Início / Arquivos / Comportamento /

Mini-documentário mostra como é o dia-a-dia numa rehab de internet

E é bem mais triste do que você deve imaginar

Giovana Penatti

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

A gente sempre brinca de ser viciado em internet e não conseguir desconectar um dia sequer, mas, na China, isso é assunto sério. Tanto que foi criado um centro de reabilitação de internet próximo a Beijing voltado para adolescentes, já que, em 2008, ela foi considerada a principal ameaça para os jovens chineses pelo governo, sendo até chamada de “heroína digital”. Pesado, não?

O The New York Times esteve nessa rehab para fazer um mini-documentário mostrando um pouco de como é o tratamento e a que ponto chega o vício em internet desses adolescentes.

As duas coisas são espantosas e não dá para assistir o vídeo sem ficar abalado tanto com as impressões dos filhos quanto dos pais.

Fala-se de casos em que os jovens deixam até de ir ao banheiro, com medo de que isso afete seu desempenho nos jogos online, e começam a usar fraldas para não ter que parar de jogar. É tão difícil tirá-los do computador que os pais precisam enganar seus filhos para levá-los até a clínica de reabilitação; uma mãe conta, em prantos, que precisou dar um remédio para ele dormir para que pudesse levá-lo.

O tratamento intercala treinamentos militares com terapias com psicólogos, e é encorajado que os pais participem para entenderem melhor pelo que seus filhos estão passando.

Dá para apreender dois motivos para a obsessão dos jovens chineses pela internet: primeiro, as pressões que esses jovens sofrem de seus pais; um deles diz que eles só lhe mandam estudar. Segundo, a solidão: eles se sentem muito sozinhos e é na internet que encontram suas únicas companhias.

O vídeo tem legendas em inglês. A linguagem é simples mas, mesmo que para você seja difícil de entender, só as expressões dos entrevistados já contam uma história bem triste:

Com informações: The Verge