Início » Arquivos » Negócios » Steve Ballmer deixa o conselho da Microsoft

Steve Ballmer deixa o conselho da Microsoft

Avatar Por

Steve Ballmer, ex-CEO da Microsoft e membro do conselho da empresa, anunciou hoje que está abandonando a posição.

steve-ballmer-580

Ballmer havia anunciado sua aposentadoria de CEO em agosto do ano passado. Ele teria um ano, a partir de então, para deixar o cargo; a busca pelo novo CEO da empresa terminou em fevereiro deste ano com Satya Nadella assumindo o cargo.

Em carta enviada a Nadella e publicada no centro de notícias da Microsoft, Ballmer diz que suas novas obrigações fora da Microsoft têm tomado muito tempo – ele é o novo dono do time de basquete L.A. Clippers e cita contribuições cívicas, estudo e ensino – e que acha que seria “impraticável continuar a servir no conselho, e é melhor sair”.

Na empresa praticamente desde o início, Ballmer diz ainda que, com 34 anos de casa, a Microsoft é o trabalho de sua vida e que ele irá continuar amando discutir novas possibilidades e dar feedback e que a empresa pode contar com ele para ir atrás de novas ideias, lembrando que é um dos acionistas da empresa e, como tal, irá aproveitar os benefícios que isso lhe traz e apoiá-la como sua posição exige.

Ballmer na época que entrou para a Microsoft (1980)

Ballmer na época que entrou para a Microsoft (1980)

O ex-CEO e agora ex-membro do conselho também diz que confia no futuro da empresa nas mãos de Nadella e cita que, no futuro, o cerne deve ser mobile e nuvem e monetização através de assinaturas de empresas, hardware e anúncios.

Em resposta, Nadella diz se considerar privilegiado por ter trabalhado com Ballmer e o agradece em nome de toda a Microsoft, prometendo prosperar na era de mobile e nuvem.

Com informações: The Verge

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Manoel Antônio A. C.
Sim, por um lado tem razão. Mas creio que o dinheiro não seja o principal motivo. Ele foi o 30° funcionário contratado por Gates, e tem 34 anos de Microsoft. E naquela época, procure ver os vídeos dele no passado, a MS ainda não tinha tantos bilhões no caixa. E ele, mesmo assim, já demonstrava paixão exacerbada pela empresa. Sem falar o tempo de casa, até mais apegado a empresa que Jobs pela Apple, que saiu da empresa e depois retornou.
Manoel Antônio A. C.
Isso mesmo. Isso que eu ia responder. São 34 anos de empresa, ele foi o 30 funcionário e naquela época a Microsoft ainda não era uma gigante tão poderosa.
Tiago Celestino
Mas Ballmer está na empresa muito tempo, ou seja, ñ acho que só o fato de render bilhões que ele ama a empresa.
Daniel Lobo
Acho que qualquer um seria apaixonado pela a Microsoft, se fosse um dos maiores acionistas de uma empresa que lucra bilhões por ano. :D S2 total. :D
Manoel Antônio A. C.
Ele pode ser arrogante, prepotente e tal, como dizem algumas pessoas, mas uma coisa ele é: apaixonado pela Microsoft. Dar pra ver em todos esses 34 anos de MS que ele a ama de verdade. Muito me admira sua lealdade pela empresa, talvez até mais do que o próprio Gates. Sua frase resume bem seu sentimento: "A Microsoft está no meu sangue há 34 anos e sempre estará. Eu continuo amando discutir o futuro da empresa, testar novos produtos e enviar minha opinião. Adoro ler sobre o que acontece com a companhia. Podem contar comigo para manter as ideias fluindo".