Lançado oficialmente na semana passada, o Jolla atraiu mais atenção por causa de seu sistema operacional, o Sailfish OS, do que pelo aparelho em si. Mas, no que exatamente esta plataforma se diferencia das demais? Será que ela cumpre tudo o que promete? Se você possui algum dispositivo com Android, logo mais terá a chance de descobrir.

jolla-sailfish-os

É o que assegura Tomi Pienimäki, CEO da Jolla (relembrando, fabricante e produto têm o mesmo nome). Em entrevista recente ao site finlandês Talouselämä, o executivo confirmou os planos de disponibilizar uma ROM facilmente instalável do Sailfish OS para smartphones baseados na plataforma do Google.

Há uma boa razão para esta ideia: Pienimäki vê no Sailfish OS a solução para expandir internacionalmente as operações da Jolla, citando como exemplo a China, onde a prática de substituir a versão original do Android por alternativas não oficiais é bastante difundida, atingindo cerca de 50% dos aparelhos.

Você pode ver o Sailfish em ação neste vídeo:

Do ponto de vista da empresa, trata-se mesmo de uma aposta coerente. Os dispositivos Jolla tem produção e distribuição limitadas, o que dificulta uma expansão internacional em larga escala. Além disso, o preço sugerido de 399 euros (1.250 reais, aproximadamente) do modelo só piora a situação.

O Sailfish OS, por sua vez, pode ser distribuído globalmente por download e atrair um número considerável de usuários se tiver, de fato, instalação fácil – quem sabe, algo nos mesmos moldes do CyanogenMod Installer. A gratuidade e a sua compatibilidade com cerca de 85 mil aplicativos para Android certamente somarão pontos para a sua aceitação.

Tomi Pienimäki só não informou exatamente quando o sistema operacional estará disponível para usuários de Android, tampouco detalhou como pretende obter receita com a sua distribuição, se limitando a dizer que a Jolla se apoiará em serviços e publicidade, por exemplo.

Com informações: GSMArena

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

tiago pereira
o meu eh low end e ja tem botoes capacitivos
Leandro Endrigo Leonardo

O Que ta Faltando Pra Eles Era Uma Grande Empresa Apostar em um modelo....
Talvez em um intermediario bem Construido da Sony ou LG com Sailfish Os nos modelos de entrada Ficariam Perfeitos!!!

Caio Secco
Depois que se acostumarem com os gestos nao vao qrer mais botoes... só serve pra desperdiçar espaço da tela... Meu N9 me ensinou isso.... Que Deus o tenha...
Guto Revoredo
Meu Nexus 4 está aguardando ansiosamente :D
Ernâni Machado Alvarenga
Muitos aparelhos ainda possuem botões físicos e capacitativos (que não deixam de ser botões e continuarem funcionando e ocupando espaço na área do aparelho). Os Galaxy S, por exemplo, possuem físicos e capacitativos.
Vitor Salvatore Petrova Mikaelson
E usando o mapa do Here... hahahaha. Acho que as fabricantes tão boicotando o Google Maps.. Só pode. Tizen, Firefox OS...
Orley Lima
Os aparelhos android mid-end já estão saindo de fábrica sem os botões físicos. Para o mesmo acontecer com os low-end não deve demorar muito... Não?
glaubersilva
Só digo uma coisa: se essa estratégia da Jolla der certo, outras empresas farão o mesmo, e o Android pode perder espaço.
Gustavo Hofer
os bem fuido e simples, vai fazer moda em smart's mais modestos
matheusnf21
Quando estiver disponivel, vou instalar no primeiro celular com android que tive, um lg p350, que hoje em dia é da minha mae, se der algum problema, nao tem problema kkk
Luan Yata
Uma mistura de Windows Phone8 com Android. Mão me impressionou muito não
Luan Yata
Uma mistura de Windows Phone8 com Android
Diogo Vasconcellos
considerando que os androids mais recentes não possuem mais botões, só os "botões" na tela mesmo, isso não seria exatamente um problema... dá só uma olhada até mesmo no moto g, ou nos xperias mais novos
Vinícius Barros
O sistema é muito bonito!
Ernâni Machado Alvarenga
O problema todo é que se trata de um SO baseado em gestos... se instalar num aparelho Android padrão, você fica com os botões Home, Voltar e Propriedades/Opções sem função.
Exibir mais comentários