Com essa onda crescente de BYOD, a “filosofia” que pede aos funcionários que levem seus equipamentos para o trabalho, é comum ter um notebook apenas para uso corporativo. Acontece que carregar um notebook para lá e para cá não é tão esquema, já que ele pesa, é grande, precisa de pelo menos uma capa e tal. Além disso, ter um aparelho para trabalho, outro para uso em casa, outro para entretenimento, se você parar para pensar, é um belo gasto de dinheiro que rende um monte de gadgets espalhados pela casa.

O Tango junta tudo em uma coisa só e está em busca de financiamento no Indiegogo. Ele tem a proposta de ser um computador com configurações poderosas e tamanho reduzido, mas bem reduzido mesmo: é um pouco maior que um iPhone.

tango

Apesar de pequeno (mede 12,5 x 8 x 1,3 cm), o Tango tem configurações de um computador bem potente: processador AMD A6-5200 quad-core de 2 GHz, com GPU Radeon HD8400, até 8 GB de RAM e 512 GB de armazenamento. Se as especificações não forem o bastante, você ainda pode fazer upgrades, como em um computador normal. O sistema operacional é opcional e pode ser qualquer um que rode em PCs; Windows 7 e 8 Pro já são certificados para rodar no Tango.

Ele funciona ao ser conectado em uma dock pequena. Você pode ter mais de uma, espalhando nos locais em que utiliza um computador: no quarto, no escritório, próximo à TV para jogar videogame (no vídeo, o criador fala que você pode considerar o Tango tão apto para games quanto seu PS3 ou Xbox 360). Basta encaixar o Tango, como se fosse um cartucho de videogame, para que ele comece a funcionar; ao removê-lo, entra no modo Sleep, e é só colocar de volta para retomar o trabalho de onde foi interrompido.

É na dock que são conectados os periféricos que montam o sistema, seja ele qual for: monitor, teclado, mouse, controle, TV. Também vale dar uma olhada nas conexões: três USB 2.0, um USB 3.o, um HDMI com suporte a 4K, Wi-Fi e Ethernet.

O Tango está pronto e foi para o Indiegogo para se tornar um produto comercial, já que é necessário um mínimo de pedidos para que ele seja fabricado. No site de crowdfunding, é possível garantir o seu na recompensa de 299 dólares, mais 29 dólares do frete internacional. E, se o projeto atingir 50 mil backers, quem comprou um Tango ganha mais um. Bacana, hein?

Por que é legal? Porque é um computador com configuração de ponta extremamente portátil, que elimina a necessidade de ter vários aparelhos para diversas funções.

Por que é inovador? Além da portabilidade, pelas grandes especificações numa caixinha tão pequena.

Por que é vanguarda? Na palavra dos criadores, “o Tango é o próximo passo na evolução do PC”. Se eles estiverem certos, o Tango é só o primeiro do tipo.

Vale o investimento? Se você procura um dispositivo fácil de carregar, com ótima configuração e um preço competitivo, vale. O Tango ainda tem 12 dias de financiamento pela frente, então dá para esperar o salário cair e contribuir para o projeto.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcão sparcos
Se o valor não for uma fortuna, vale muito a pena
Mathews Motta
Pena que se usar em uma árvore vc o perde :/
Diego Vieira
O projeto está desde dia 05 de Janeiro e os valores informados (299), já não são mais válidos, bem como o "compre 1 leve 2". abs.
Vagner Alexandre Abreu
Indo na maré contrária, noto que qualquer tipo de sistema baseado em "dock" acaba não tendo uma audiência esperada. Lembremos do celular da Motorola que se transformava em computador (ou usava em um dock para ligar em um pc), não sei se estou certo mas o Asus Padfone não tem muita audiência... enfim. Sistemas pessoais em dock parece interessante. Mas pensemos: está tudo ali na nossa mão. Pensando no lado negativo, há a questão de ser fácil de ser roubado/furtado (sorte existir sistemas de rastreamento hoje), a obrigatoriedade de um dock padrão proprietário (imagino), sendo que se precisar usar seu equipamento em um local sem dock, então terá que depender de um notebook ou outro portátil, o que por si só já acaba desfazendo o argumento do "levar notebook corporativo para casa". Eu não trabalho em ambientes corporativos, então fica a questão: o pessoal que usa notebook de trabalho tem costume de usar dockstations específicas (tipo, chega no trabalho, liga o note num dock e trabalha com ele de outra forma, usando componentes externos)? Eis uma questão aí :) A ideia é bacana? Com certeza. Só que se executada, não sei se terá retorno. O bom do crowdfouding é usa-lo como termômetro sobre sua necessidade no mercado. Talvez eu esteja enganado e torço por isso.
Calzzetta
Seria bom ter os mesmos recursos de um notebook só que no bolso :D Alguém sabe o nome do jogo que aparece no vídeo?
Leonardo Domingues
Gostei da ideia, mas ai vem a pergunta: Como ele conseguiu rodar Gears of War Judgment se o jogo é exclusivo pra 360? heehhee
erik.borowik
se eu tivesse dinheiro sobrando eu encomendava, com certeza
EFG
Provavelmente nem Tibia isso ai roda. :D
Maikie França
Nunca!!!!!!!!
Elton V. Silva
Excelente! Eu já tive uma ideia como essa há um bom tempo, mas era idiotice quando eu pensei. A Canonical veio com a ideia do Ubuntu Touch, que no smartphone é um OS mobile, e conectado a uma tela maior é um OS desktop. Uma ideia parecida com essa do Tango. Agora, falta juntar as duas coisas para fechar a ideia que eu tive: Um smartphone grande, mas funcional, com hardware e OS suficientes para rodar jogos e programas de PC quando conectado a um dock. Eu compraria um produto como esse da minha ideia, mesmo que ele fosse maior que esse dispositivo da matéria publicada no Tecnoblog. Mas fica aí a ideia para alguém que queira criar o projeto e lançar em um Indiegogo da vida. Só não financio esse projeto porque eu não tenho os dólares necessários. Mas vou divulgar para a minha pequena rede.
Bruno Cavalheiro
Não adianta fazer crowdfunding e cobrar o preço de uma máquina high-end.
Leonardo Ribeiro
Tecnicamente superior que o meu notebook.
Roberto Castro
Roda Crysis ou Skyrim no ultra?
Edipo Gonçalves
Nossa, muito bom, meu medo é não ser tudo isso que vendem.
Nilson Gonçalves
Se for tudo isso que estão prometendo, vale a pena sim, pela facilidade e tamanho.