No domingo, todo mundo que trabalha com tecnologia ou costuma acompanhar as novidades foi surpreendido pela notícia de que o @evleaks, perfil que sempre vazava informações, principalmente de smartphones, estava encerrando as atividades.

O criador, Evan Blass, contou ao The Next Web o motivo para a desistência: a falta de grana.

Blass diz que tentou monetizar o “serviço” tanto com tuítes patrocinados como assinaturas e anúncios em seu blog, mas nunca conseguiu ganhar o suficiente. Ele ainda tem um agravante: sofre de esclerose múltipla, uma doença autoimune que tem tratamento extremamente caro.

Então, decidiu abandonar o @evleaks e ganhar dinheiro de outra forma, de modo a garantir conforto para o futuro, quando a doença estiver pior.

BuSkAlqIQAAtem3

Visando ajudar o ex-jornalista de tecnologia, T.K. O’Connor, do TK Tech News, criou uma campanha no IndieGogo para arrecadar dinheiro para Evan. Chamada “evleaks fund”, ela visa conseguir 100 mil dólares para ajudá-lo com o tratamento.

“Este fundo não é apenas uma maneira de agradecermos pelos dois anos de vazamentos e histórias que utilizamos em nossos sites, mas também uma ajuda para Evan e sua família com as crescentes contas de consultas que virão”, é dito no site.

Há somente duas recompensas: uma de 500 dólares, esgotada, garantia o envio de um hardware da Samsung que ainda não foi lançado, e uma de 1.500 dólares que permite assistir a um jogo do NJ Devils de camarote e conhecer o time. Além delas, você pode contribuir com qualquer quantia sem receber uma recompensa.

Até agora, o total arrecadado foi de 3.800 dólares. A campanha vai até 18 de setembro e você pode contribuir com qualquer quantia.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Manoel Antônio A. C.
Pelo contrário, as empresas (os CEOs) devem estar dando pulos de alegria com este "triste" anúncio. Principalmente a Sony, que até começou uma campanha do tipo "pelo fim dos vazamentos". Eu fico triste porque não vou mais ver aqueles belíssimos Nokia Lumias sendo mostrados antes da hora.
Theus
É o que eu penso. E até as empresas de smartphones, que ganham muita repercussão com os rumores.
Manoel Antônio A. C.
Hmmm, os blogueiros são os que mais devem contribuir. Não é mesmo?