A novela do YouTube no Windows Phone parece ter terminado, mas sem um final feliz: depois dos desentendimentos com o Google que se arrastavam desde maio deste ano, a Microsoft parece ter desistido de vez da ideia de lançar um aplicativo customizado do serviço para a sua plataforma móvel.

A ferramenta ainda existe, tendo acabado de entrar na versão 3.2, mas agora não passa de um redirecionador para a versão Web do YouTube, que, por sua vez, não oferece qualquer otimização específica para a plataforma. Na prática, o app voltou a ser um mero atalho.

A primeira versão “de verdade” do aplicativo continha uma série de recursos interessantes, como possibilidade de reproduzir somente o áudio e download de vídeos, mas estas funcionalidades são proibidas pelo termos de uso da API do YouTube.

Diante das violações, o Google notificou a Microsoft para que o programa fosse removido da Windows Phone Store. O pessoal de Redmond então atualizou o app para adequá-lo às exigências, mas os embates continuaram, uma vez que a ferramenta não exibia anúncios nos vídeos. A Microsoft respondeu que implementaria este recurso caso o Google fornecesse as APIs necessárias.

Esse app aí? Já era!

Esse app aí? Já era!

Isso tudo aconteceu em maio. No último mês de agosto, a Microsoft relançou seu aplicativo para o YouTube depois de resolver todas as pendências. A história poderia ter tido um final neste ponto, se o Google não tivesse voltado a bloquear o app, desta vez sob o estranho argumento de o suporte a HTML5 do programa não ser adequado.

Indignada com a falta de clareza sobre o assunto, a Microsoft soltou o verbo contra o Google por meio de um post publicado por David Howard, seu vice-presidente corporativo. Mas nem isso, nem as críticas públicas subsequentes foram capazes de fazer a rival pegar leve quanto aos requisitos.

Ficou parecendo implicância, realmente. Se nem os aplicativos oficiais do YouTube para Android e iOS têm um nível de exigência tão grande em relação ao HTML5, por que um app de um terceiro haveria de ter?

Se a história toda gira mesmo em torno da rivalidade, o Google soa como o vencedor desta batalha. O problema é que a derrota fica totalmente para o usuário, justamente a parte que não tem culpa alguma nesta disputa.

Como a Microsoft ainda não se pronunciou sobre a “desistência” (se é que irá fazê-lo), fica no ar a esperança de que a empresa volte a tentar lançar o aplicativo. Ou ao menos que o Google resolva de uma vez por todas disponibilizar sua versão oficial do YouTube para o Windows Phone e encerre este drama.

Enquanto isso, as opções dos usuários deste sistema são aplicativos como MetroTube e MyTube, que rodam sem qualquer interferência do Google.

Com informações: Windows Phone Central

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rob
Se eles pensam que vou mudar de plataforma por conta dessa INFANTILIDADE DA GOOGLE, estão enganados. Daqui a pouco a Microsoft lança um Site para derrubar o Youtube.... ai quero ver quem vai chorar mais.....
Ricardo Silva Pimentel
...pensar nos apps para WP que são pagos. Eles possuem o recurso de baixar os vídeos, escutar apenas o áudio e ainda não mostram propagandas. Por que a Google Inc. não implica também com essas empresas? Outra: Como ficarão os usuários desses apps, que foram pagos, se a Google boloqueá-los??
Ricardo Silva Pimentel
Isso me faz pensar
thiagohope
Pra mim é uma birrinha besta da Google. O App do Windows Phone era sensacional, funcionava muito bem e tinha um design muito bonito. Talvez pela birra da Google pelo App do Windows Phone ser melhor que o do Android, ela fez uma birra, coisa feia, de criança, e começa a perder a moral que levou tanto tempo pra conseguir.
Leandro Ruel
Luiz Ricardo Silveira tem programa de parceria no Vimeo tambem?
lmorodrigues
A Google já iniciou o seu natural processo de afundamento. Cada vez aumenta mais o número de users que não se identificam com a forma da Google estar mercado. Cada vez mais a Google está criando "haters". Android vai junto, embora maioritariamente por falta de fiabilidade.
Alan Tavares
Fábio Neves Ah não? O Android é de quem então? Seu?
Kessler
E desde quando um projeto open source não pode ter proprietário, campeão? Android É do Google.
Fernando Garcia
Romeryto Vieira Lira Claro que o Android é open source, mas a iniciativa toda é do GOOGLE. Alguém não consegue entender que ambos estão intrinsecamente ligados ? Ou quando a apple quer fazer algum mimimi com o Android ela tenta alguma coisa com a Amazon ?
Fernando Garcia
Luiz Ricardo Silveira É que para o android tem 150 apps de peido, no WP só tem 2. Por isso os mimizentos reclamam
Romeryto Vieira Lira
Fernando Garcia , o android não é propriedade do Google. É open source desde o início.
Wellington Gabriel de Borba
Tá na hora da MS resolver esse truste nos tribunais americanos. Ai quero ver!
Luandersonn Airton
iOS dá 4 vezes mais lucro para o Google. Se amanhã os usuários do iOS migrarem para os apps da Apple e da Microsoft, o Google seria o principal prejudicado. Não tem como ignorar.
Luiz Ricardo Silveira
Fer Schio Exato. O Vimeo já está dando uma surra de qualidade no Yt. a um bom tempo. Eu, preferencialmente, prefiro upar meus vídeos lá. É uma pena que os grandes canais ainda não se tocaram disto. Também, não sei se o Vimeo traria tanto lucro para os canais.
Luiz Ricardo Silveira
Cara, eu tinha um 720. Vendi, e agora tenho um 920. Não me arrependo em nenhum momento de ter migrado do Android. Achei todos os apps que eu tinha(Verdade, tive que usar algumas "alternativas", mas todos funcionam bem). Para 90% dos usuários, essa conversa de falta de apps é puro mimimi. Não sei no seu caso, mas para a grande maioria, é.
Exibir mais comentários