Início / Arquivos / Computador /

Por que o Piston não é uma Steam Machine?

Os motivos revelam tropeços das máquinas da Valve

Giovana Penatti

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Na CES do ano passado, havia uma grande expectativa pelo Steam Box, o suposto console da Valve que iria levar os games de PC para a sala de estar. Surgiu uma caixa bem pequena que estava sendo desenvolvida pela empresa Xi3 em parceria com a Valve e muita gente achou que era ela o Steam Box, mas se tratava do Piston, um protótipo de um computador para gamers de tamanho reduzido e configuração potente.

Com a revelação na semana passada das Steam Machines, ficou faltando ver o Piston na lista, mas acontece que o projeto acabou indo para uma direção diferente da pretendida pela Xi3. O diretor de marketing da empresa, David Politis, disse que rompeu com a Valve por conta de “diferenças filosóficas”.

piston

Basicamente, com as Steam Machines, só é possível jogar jogos pelo Steam e que tenham compatibilidade com Linux, já que é nesse sistema que o SteamOS se baseia. Isso restringe bastante a oferta – dos mais de 2 mil títulos, cerca de 300 estão disponíveis para Linux. Esse é um dos motivos pelos quais o Piston não irá se tornar tão cedo uma Steam Machine: a Xi3 não vê sentido, por enquanto, em abandonar o Windows.

Outro motivo é a necessidade das Steam Machines de rodar exclusivamente jogos do Steam. É verdade que a plataforma da Valve tem milhões de usuários – mais de 65 milhões, para ser mais exata – , mas não é a única existente no mundo. Politis cita o Origin, da EA, e enfatiza: “acreditamos que, se você pode jogar algo no seu computador, você deve poder jogar no Piston também”.

Há ainda outras diferenças em relação às maquinas da Valve: o Piston conta com suporte para aplicativos em sua interface e aceita teclado e mouse (enquanto as Machines foram feitas para o Steam Controller, apesar de funcionarem com mouse e teclado também), Oculus Rift e resolução 4K. A Xi3 também está trabalhando na possibilidade de utilizar um tablet ou smartphone para controlar o Piston, algo que a Valve não mencionou.

O preço é tão pesado quanto de algumas máquinas da Valve: 999 dólares (as Steam Machines podem ser encontradas de 500 a 6 mil dólares, dependendo do modelo). Nas especificações, temos processador AMD Trinity quad-core de 3,2 GHz, GPU Radeon HD 7660G com 384 núcleos, 8 GB de RAM DDR3 e 128 GB de armazenamento em SSD.

No entanto, a Xi3 deixa claro que não eliminou de vez a chance de trabalhar com a Valve: se algum dia essa parceria voltar a fazer sentido, a empresa se diz aberta para fazê-lo.

Com informações: PC Gamer