Início / Arquivos / Ciência /

Google quer descobrir novos gênios da computação quântica usando um mod de Minecraft

Renata Persicheto

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Mesmo que pesquisadores de universidades renomadas façam a todo tempo avanços em suas descobertas sobre os benefícios dos jogos de videogame para a saúde mental e motora dos seres humanos, ainda há muita gente que considere esse tipo de entretenimento um mero passatempo infantilizado, que não dá “futuro” para ninguém.

Pois bem, se esse é o seu caso (ou de alguém próximo a você), talvez agora o pensamento em relação aos jogos evolua um pouco: o Google, que você já conhece e venera respeita, desenvolveu um método interessante a fim de revelar novos gênios do meio da informática. A partir de uma modificação para o jogo Minecraft, o Laboratório de Inteligência Artificial Quântica (uma parceria da empresa com a NASA) pretende introduzir noções de física quântica às milhares de crianças que passam horas a fio de suas vidas construindo estruturas no game.

No anúncio, a equipe do laboratório diz que o mesmo foi criado para explorar o potencial da computação quântica, e um dos desejos da companhia em relação a ele era descobrir de onde os futuros cientistas da computação viriam. A melhor resposta que encontraram para isso (disso eu duvido um pouco, mas se foi o Google quem disse, não julguemos)  foi Minecraft.

minecraft-11-m

O jogo, lançado pela produtora independente Mojang em meados de 2011, consiste basicamente em trabalhar blocos, caçar materiais e construir fortalezas e estruturas para se proteger de ataques noturnos. Um dos principais atrativos nele é a possibilidade de exploração – o universo do jogo é gigantesco – e sua falta de objetivos, já que não há tarefas ou roteiros dentro dele. Dá pra passar séculos horas construindo e personalizando sua casa na árvore, com piscina aquecida e vista para o mar, se você quiser.

O comunicado do Google demonstra que a empresa enxergou além do óbvio e viu que crianças que dedicam grande parte de seu tempo ao jogo estão fugindo do básico ao construir linhas de montagem, computadores programáveis e naves espaciais. “Então, como nós conseguiremos que estas crianças espertas e criativas fiquem empolgadas com a física quântica?”, diz o texto (mas me pergunto o mesmo).

O resultado final, pensado em resposta à pergunta, foi o qCraft, modificação que insere o comportamento quântico em Minecraft, apresentando aos jogadores, por meio de novos tipos de blocos, entrelaçamento quântico, superposição e conceitos de observação.

A ideia surgiu a partir de conversas com o Instituto para Informações Quanticas de Caltech e os criadores do projeto MinecraftEdu, uma aposta interessante que propõe inserir o jogo em salas de aula, apresentando exercícios baseado no contexto das matérias ensinadas.

“qCraft não é uma simulação científica perfeita, mas é um jeito divertido para que os jogadores experimentem algumas partes da mecânica quântica além dos exemplos dos densos livros didáticos”, diz a equipe do laboratório.

A modificação está disponível gratuitamente no site do projeto, que aceita sugestões e dicas em seu fórum.