Início » Arquivos » Telecomunicações » Financie isso: Soap, um roteador Wi-Fi inteligente com Android e tela touch

Financie isso: Soap, um roteador Wi-Fi inteligente com Android e tela touch

Emerson Alecrim Por

Os roteadores Wi-Fi evoluíram bastante nos últimos anos, mas ainda não são tão amigáveis e intuitivos quanto poderiam ser. O Soap Touch se propõe a superar estas limitações com uma tela sensível ao toque e sistema operacional Android. Para tanto, o projeto está buscando financiamento no Kickstarter.

Soap Touch

Estes detalhes podem parecer mero capricho, mas têm lá suas utilidades. A tela, de 7 polegadas, dispensa o usuário de ter que acessar a página de configuração do roteador a partir do navegador e, combinada com o Android, dá acesso rápido a vários recursos, inclusive alguns que não podem ser encontrados facilmente nos routers convencionais.

É possível, por exemplo, definir horários no quais determinados sites podem ser acessados, saber em tempo real quais dispositivos se conectaram ou desconectaram da rede, conhecer o tempo gasto e a quantidade de dados trafegados em cada site, bloquear anúncios publicitários, entre outros.

Ferramentas de segurança também estão incluídas, como o Soap FlyPaper, que cria uma “armadilha” para desviar ações hackers, o Soap Spy, que informa o que os demais dispositivos estão acessando (útil para saber o que os seus filhos estão aprontando) e, claro, antivírus.

Como se não bastasse, dá também para acessar a interface do Soap Touch em smartphones ou tablets a partir de apps do roteador para Android e iOS. E como o dispositivo roda o sistema móvel do Google, é possível ainda adicionar aplicativos a partir do Google Play (só não vale abusar, né?).

Para dar conta de tudo, o Soap Touch conta com processador quad-core Freescale i.MX6 Cortex-A9, 4 GB de RAM, 32 GB de storage expansíveis com cartão SD, duas portas USB 3.0, quatro portas Gigabit Ethernet, Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth 4.0, NFC, DLNA, entre outros recursos.

Para quem não faz questão da tela, há uma versão mais barata chamada Soap Essencials que dispensa este item (o acesso às configurações pode ser feito via HDMI ou app) e possui 8 GB para armazenamento de dados.

Soap app

Por que é legal? Porque amplia consideravelmente os recursos de gestão da sua rede Wi-Fi.

Por que é inovador? Porque facilita o acesso à sua interface por meio de uma tela própria ou de um app e oferece várias opções de configuração.

Por que é de vanguarda? Porque torna a configuração da rede mais fácil e prática até mesmo para usuários com pouca experiência no assunto.

Vale o investimento? Para quem quer ter maior controle sobre sua rede, com certeza! O Soap Touch custa a partir de US$ 150 e o Soap Essentials sai por US$ 100, sendo ainda possível encontrar pacotes com desconto. Há um adicional de US$ 35 no envio para fora dos Estados Unidos.

A campanha vai até 23 de março e pretende alcançar US$ 80 mil. Se vai dar certo? É bastante provável: do dia 22 até hoje, o projeto já arrecadou cerca de US$ 55 mil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

fernando.belo
Achei a idéia da versão sem touchscreen muito boa. Porém fiquei com a pulga atrás da orelha em relação ao preço. Qualquer roteador AC disponível no mercado já possuia preço semelhante. Olhando o preço base dos componentes que deveriam ser utilizados, o valor não batia. Ao procurar melhor achei esse artigo: http://www.reddit.com/r/kickstarter/comments/1zjhvg/warning_soap_router_a_soapy_bubble_of_scam/ Basicamente parece ser fraude (ou pelo menos projeto inatingível). O autor do texto cita erros técnicos e uma série de pontos que realmente levam a crer que o projeto é uma furada. Uma pena.
Carlos Alex
Vagner Alexandre Abreu opinião valida.
Vagner Alexandre Abreu
Carlos Alex sim sim, mas bem, já dei minha opinião :)
Carlos Alex
Vagner Alexandre Abreu as vezes o publico alvo deles não é o usuário comum.
André Callazzans
Não entendi o que falou, Android não é baseado em Linux?
rafaelsolli
Já passou pela sua cabeça que a base dos dois é a mesma? Unix? O Linux foi o derivado pra PC, o Android pra celular. Pode falar, você tá só procurando motivo pra criticar, vai? Conta pra gente o motivo desse ódio todo no coração! :D
Vagner Alexandre Abreu
André Callazzans por isso. Canso-me de receber spam e phishing nos meus e-mails. Desconfio de tudo e uso meus métodos de filtro. Mas olho para o usuário comum e vejo que a preocupação dele é só usar pc. Nisso, penso que as próprias operadoras poderiam já fazer proteção "de raiz" em suas redes, mas aí esbarra no futuro "Marco Civíl" e em outras questões, além de eles cobrarem por isso... Como eu disse, prefiro um sistema mais "escondido". Para usuários comuns, não vejo isso de forma muito legal, até porque de qualquer forma muitos vão só tocar na tela, configurar e esquecer lá. E alguns outros usuários vão é hackea-lo para fazer outras coisas com ele.
André Callazzans
Vagner Alexandre Abreu até te entendo, confesso que não sou usuário comum, na verdade minha rede mais parece uma fortaleza. Infelizmente com o boom digital, muitas pessoas sem noção, tem acesso a videos, tutoriais, etc. Ensinando a invadir, roubar senhas, dados de usuários comuns, e eles agora devem se preocupar com isso.
Vagner Alexandre Abreu
André Callazzans Pense como um consumidor comum, um usuário médio da internet. Pessoas comuns só querem usar a internet da mesma forma que usam o telefone: para comunicação. Se idiotas não virassem crackers/black hats, não teríamos problemas. Infelizmente existem idiotas. Eu preferiria uma polícia assassinando bandido, é a melhor forma de monitoramento.
André Callazzans
Você deveria se preocupar com a segurança da sua rede, monitorar sua rede não é ser um buRRocrata. A não ser que ache que suas informações não são importantes.
Josiel Hen
Essa coisa de "As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a ela" esta virando circo no mundo tecnológico, a ideia é bacana e tem seu pros, mas, precisa mesmo?
trovalds
Quando sair a versão baseada em Linux eu vou lá e pego o meu. Android me dá arrepio na espinha só de pensar. Essa de derivar um SO feito para smartphones, colocar coisa aqui e deixar coisa ali que não precisa me deixa com a sensação de que o pessoal que pensou no aparelho podia ser mais engenhoso. Esse retrabalho que eles tiveram com o software do aparelho poderia muito bem ser direcionado ao Linux, e olha que nem precisa ser "from scratch", tem distros prontas que são especialmente desenvolvidas para serviços de roteamento avançado e coisa do tipo. Bastaria fazer o trabalho de compatibilizar com o hardware que eles montaram (o kernel já existe, aliás).
trovalds
O que geralmente "derruba" roteador é processador fraco e pouca memória, o que não parece ser o caso.
Alessandro Johnny
Questão é saber se ele aguenta milhares de conexões simultâneas quando usa torrent. :) Essa é a prova de fogo para qualquer router.
Vagner Alexandre Abreu
Projeto legal, mas tenho que ser sincero e dizer que tenho um nariz torcido para a ideia. Uma explicação: ao meu ver, um roteador deve ser um aparelho "invisível". Tipo, configuro e pronto, esqueço dele. Ele é um meio para uma comunicação, não um fim. De fato, a ideia é bacana, e ajudaria a muitos que gostam de monitorar a internet. Mas minha visão para um roteador é mais para um PABX do que algo extremamente monitorado, exceto se eu for um buRRocrata de rede. :p
Exibir mais comentários