Pouco mais de um ano após o lançamento do Lumia 520 no Brasil, a Microsoft – empresa da qual a divisão de dispositivos da Nokia faz parte desde setembro – anunciou hoje o seu sucessor, o Lumia 530, que tem algumas revisões no hardware e uma versão com suporte a dois chips mantendo o preço baixo.

Nas especificações do novo smartphone, temos processador Snapdragon 200 quad-core de 1,2GHz, 512 MB de RAM, 4GB de armazenamento interno (expansível até 128GB com cartão SD) e câmera de 5 MP.

A bateria de 1.430 mAh garante, segundo a empresa, 22 dias de energia em stand by ou 13 horas de funcionamento conectado à rede 2G. Falando em conectividade, ele tem suporte a 3G, Bluetooth 4.0 e Wi-Fi b/g/n e há uma versão dual SIM além da single SIM.

A tela é do mesmo tamanho que a do 520, de 4 polegadas, mas a resolução é um pouco maior: FWVGA, ou 854×480 pixels. Ele vem com Windows Phone 8.1 e estará disponível nas cores laranja, verde, preto e branco.

lumia 530

No Brasil, só chegarão as cores preta e branca, com a opção de capinhas intercambiáveis coloridas para personalizar.

Outra novidade que chega com o Lumia 530 é o alto falante Bang, desenvolvido em parceria com a Coloud com a promessa de ser “o maior companheiro do 530”. Ele mede 5,1 x 7,5 mm e toca até 8 horas de música.

Lumia-530-With-Coloud-Bang-Treasure-Tag

A Microsoft não falou da vinda do Bang para o Brasil, mas promete a chegada do smartphone por aqui neste trimestre. Não há notícias, por enquanto, de preço; perguntamos para a assessoria e, quando tivermos notícias, atualizamos este post. Lá fora, o valor é bem em conta: 85 euros, cerca de 114 dólares, sem impostos. Para ter uma referência em reais, o Lumia 520 chegou por R$ 599 (hoje, dá para encontrar por menos) e foi um grande sucesso de vendas da Nokia no Brasil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Emanuel Laguna
Olha aí que legal. :)
Walter Hugo Nishida Xavier da Silva
Algum tempo atrás, tinha ouvido rumores de que a Nokia iria descontinuar os Lumias 5xx, justificando o fato de existirem Ashas 5xx. Depois me anunciaram o 630 visivelmente inferior ao 620 (indicando que o 630 seria o novo Lumia low-end). Daí a Nokia/MS vem e lança esse 530 que é praticamente o mesmo 630 mas ainda pior. Sinceramente, tá ficando complicado aguentar esse monte de "mais do mesmo" que a Nokia/MS tá soltando. Eu aqui esperando um sucessor digno do 720 e nada. Só falta lançarem um com 512MB também :/ . (512MB não é suficiente para multi-tasking, gosto do meu 520 mas ele é falho em muitas coisas, não adianta) A Nokia/MS tá na política do 8-80, ou tu compra um high-end (925/930) ou é obrigado a aguentar um low-end (530/630), depois dá merda e não sabem porque. Os dois últimos aparelhos intermediários foram o 1320 (lançado em 01/2014) e o 720 em 04/2013. Considerando que o 1320 é um phablet (aparelho de nicho), já faz quase 14 meses desde o último lançamento "importante" nessa faixa de preço e até agora não houve sequer um anúncio. Assim fica difícil um upgrade :( .
Edmilson Junior
Vitor Gabriel então o processador só está ali para economizar bateria e sem nenhuma aplicação prática de uso?
Vitor Gabriel
Edmilson Junior Não sei se vc sabe, mas o Snap 200 não é tudooo isso não. Outra, quad-core serve para economizar bateria, logo, podem colocar uma poderia menos potente para ter uma duração satisfatória!
Edmilson Junior
Vitor Gabriel A questão é dobrar o processador e reduzir nas outras características. Oque utilizaria um quad core e apenas 512mb? Não vejo vantagem.
Vitor Gabriel
Por que ele não é sucessor do 530 na verdade.
Edmilson Junior
520 usa 305 530 usa 302
Edmilson Junior
Estou vendo aqui em um comparativo lado a lado. Positivos: 1 - Processador melhor (de dual para quad) 2 - Radio FM 3 - Bateria igual mas teoricamente dura mais. 4 - Wi-Fi hotspot 5 - Resolução levemente superior. Negativos: 1 - GPU pior (de 305 para 302) 2 - Espaço menor(de 8GB para 4GB) 3 - Câmera pior para vídeos (de 720p para 480p 4 - Bluetooth pior (de 4.0 com A2DP/LE para 4.0 com A2DP) 5 - Memória devia melhorar(ainda 512) Não entendo por que piorar características do aparelho.
Paulo Higa
Sobre o Disqus: aguarde e confie. :)
Wellington Gabriel de Borba
A memória interna realmente está baixa, mas levando em conta ser Windows Phone, 512 MB vai rodar lisinho.
Fernando Camilo
Exatamente, o 530 é um "Asha com Windows Phone". @off-topic: Equipe do Tecnblog, porque vocês não usam o Disqus? Acho tão prático :)
Christyan Yury
Agorinha começa os comentários depreciativos e comparações com o "antecessor" do mesmo. Mas já de antemão quero já deixar claro uns detalhes. Sim tem gente que não lê direito... e também que por ignorância faz de não entendido. A linha anterior de LUMIAs, feitos pela Nokia, tinha alguns aparelhos que ficavam no limbo por conta de diferenças mínimas e diferença de preços grande (leia-se: LUMIA 620 e 820). Com esse novo ALINHAMENTO da linha LUMIA X30 (no quesito "preço & especificações") creio que faça mais sentido dando uma diferença maior nos aparelhos e preços ainda melhores, fazendo jus assim a nomenclatura crescente, demonstrando então ao modelo da linha um cronograma aceitável de especificações e preços, sendo o 930 melhor que o 530 somente pelo "nomenclatura", inteligente a proposta da Microsoft, o problema são as pessoas que não usam a lógica e criticam tudo sem enxergar o porém, lembrando um detalhe por parte da Microsoft, não irá mais existir telefones básicos, nada disso, nada de Asha ou S60, agora é somente LUMIA e o 530 será o aparelho de entrada junto com o 630 para o público iniciante que busca seu primeiro smartphone com preço justo e especificações aceitáveis.
Renan Oliveira

Os funkeiros do transporte público vão adorar esse acessório...

Vitor Gabriel
O single deve custar 350.
Rodolpho Freire
Ouvi rumores de preço a R$ 399,00.. bem abaixo da lançamento do 520... Hoje já é possível encontrar Lumia 520 por R$ 360,00.. então ficou claro que o substituto do 520 é o 630 e que o 530 vem para concorrer em um patamar mais abaixo, com os smartphones de baixíssimo custo, e nessa faixa de preço difícil achar um Android que rode fluido.
Exibir mais comentários