Início » Arquivos » Aplicativos e Software » DirectX 12 é oficial: melhor desempenho e ampla compatibilidade são os destaques

DirectX 12 é oficial: melhor desempenho e ampla compatibilidade são os destaques

Emerson Alecrim Por

Tal como previsto, a Microsoft aproveitou a GDC 2014 para revelar detalhes do aguardado DirectX 12, a mais nova versão de seu popular conjunto de APIs gráficas. As principais novidades são o desempenho até 50% superior em relação ao DirectX 11 e a otimização do consumo de energia, além da compatibilidade que inclui dispositivos atuais.

No que diz respeito ao primeiro aspecto, uma das mudanças mais impactantes é a melhor distribuição de carga entre os núcleos da CPU. Um comparativo feito pela Microsoft durante a apresentação na GDC com base no 3DMark mostra como esta falta de otimização faz o DirectX 11 sobrecarregar o primeiro núcleo de um processador quad-core.

Desempenho do DirectX 11

Desempenho do DirectX 11

O DirectX 12, por sua vez, conseguiu realizar a mesma tarefa distribuindo a carga entre todos os núcleos, fazendo o processamento ser realizado em metade do tempo e, por este motivo, reduzir o consumo energético.

E o desempenho do DirectX 12

E o desempenho do DirectX 12

Esta otimização toda é possível porque, de modo geral, o DirectX 12 dá mais controle sobre diversos aspectos do hardware, ou seja, diminui o nível de abstração, a exemplo da API Mantle, da AMD. Trata-se de uma característica crucial em um tempo onde as GPUs evoluem de maneira muito mais consistente que as CPUs, mas a dependência de um em relação ao outro permanece a mesma (como não poderia deixar de ser).

Com os dispositivos móveis cada vez mais roubando a cena, a Microsoft tratou de compatibilizar o DirectX 12 não só com PCs como também com smartphones, tablets e afins. A Qualcomm já garantiu suporte para processadores Snapdragon (tal como já acontece com o DirectX 11), enquanto que a Nvidia anunciou o mesmo em relação aos chips Tegra.

Esta não é a única boa notícia vinda desta última: a Nvidia também confirmou que todas as suas GPUs baseadas no DirectX 11 serão compatíveis com o DirectX 12. Da parte da Intel, o mesmo acontecerá com os chips Haswell (quarta geração) e superiores.

A AMD foi a última a se manifestar sobre o assunto, mas a empresa já confirmou que todas as suas GPUs compatíveis com a arquitetura CGN (Graphics Core Next) receberão suporte ao DirectX 12. Isso inclui, obviamente, os atuais chips Radeon R7 e R9.

É assim que o Forza 5 deverá rodar com o DirectX 12

É assim que o Forza 5 deverá rodar com o DirectX 12

Em termos de compatibilidade, o DirectX 12 é a versão mais ampla, como se vê. A Microsoft sequer se atreveu a esquecer o suporte em relação ao Xbox One, o que deve dar uma ajuda e tanto na portabilidade de jogos entre plataformas.

O balde de água fria desta história toda fica por conta da previsão de lançamento: o DirectX 12 só deve ser disponibilizado no final de 2015, com os primeiros jogos totalmente compatíveis devendo ser revelados apenas alguns meses antes.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Peixoto Cerqueira
Cara, o mantle tb vai ficar igual à directx 12. Só q eles não deram, pelo menos não vi, novo nome pra nova mantle. OU oq falta msm, não é novo sistema, mas sim jogos que se adeguem aos novos sistemas.
Denis Belo
O problema do Battefield 4 é a otimização do próprio jogo, fora os bugs, que não ajudam muito. Mas num geral, usando o Mantle, eu tive sim um ganho de FPS, vamos dizer, de 15~25 fps, dependendo do mapa, e a minha placa é uma R9 270X, acho que o meu ganho só não foi maior, por ter um processador meia boca (um Phenom II x2), que tem dado gargalo no BF4.
Juan de Souza
Poxa, pensava que já tinha lançado, kkkk...
Diogo Ramos Gutierre
Essa história toda entre Mantle e DirectX 12 esta muito mal contada. No ano passado a AMD anunciou o Mantle. No anúncio eles declararam que no PC o acesso aos recursos era apenas em alto nível e portanto não dava para usar tudo completamente e de forma correta. Eles disseram que com o Mantle haveria acessos diretamente aos Núcleos da GPU (GCN) e uso da CPU tb. Mas perai, o OpenCL já faz isso e existe a décadas! Mas ok, abstraindo isso e continuando... Se você for ver lá hoje, no site oficial do Mantle, eles vão afirmar exatamente o seguinte: "É uma API gráfica que vai acabar com esta diferença de otimização entre o que o console consegue e o PC não. Vai acabar com o abismo que existe entre estas duas plataformas." Dai agora vem a microsoft falar que tem um DirectX novo, que ele vai permitir acesso a mais baixo nivel (também, igual ao Mantle). E vem falar que isso vai ajudar o XOne. Ué, mas no console tudo já não era otimizado? Não haviam ferramentas de acesso direto aos recursos e ao SoC? Ou a AMD e todo o resto do mundo estava mentindo antes? E só pra piorar um pouco mais, eu tenho uma Radeon HD 7970, comprei o Battlefield 4, e ao testar o Mantle, para a minha completa surpresa, não mudou em nada o meus quadros por segundo. Inclusive no ultra estou achando o FPS muito baixo para o Hardware que tenho. Tanto no DirectX 11 quanto no Mantle.