Início » Arquivos » Internet » Google anuncia o Helpouts, um serviço para você contratar ou oferecer ajuda por videoconferência

Google anuncia o Helpouts, um serviço para você contratar ou oferecer ajuda por videoconferência

Emerson Alecrim Por

Apresentado em agosto deste ano, o Helpouts acaba de sair da fase de testes fechados e já caminha para se tornar mais um serviço do Google disponível publicamente. Pelo menos nos Estados Unidos.

O nome semelhante ao Hangouts não é mera coincidência. Tal como este, o Helpouts é um serviço de streaming de vídeo. A diferença é que, por meio dele, você pode receber ou oferecer aulas, dicas, suporte, treinamentos e qualquer outro tipo de orientação por videoconferência.

Assim, se você é um chefe de cozinha, por exemplo, pode ensinar via Helpouts como preparar determinadas receitas; se é fluente em klingon, pode dar aulas particulares remotamente. O Google criou diversas categorias para o serviço, como computadores, moda, cozinha e educação, e pretende ampliá-las progressivamente.

Google Helpouts

O Helpouts utiliza praticamente a mesma tecnologia do Hangouts, portanto, além de uma webcam, o usuário precisa ter uma conta no Google+. Além do streaming em si, é possível compartilhar telas, editar arquivos de maneira colaborativa, gravar o vídeo, entre outros. A ferramenta também funciona em aparelhos com Android.

Qualquer especialista em um assunto poderá se cadastrar no Helpouts para oferecer seus serviços, embora tenha que preencher um formulário e se submeter à aprovação do Google. As transmissões podem ser gratuitas ou tarifadas, com esta última opção podendo ser cobrada por minuto ou por sessão. Em qualquer uma delas, o Google fica com 20% do valor arrecadado.

Para usuários que procuram algum tipo de orientação, usar o Helpouts é fácil: basta navegar pelas categorias ou utilizar o campo de busca no topo do site para encontrar o auxílio de seu interesse. Os resultados informam se o expert está disponível naquele momento ou se é necessário agendar um horário. O pagamento, quando for o caso, é feito via Google Wallet. A companhia assegura a devolução do dinheiro caso o usuário não fique satisfeito com a transmissão adquirida.

A proposta do Helpouts é realmente interessante. A parte chata é a sua disponibilidade restrita aos Estados Unidos. Certamente, o Google não descarta a ideia de lançá-lo em outras localidades, mas não é tão simples assim: se tratando de um serviço pago, pode ser necessário, por exemplo, adequá-lo à legislação tributária de cada país.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

brazlocateli
porn? Só eu que pensei nisso? :P
Rafael Parma
seus zoeros, não deu pra perceber o sarcasmo no huehuehue brbr?.. =/
Lucas Gouveia
Isso e muito interessante , e como um yahoo respostas , so que mais intuitivo, se houver uma supervisão por parte da Google nos canais pra que nao se poste qualquer conteudo, e a implementação de indicações, pontuações e comentários sobre quem ja pagou pelo serviço prestado, esse serviço tem tudo pra dar certo. Boa Google !
Rafael Parma
exato, por isso o "hueheuheuehue br br br"
trovalds
Só eu percebi aí um reaproveitamento de partes do extinto google wave?
Ri Cardo
Felipe Ermani fabuloso uhahuahua
Willian Lemos
Se chegou nessa frase vc leu o todo o texto!
Manoel Antônio
Olha, só quero agradecer por vocês terem liberado o modo de leitura completo pelos agregadores de feeds. Ouviram meu pedido. kakakaka. Já voltei a assinar o blog e podcast. Valeu, turma!
Felipe Ermani
Todos paramos, é a última frase do artigo.
Rafael Parma
"adequá-lo à legislação tributária de cada país"... parei de ler aí... hueheuheuehue br br br