A mexicana América Móvil, dona da Claro no Brasil, afirmou ontem à agência de notícias Bloomberg que está negociando com a operadora Oi uma possível oferta conjunta para a compra da TIM Brasil. No momento estão acontecendo apenas “conversas”, mas o futuro da TIM é cada vez mais incerto no país.

Não é a primeira vez que outras empresas tentam levar a TIM: existem vários rumores de que estrangeiras, como a Vodafone, estão interessadas em adquirir a operadora, que hoje pertence ao grupo italiano Telecom Italia. É a primeira vez, no entanto, que o grupo de Carlos Slim demonstra interesse – é de praxe da América Móvil adquirir empresas menores, não operadoras tão grandes como a TIM.

tim-blue-man

Até a própria Oi já demonstrou interesse na compra da TIM, embora seja bastante improvável que a compra se concretize apenas por parte dela: atualmente, a TIM Brasil vale algo em torno de 45 bilhões de reais, sendo que a Oi tem uma dívida líquida que ultrapassa 46 bilhões de reais.

Também é possível que a espanhola Telefónica, dona da Vivo no Brasil, participe dessa negociação. Em qualquer um dos casos, ressurge uma potencial divisão da TIM entre as operadoras que a comprarem. Os órgãos reguladores, como a Anatel e o Cade, certamente não aprovariam uma fusão da TIM apenas com uma operadora, já que isso significaria perda de concorrência.

O mercado de telecomunicações clama pela consolidação de operadoras. Diversas entidades de regulamentação e operadoras estrangeiras acreditam que quatro grandes players podem ser prejudiciais para concorrência, de modo que o número ideal é de até três operadoras. Não sei até que ponto isso seja verdade: na minha cabeça, quanto maior o número de concorrentes, melhor para o consumidor, e com menos operadoras a oferta de serviços seria mais limitada do que é atualmente.

TIM, Oi e Vivo não comentaram o assunto.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Silva
Até que a compra da TIM por uma das operadoras atualmente no mercado brasileiro pode não ser completamente ruim, isso vai obrigar a devolução de frequências pra Anatel, e elas serem vendidas pra outra operadora, como a Nextel, ou alguma estrangeira que queira ingressar no nosso mercado.
Maxnoob
Aff "Duopólio" ninguém merece
David Diniz
Deu erro BSOD no meu cérebro o.o
Conrado Vardanega
"O mercado de telecomunicações clama pela consolidação de operadoras" - Como assim? A Anatel só assegura que não venha concorrência para esse oligopólio privado e o mercado ainda quer menos players? Da onde???
João Silverado
Claro vai se queimar, pois vai unir a parte ruim da Oi que infelizmente é mais de 70% da empresa. Serviço da Claro aqui em Curitiba é bom. Não posso dizer o mesmo da Oi. Tbm não sei como é em outras regiões do Brasil.
Eliezer
Assim que li o titulo pensei: Mas o CADE vai permitir isso??
Eliezer
hhaha bem explicado Higa...
Marcão Sparcos
E o Cade pra impedir isso? abre o Olho Vodafone e venha logo para o Brasil!
Sam86
Matemática maluca: 2 (Claro e Oi) + 1 (TIM) = 1 E o consumidor se f....
Roberto
A Tim tem seus problemas e todo mundo sabe, mas ela foi a primeira a trazer diversas promoções, ter uma operadora a menos seria ruim para o mercado.
RamonGonz
hahahahha!! muito boa!! :P
Junior Riedi
agora ficou simples! :o
Guest
Whaaaaaaaaaaat?!
Paulo Higa
GVT pode ser comprada por TIM ou Vivo, que já possui participação na TIM, que pode ser comprada por Oi ou Vodafone, que estuda comprar Vivo, TIM ou Claro, que também está interessada na TIM. Qual a dificuldade em entender isso?!
Junior Riedi
Já tava foda entender essa suruba, agora bugou tudo!