Início » Arquivos » Jogos » Microsoft vai vender o Xbox One sem Kinect a partir de junho; no Brasil, sai por R$ 1.999

Microsoft vai vender o Xbox One sem Kinect a partir de junho; no Brasil, sai por R$ 1.999

Avatar Por

Quando anunciou o Xbox One, a Microsoft revelou que o console somente seria vendido junto de seu bundle, contendo headset, console e o Kinect 2.0, aparelho que causou bastante discórdia por conta de suas configurações de privacidade.

Se isso foi um impedimento na hora de escolher seu console da nova geração, aqui vem uma boa notícia: a companhia anunciou nesta terça-feira, 13, uma versão sem Kinect para o Xone.

xbox-one

A nova edição do console será comercializada por 400 dólares, cem a menos que o bundle padrão, o que deixa o Xbox One no mesmo patamar de custo de seu principal concorrente, o PlayStation 4.

Phil Spencer, chefe da divisão do Xbox na Microsoft, fez uma postagem no blog oficial da empresa anunciando que a versão estará disponível a partir de 9 de junho em todos os mercados que já trabalham com o console. No Brasil, a Microsoft informou que o preço será de R$ 1.999, cerca de R$ 300 a menos que o bundle completo.

Kinect do Xbox One: mais quadradinho e elegante

A polêmica em torno do Kinect 2.0 teve início pela necessidade do aparelho para que o console pudesse funcionar. De acordo com as primeiras declarações da Microsoft, o modo “sempre online” necessário para o funcionamento do Xbox One também valeria para o sensor, o que incomodou os usuários. Além disso, o “estilo Olho de Thundera” do periférico seria capaz de contabilizar quantas pessoas estariam presentes durante as jogatinas.

O chefe de operações também falou sobre mudanças da Xbox Live, ambiente online da companhia, que passará, também a partir de junho, a oferecer serviços de entretenimento para os usuários comuns, não-assinantes da Xbox Live Gold. Aos membros que já possuem a conta Gold, serão lançadas novidades para comemorar o primeiro ano da “Games with Gold” para o Xbox 360, que presenteia os assinantes com títulos gratuitos. A primeira recompensa será um jogo adicional no mês de junho. Além de Dark Souls e Charlie Murder, a Live dará também Super Street Fighter IV: Arcade Edition aos membros. Outro passo da comemoração é o lançamento do Games with Gold para o Xbox One, também a partir de junho. Os títulos disponíveis serão Max: The Curse of Brother e Halo: Spartan Assault.

Junto com esses anúncios, foi confirmada a libertação dos pobres aplicativos de entretenimento, antes só disponíveis para assinantes da Live Gold, como já falamos aqui no TB. Estão liberados também Internet Explorer, Skype, OneDrive e OneGuide, serviços da Microsoft.

Atualizado às 16h04 com o preço no Brasil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@
1.699 hoje no submarino, com Kinect + Titanfall + 1 Mês de Live Gold http://www.submarino.com.br/produto/119058779/console-xbox-one-500-gb-sensor-kinect-controle-wireless-headset-com-fio-jogo-titanfall-1-mes-de-live-gold-gratis-edicao-limitada?WT.mc_id=hotsite_games_dest9&chave=hotsite_games_dest9
Kassiano Santos
Bem, apesar de não achar que isso será uma coisa boa, essa geração vai ficar conhecida como "A geração que a Microsoft voltou atrás". Sério, TUDO que ela anunciou e todas as certezas que ela deu, incluindo o "Kinect é essencial ao XBone", ela voltou atrás. O XBone é praticamente um novo video game. Não que isso seja ruim... Olhando a Microsoft como um todo nos últimos tempos, acho que ela está mudando a postura de "Sou foda, se quiserem trabalhar comigo, trabalhem" que ela tinha (e que a Sony tinha no início do PS3) e, está adotandando uma postura mais branda, como a Sony adotou desde o início. E acho que ela viu que esse era o caminho, OUVIR os usuários dos seus sistemas, desde jogadores a empresas de jogos. Ela tem feito isso com tudo na verdade, desde o Windows Phone (o 8.1 vem aí e tá sensacional, trás tudo que todos pedem), a junção das lojas do Windows, WP, Windows RT e XBone com os app universais, a liberação da plataforma Windows (WP e RT) gratuitamente (antes era cobrado) para aparelhos com tela inferior a 9", agora a retirada do Kinect! Tudo isso pra popularizar o máximo suas plataformas. Enfim, vejo uma nova Microsoft aí, que percebeu que estava perdendo seu reinado para concorrentes e está correndo atrás, e seguio pelo caminho certo. OUVIR os consumidores. Isso sim é bom e louvável... Agora só resta a última delas, a mais cabeça dura, a Nintendo, fazer isso. Mas, ela já dá indícios de que as coisas estão mudando dentro da empresa, só não se sabe o quanto. rs?
Diogo Gutierre
Engraçado que lá fora diminuiu 20% do preço, e aqui o preço que deveria virar R$ 1.840 na verdade vai ser de R$ 2.000. Estas empresas são umas bandidas. O Xbox 360 é fabricado no mesmo lugar e sai muito mais barato. Este preço do Xbox One é tão absurdo por aqui que o PS4. E não vejo ninguém falar sobre isso.
Rodolfo Alves de Abreu
Muitas das lojas já estão vendendo com o kinect por esse preço. Ou as lojas irão parar de dar os descontos que estão fornecendo, ou então vai realmente fixar mais barato. Mas o que me intriga é o fato de que, quando lançou, a Microsoft informou que o preço mais elevado era por causa do kinect que custava quase a metade do aparelho como um todo. Então, ao vender o console sem o kinect, o preço não deveria ser bem mais em conta??
Alisson Silva
Na minha opinião o Kinect era o diferencial do Xbox One e o fato de vir por padrão junto com o aparelho, estimulava as produtoras a desenvolverem jogos que aproveitassem seus recursos. Agora as desenvolvedoras vão pensar duas vezes antes de lançar um jogo que explore os recursos de um periférico que nem todos os donos de Xbox vão ter.