O presidente da Netflix anunciou que a assinatura vai ficar mais cara nos próximos meses, inclusive para clientes baseados no Brasil. Reed Hastings disse que a alta será de algo entre um e dois dólares. Atualmente, a assinatura da Netflix brasileira sai por R$ 16,90 mensais. No pior dos cenários (alta de 2 dólares), o streaming de séries e filmes passaria a R$ 21,50 para novos clientes (considerando o câmbio desta terça-feira).

O escritório da Netflix no Brasil confirmou ao Tecnoblog o aumento para os próximos meses, mas negou que tenha o valor fechado da futura assinatura.

Reed Hastings explicou ontem (21), durante a apresentação dos resultados financeiros da companhia, que a mudança vale somente para futuros clientes. Aqueles que já têm uma assinatura vão continuar pagando o valor atual “por um tempo generoso”, de acordo com o executivo.

Ok, o aumento de 2 dólares não chega a ser absurdo. Mas ainda assim, vai colocar a Netflix em desvantagem na comparação com o Hulu Plus nos Estados Unidos. A diferença é que este último cobra uma assinatura mensal e também mostra anúncios entre os episódios de seriados, prática descartada pela Netflix.

netflix_recomendacoes

Ainda falando dos 2 dólares, a quantia seria suficiente para que um internauta assinasse o pacote do Google Drive que dá direito a 100 GB para salvar arquivos. Ou seja, na economia da internet, não é como se o valor fosse desprezível.

Para que tal aumento? A Netflix tem intenção de investir mais em produção de conteúdo próprio. Basta lembrar do sucesso de House of Cards, drama político que recentemente chegou à segunda temporada. O sucesso da produção pode ser explicado pela coleta de dados feita pela Netflix. Eles sabem o que as pessoas assistem, do que gostam, quando pulam uma cena, e quantas estrelas deram para um episódio. Em posse de tantas informações, são capazes de produzir conteúdos milimetricamente calculados para divertir ou emocionar. A HBO, por exemplo, não conta com tal recurso.

Parece que virou moda investir em produções próprias voltadas para vídeo sob demanda (on demand ou VOD). A Sony pretende lançar episódios de séries para sua loja virtual. A TV paga europeia Sky também tem a mesma intenção. Na vanguarda deste negócio, chegou a vez da Netflix pedir mais dinheiro para futuros seriados.

Em relação aos resultados financeiros, o serviço de conteúdo em vídeo não tem do que reclamar. Os ganhos no primeiro trimestre foram de US$ 53 milhões, frente ao lucro de somente US$ 2,7 milhões no mesmo período de 2013. No mundo todo são 48 milhões de assinantes. Os americanos somam 36 milhões de clientes que pagam mensalmente à Netflix. Procurada por este curioso repórter, a Netflix brasileira não informou o número de assinantes no país. Disseram que são mais de 1 milhão de clientes na América Latina.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

DGV

Não acho caro propriamente, mas está ficando desvantajoso para filmes. Demora em lançar filmes atuais, filmes velhos ficam muito tempo no catálogo, novos filmes da Netflix são fracos, séries sem começo, faltando temporadas. Para quem está começando a usar agora, vale a pena ainda, para os que já desossaram o serviço, está caro já.

Joquinha 2010
Muito mais barato e eficiente do que a TV por Assinatura.
Leirbag L.
Se acham o netflix caro, È por que não sabem o que é pagar tv por assinatura que é um lixo. Quem inventou o netflix é um gênio e merece meu respeito, esta fazendo a tv brasileira virar coisa do passado.Netflix = renovação
Rodrigo Ramos
Em tempos de Popcorn Time, esse é um movimento pouco inteligente.
Eliézer José Lonczynski
Vou continuar assinando a qualidade dos filmes e séries originais me seguram.
Fernando Garcia
Reserva de mercado para o Netflix ? Quem quiser montar uma concorrência, que o faça, não existe reserva de mercado. A culpa do catálogo pobre tem a ver com as produtoras, já que as séries produzidas pelo proprio netflix vem para o Brasil.
Helena Regina Martins Peixoto
Se aumentar, significa ampliar o catálogo e melhorar....Chega uma hora que fica tão entediante quanto TV à cabo...
Diego Henrique Jesus
ja sou assinante faz um bom tempo, e pra mim esse é super bem vindo, porque aposto muito nas series do netflix são muito boas, pago com prazer.
Zeruel Otomo
Nada que uma VPN ou proxy não resolva. Só colocar um proxy/VPN US que você tem acesso a todo o catálogo US.
Talisson Ferreira
Dica : thepiratebay feat. plex= Netflix Who?
Lucas Pereira Da Rosa
Bruno Guidolim Em parte, é por causa dos contratos das produtoras das séries com os canais da TV a cabo. Homeland, por exemplo: A terceira temporada começou no FX brasileiro, apenas no mês passado. O Netflix só poderia exibir, depois do FX. Não sei se todos os casos são assim, mas vários são. É mais fácil nos EUA, onde o conteúdo é "original" e não depende das escolhas malucas de quem faz a grade das TVs a cabo tupiniquins. Alguns seriados e filmes que não têm essa "prioridade" da TV por assinautra, aparecem aqui junto ao mesmo tempo que nos EUA, como "O Mordomo da Casa Branca", ou Breaking Bad.
Lucas Pereira Da Rosa
É um preço muito bom, principalmente se comparado com o valor do pacote mais barato da NET com HBO (o ~principal concorrente~ do Netflix), que é de 170 reais, pra ficar repetindo o remake de O Vingador do Futuro e J. Edgar desde Outubro do ano passado.
Gustavo Moreno
É essa lógica abjeta que faria com que lâmpadas nos postes não se popularizassem só pra manter o emprego dos acendedores de lampião.
Gustavo Moreno
Podia aproveitar também e incluir boleto nas formas de pagamento, ou no mínimo incluir o Banco do Brasil no pagamento por Débito Automático.
Zeruel Otomo
Dizer que vai subir para produzir mais conteúdo próprio é o lado "bonitinho" da coisa. Com certeza o aumento no preço do Netflix se dá muito mais por conta do chantagismo das ISPs estadunidenses que estão estorquindo o Netflix para tirar uma grana extra.
Exibir mais comentários