Início » Arquivos » Gadgets » Startup americana cria óculos vestíveis que projetam imagens direto na retina

Startup americana cria óculos vestíveis que projetam imagens direto na retina

Avatar Por

No último ano, conhecemos alguns devices que têm a promessa de serem revolucionários e se grudarem às nossas cabeças, como o Oculus Rift e o Google Glass. Uma startup de Nova York também pretende lançar no ano que vem um óculos hi-tech, com o diferencial de que não há nenhuma tela nele.

Em vez disso, o device da Avegant projeta as imagens direto na retina de quem o usa.

Como deve ter aprendido no colegial, as imagens que você vê são formadas pelo olho de acordo com a luz refletida por elas. Então, o que o óculos faz é, basicamente, isso.

Para tanto, são utilizados 2 milhões de micro espelhos nos óculos, que ainda são um protótipo bem grande e esquisito. A principal vantagem é na qualidade da imagem, que independe da resolução de uma tela para ser boa.

O Engadget testou os óculos e relata que, durante o teste, foram exibidas três mídias: um trecho de As Aventuras de Pi em HD, uma partida rápida de Call Of Duty e uma filmagem do trânsito na Itália. Zach Honig, que foi quem experimentou os óculos, relata que os três foram ótimos – e, surpreendentemente, o vídeo da Itália tinha resolução de 360 x 180 pixels.

O CNET destacou o conforto ocular: ter que observar telas que fiquem tão próximas dos olhos é cansativo depois de algum tempo, mas, como a criação da Avegant as dispensa, é como se estivesse olhando através de uma janela.

O potencial para o óculos é enorme. Há os usos no dia a dia, como já foi comentado para filmes e games, mas também para navegar na web ou assistir TV. Os donos da empresa indicaram, ainda, a possibilidade de ter material criado exclusivamente para ele utilizando realidade aumentada – como assistir a um jogo e poder olhar em volta como se estivesse no estádio.

A boa notícia é que o device está bem mais perto das prateleiras do que pode parecer para quem vê todos esses circuitos. A versão final, que deverá prover também o áudio para a mídia que está sendo exibida, deve ser exibida na CES, que acontece entre 7 e 10 de janeiro do ano que vem. Logo depois, uma campanha de crowdfunding deve começar.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vinícius Mascarenhas
Thiago Gonçalves Também me lembrou vagamente de SAO, mas o Nerve Gear e o AmuSphere não se comunicam com os olhos, fisicamente falando. É tudo emulado direto no cérebro via impulsos elétricos e microondas. Então acho que só se compara a SAO no quesito imersão, desconsiderando "como" a imersão é feita, tecnicamente. ;)
Edmilson Junior
Eu não quero nada complicado, só quero uma versão menor das telas transparentes em forma de óculos para que eu possa ver o ambiente e a imagem da tela ao mesmo tempo de forma interativa e discreta.
Andrew Kuhn
Tomara que o Google não compre, empresa que só pega boas tecnologias / idéias e ferra com elas últimamente, Youtube que era ótimo depois que passou pro Google > Uma droga. Comprou meebo > Fechou. Reader > fechou. Wave > Nunca conseguiu fazer algo que prestava. Orkut > Apesar de ter tido uma boa base de usuários, era um site extremamente mal feito. O próprio Google, que era simples e rápido > Continua com os resultados de busca excelente, mas está bem mais lerdo do que era antigamente.
Blek Zarioky
Olha, eu gostei das duas ideias, tanto do Glass quanto esses óculos do artigo, mas transformar o Glass nesse trambolhão gigante me parece horrível, especialmente agora que já saíram modelos experimentais etc
Carlos Pacheco
Nosss... Isso me fez lembrar deste clipe do New Order http://youtu.be/R_rhnHpRSXQ
Thiago Gonçalves
Pensei nisso também, mas se ele projeta na retina acredito que seja uma questão de corrigir a imagem na córnea pra ela chegar na retina nas proporções reais! Mas mudando de assunto só eu que pensei no anime Sword Art Online quando vi essa reportagem? :O
Lucas Souza
Como será que vai funcionar com quem já usa óculos?
Yan Gabriel Minário
Espero que o Google compre e implemente no Glass.
Edipo Gonçalves
Meu deus, finalmente, esse é o futuro, e não ficar olhando para uma porcaria de tela, até achei que fosse muito dificil fazer isso, só via aqueles óculos grotescos da Sony por ai, com esse agora faz tudo mais sentido, até pra ver imagens 3D esse deve ser perfeito, basta usar uma acelerometro e você poderá calcular muito bem o angulo de visão para tudo ficar mais real. Esperando a Sony ou Google comprar a idéia.