no Reino Unido. A Apple não informou quando e se pretende levar a ideia a outros países, mas esta decisão não depende só dela: é necessário que as operadoras de cada local aceitem fazer parte do programa. No mercado norte-americano, por exemplo, somente AT&T, Sprint e T-Mobile aderiram ao acordo.

Vale frisar que a ideia é interessante, mas não é exatamente nova. Cartões “multi-SIM” existem há tempos. O diferencial da Apple é que a companhia tem maior poder de influência sobre as operadoras, o que pode resultar em planos de dados mais vantajosos aos usuários de iPad.

Com informações: ExtremeTech

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Yan Gabriel Minário
E isso vai ser padrão ou único para iDevices?