Início » Arquivos » Gadgets » É assim que a Intel quer que você recarregue seus gadgets

É assim que a Intel quer que você recarregue seus gadgets

Smart bowl possui tecnologia de wireless charging

Avatar Por

Certamente, quando chega em casa, você pega as suas chaves e coloca em algum lugar especificamente pra isso. Faz parte da rotina – o cérebro funciona melhor assim. Agora, a Intel quer que você também se acostume a jogar todos os seus dispositivos móveis num mesmo lugar para que eles sejam recarregados. A companhia anunciou durante a CES 2014 o que eles estão chamando de smart bowl – seria tipo “vasilhame inteligente”. Nome nada comercial se resolverem traduzir para o bom português, eu sei.

Intel Smart Bowl

A premissa do smart bowl da Intel é muito simples: um equipamento com 25 centímetros de diâmetro que faz a recarga imediata dos celulares, tablets e demais aparelhos capazes de receber carga elétrica por indução.

Por enquanto, o maior problema para esse tipo de tecnologia é a compatibilidade. Pegue, por exemplo, o Samsung Galaxy S4. Ele até tem o famoso wireless charging com tecnologia da empresa Qi. Mesma coisa para alguns smartphones da Nokia. Já a Intel optou pelo padrão A4WP da Rezence. Eu nunca tinha ouvido falar nessa organização até agora, mas o site deles diz que se trata de um grupo sem fins comerciais com o objetivo de desenvolver padrões e disseminar o wireless charging.

A Intel explicou que o smart bowl foi pensado tendo em mente todo o tipo de dispositivo inteligente que a gente leva (ou deveria levar) conosco no cotidiano. Pode ser o celular e o tablet, como eu já citei, mas também relógios inteligentes (smartwatches) ou pulseiras dessas que fazem o acompanhamento dos exercícios físicos. Aqui no Tecnoblog publicamos um artigo com todos os produtos vestíveis que a Intel mostrou na CES.

Representantes da empresa disseram a jornalistas que tudo depende da implementação do novo padrão de wireless charging. Entretanto, parece haver uma certa facilidade em portar o Qi para funcionar com a tecnologia da Rezence. Os engenheiros da Intel conseguiram converter a popularíssima FuelBand da Nike para que funcione com o smart bowl. Eles dizem que foi um processo absolutamente tranquilo: levou cerca de uma hora e tudo foi feito com a devida autorização da Nike.

Pelo menos duas vantagens foram listadas para justificar o novo padrão. Primeiro, não há necessidade de posicionar os aparelhos num local específico para fazer a recarga por indução. Segundo, é possível recarregar vários gadgets simultaneamente sem problemas. Aí sim! Detalhes técnicos do smart bowl não foram revelados, porém.

O smart bowl da Intel ainda é um conceito de produto. Não há previsão para a disponibilidade do gagdet, muito menos se ele de fato será produzido. A fabricante de processadores meio que acenou pra todo mundo da indústria e em seguida soltou um “Fica a dica!”. Já sou o primeiro da fila para comprá-lo caso algum dia o smart bowl chegue às lojas.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Orley Lima
Acho carregamento por indução genial. Um tempo atrás tinha visto algo parecido. Era um tipo de prancheta que ficava ligado na tomada e carregava os aparelhos que eram colocados ali. Mesma ideia, design diferente. Li também há algum tempo sobre um componente que poderia ser colocado nas misturas das paredes (Não sei se de cimento, massa corrida ou alguma outra camada) e isso dispensaria uso de fios para TVs, geladeiras e afins. Esse componente converteria a luz do sol em energia sem fio... Alguém sabe algo sobre o assunto?
Thássius Veloso
Poderia, mas eu preferi me aproveitar da situação pra fazer uma tradução mais romântica da coisa toda. :D
Gustavo Vargas
Poderia ser só "tigela inteligente" também, "vasilhame" é estranho em qualquer contexto
Carlos Alex
Se é que otimizaram né... vai que tudo não passa de marketing.
Carlos Alex
Essa é um pouqunho diferente do que propos o Tesla, e pelo que sei, até pouco tempo atras estudos demonstravam que carregamento por indução tinha mais desvantagens que vantagens. Provavelmente só recentemente conseguiram otimizar o processo.
Carlos Alex
Gostei da proposta. Podia ir pra frente.
Juan Lourenço
As próprias fabricantes de carregamento sem fio afirmam que não se deve utilizar por muito tempo porque aquece reduzindo a capacidade da bateria. Espero que novos padrões (quem sabe o dessa empresa) sejam mais inteligentes que isso
Diogo Labres
A ideia tem mais de 100 anos! Mas só agora começamos a usar essa tecnologia sem fios para transmissão de energia.
Ortiz Vinicius
Carregadores Tupperware
Rafael Pertence
Eu sou o segundo da fila para compra hahahha