Quando a gente pensa já ter visto de tudo em matéria de reconhecimento de gestos, aparece o pessoal da Microsoft Research com uma nova ideia: projetistas de hardware da divisão revelaram nesta semana o protótipo de um teclado mecânico capaz de identificar os movimentos que o usuário faz com as mãos. Se a proposta vingar, em breve você poderá dar comandos ao computador enquanto digita.

Com o curioso nome “Type-Hover-Swipe in 96 Bytes”, o projeto lembra o Kinect ou, mais precisamente, o Leap Motion. A principal diferença está no fato de não haver nenhuma câmera ou um único sensor sofisticado no protótipo. Para detectar os gestos, os engenheiros da Microsoft distribuíram um conjunto de 64 pequenos sensores infravermelhos entre os botões do teclado (que, por sua vez, parece ser um modelo da Apple – até botões como Command e Option estão ali).

O teclado da Microsoft possui 64 sensores: 16 unidades distribuídas em quatro linhas

O teclado da Microsoft possui 64 sensores: 16 unidades distribuídas em quatro linhas

Esta combinação de sensores é capaz de trabalhar com uma resolução de apenas 64 pixels, mas como ela possui uma taxa de atualização muita rápida – 300 Hz, ou seja, 300 vezes por segundo -, o software do teclado consegue obter informações suficientes para identificar cada mudança que indique um movimento.

Os gestos identificáveis até agora diferem pouco ou nada do que já conhecemos: ao levantar um pouco os dedos e baixá-los em seguida, dá para fazer rolagem de uma página; se o usuário “arrastar” a sua mão para a esquerda ou para a direita, poderá mover a visualização de uma imagem para o lado correspondente.

Sabe aquele gesto de juntar ou afastar o polegar e o indicador para dar mais ou menos zoom em uma foto? Também é reconhecido pelo teclado.

Parece não ser preciso muito esforço para dominar os gestos do teclado

Parece não ser necessário muito esforço para dominar os gestos do teclado

Com base no que vemos no vídeo de demonstração, a impressão que se tem é que o Type-Hover-Swipe pode vir a calhar no quesito produtividade. O ganho de tempo ao dar comandos quase sem afastar as mãos do teclado pode parecer ínfimo, mas quem conseguir dominar bem o conceito poderá acabar se vendo mais ágil na execução de determinadas tarefas.

O problema é que o Type-Hover-Swipe ainda está bastante “verde”: segundo a Microsoft, o seu índice de precisão no reconhecimento de gestos variou entre 75,6% e 89,9% nos testes efetuados, portanto, para quem procura produtividade, o teclado pode mais atrapalhar do que ajudar no atual estágio.

Também não se sabe se um dia o projeto abandonará as paredes do laboratório para se transformar em um produto comercial, mas se a Microsoft conseguir fazer o teclado ter um índice de acertos próximo de 100%, quem sabe?

Com informações: Gizmag

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

portela.thiago
putz... to fazendo isso agora... kkkk
Tales Cembraneli Dantas
huahuahuauh esse não vai dar pra gente comer pão na frente do PC =P
Huan Carlos Borges Tavares
Assim, poderemos substituir o mouse em um futuro próximo.
epsouza
quem já experimentou tirar as teclas pra limpar, sabe no q isso vai dar hauahuah
RamonGonz
Interessante... Sempre tive essa ideia de que se a alternância entre teclado e mouse pudesse ser evitada haveria um ganho considerável de produtividade. Acho que isso é real, e espero que o teclado seja aprimorado e lançado.
Jean Paul Banna
No minimo destruíram um teclado da apple pra não estragar um deles, caso não desse certo :D
George Leonardo Michel
Só achei engraçado um protótipo da Microsoft e um teclado da Apple hehe
Anderson Antonio Santos Costa
Se isso ocorrer de vverdade, a interface moderna do Windows 8 poderá ser melhor utilizada sem touchscreen...penso nessa aplicação em tablets e ultrabooks, já q a parte do touchscreen seria suportada apenas pelo teclado, reduzindo o custo dos ultrabooks no futuro.