Uma quantidade generosa de fotos e vídeos de usuários do Snapchat estão em mãos indevidas neste exato momento: segundo o site Business Insider, invasores capturaram mais de 13 GB de imagens do serviço. O material foi divulgado em um tópico do 4Chan chamado “The Snappening”.

O acontecimento causa ligeiro espanto porque o Snapchat não é um serviço para armazenamento permanente de fotos. As imagens compartilhadas entre seus usuários são efêmeras, isto é, ficam disponíveis por alguns segundos e, depois, são eliminadas.

Aparentemente, é neste ponto que está a causa do problema. Muitos usuários recorrem a ferramentas de terceiros para preservar as fotos recebidas. Uma delas é o Snapsave. Uma brecha neste aplicativo é que teria permitido a captura de imagens. O site “Snapsaved.com” (desativado há vários meses) também é visto como uma possível origem.

Em nota, o Snapchat assegurou que não houve comprometimento do serviço: “podemos garantir que os nossos servidores não são a fonte do vazamento. Os snapchatters (como são chamados os usuários da rede social) foram vítimas de apps de terceiros usados para enviar e receber fotos (além de armazenar), prática expressamente proibida em nossos termos de uso”.

Snapchat - vazamento

A estimativa inicial é a de que pelo menos 100 mil imagens tenham sido capturadas, com este número podendo chegar a 200 mil. Boa parte delas envolve menores de idade, o que não é surpresa: metade dos usuários do serviço tem até 17 anos. E, sim, há fotos de nudez no meio, o que torna o problema ainda mais grave.

Como não está claro qual o mecanismo explorado na obtenção das imagens, a orientação aqui continua sendo a de alterar a senha da conta de tempos em tempos e, principalmente, não utilizar serviços de terceiros para acessar o Snapchat.

Tomar extremo cuidado com o teor das fotos compartilhadas também é válido, pois além de possíveis vulnerabilidades no serviço, nunca se sabe o que os destinatários podem fazer com o conteúdo recebido.

Mesmo que fique comprovado que o vazamento ocorreu por meio de ferramentas de terceiros, o episódio serve para, mais uma vez, manchar a imagem do Snapchat em relação à segurança de seus usuários. No início do ano, nomes e números de telefone de 4,6 milhões de pessoas vazaram dos servidores da rede social.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Pedro Augusto
hahahahahaha sempre imaginei que isso fosse acontecer. Nada é seguro e já tinham até me falado que tinha um outro app que salvava tudo que era recebido no snapchat. :P
Vitor Mikaelson
Tem o 6snap no WP. Se não fosse pela engenharia reversa do Rudy, ficaríamos sem Snapchat. Pois não querem liberar oficialmente. :/
Erick Mendonça
Entendi! Realmente é uma falha e tanto. Mas pelo menos não é uma API pública xD
Josiel Hen
tamo na era da quebra de privacidade, por pqp hein, em cada esquina é noticia assim Lol
TheJuniorAde
Cara, fazer reverse engineering no app do snapchat já facilita tudo! Vide a quantidade absurda de apps de terceiros que usam os serviços deles. Tem um site que salva tuas imagens do snapchat pra olhar quando quiser, e isso usando um script em php bem simples (mesmo!!) O nivel de segurança da api do snap é mediocremente fácil de ser ultrapassada (vide Snaphax https://github.com/tlack/snaphax ), que se não me engano funcionava bem até alguns meses
Erick Mendonça
É uma API do Snapchat? Pelo que entendi do artigo esses apps burlam completamente o Snapchat usando a captura de tela do próprio OS ou algo semelhante.
Ramon Floriano
"Os snapchatters (como são chamados os usuários da rede social) foram vítimas de apps de terceiros usados para enviar, receber e armazenar fotos, prática expressamente proibida em nossos termos de uso." Como assim? Se é proibida por que liberam uma API que permite isso?