Início » Arquivos » Telecomunicações » Huawei promete investir US$ 600 milhões no desenvolvimento das redes 5G

Huawei promete investir US$ 600 milhões no desenvolvimento das redes 5G

Emerson Alecrim Por

Cobertura 4G ainda é novidade em inúmeros lugares (e não é só no Brasil, diga-se de passagem), mas já há cada vez mais discussões sobre o desenvolvimento de redes 5G. A chinesa Huawei, por exemplo, anunciou nesta semana investimentos na ordem de US$ 600 milhões pelos próximos cinco anos para promover avanços na tecnologia.

Ainda não há qualquer tipo de especificação técnica determinada para as redes 5G, por isso, o montante será utilizado inicialmente para ajudar a definir os padrões da tecnologia. Frequências a serem utilizadas e arquiteturas com suporte a grandes volumes de dados estão entre os focos da companhia.

antena_celular

A questão do volume de dados é, sem dúvida, o aspecto mais importante. Apesar de ainda não haver qualquer definição oficial, parece existir um consenso na indústria de fazer com que as redes 5G suportem até 10 Gb/s (contra 100 Mb/s do 4G). Difícil? Talvez, mas a operadora japonesa NTT DoCoMo, outra companhia que está investindo pesado na tecnologia, conseguiu alcançar esta velocidade em testes realizados no início de 2013.

Uma taxa de 10 Gb/s pode parecer exagero, mas a previsão é a de que as primeiras redes 5G entrem em funcionamento por volta de 2020, quando o número de dispositivos online em tempo integral será gigantesco. Lembra da tal “internet das coisas”, que prevê que até a sua cafeteira esteja conectada à internet? Pois é.

Diante do potencial da quinta geração de redes móveis, não é de se estranhar que o número de empresas interessadas no assunto só aumente. Além de Huawei e NTT DoCoMo, gigantes como Samsung e Telefônica estão entre as companhias que já direcionam esforços — e dinheiro — no desenvolvimento da tecnologia.

Com informações: ZDNet

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

trovalds
5G em 2020, então significa que ainda tem muito a se tirar das redes 4G. Infelizmente no BR temos um 4G que funciona EM teoria numa capacidade próxima do limite do 3,75G e um 3G que é um 2,5G "melhorado". Falando na perspectiva da tecnologia oferecida no BR em detrimento do que a tecnologia é capaz. Enquanto não "tirarem o atraso" da era Lula (pesquisem, pesquisem), telefonia no BR de uma forma geral vai ser a tecnologia da vez vai ser algo de marketing: anunciam a atual, teoricamente funciona como a anterior e na prática a qualidade é de 2 tecnologias atrás, isso quando funciona.
portela.thiago
não é bem assim... a taxa de velocidade é sempre informada em "bits", e não "bytes". As conexões atuais são medidas em Megabits. Artifício de marketing para ludibriar o consumidor.
Wesley Ferreira
É exatamente isso, 100x mais que a capacidade total do 4G.
Blek Zarioky
Desde que essa nova tecnologia acabe com qualquer desculpa esfarrapada que eles estejam usando pra ainda insistir em enfiar franquias de dados ridículas nos usuários, por mim tudo bem. O que não rola é continuar com essa piada. Já pensou que ótimo, 10GB/s, 1GB por mês. Um décimo de segundo e sua conexão é reduzida pra 128kbps. (Não que a situação atual seja tão diferente disso, né)
Amsatou Diop
Estou enganado ou 10 Gb/s é 100 vezes mais rápido q 100 Mb/s?