Se teve alguém que não gostou nada dos rumos da Nokia nos últimos anos, esta pessoa é Thomas Zilliacus, ex-CEO da divisão asiática da companhia. Prova disso é que o executivo anunciou a criação de uma empresa que visa reunir ex-talentos da companhia finlandesa. Seu nome? “Newkia”, acredite.

Com sede em Singapura, a Newkia surgiu no mesmo dia em que a Microsoft oficializou a compra da divisão de dispositivos e serviços da Nokia (coincidência?). Este negócio, aliás, parece não ter sido surpresa para Zilliacus: em entrevista à ZDNet, o executivo disse “que o acordo reflete o fracasso completo da estratégia de Stephen Elop de adotar o Windows Phone”.

Thomas Zilliacus fala com a propriedade de quem foi funcionário da Nokia por mais de 15 anos, sete deles como CEO da divisão asiática, como já informado. O executivo saiu da companhia em 1993, embora tenha trabalhado para a empresa pelos três anos seguintes como consultor regional.

Thomas Zilliacus (Fonte: ZDNet)

Este é Thomas Zilliacus, o cara que idealizou a Newkia

Mesmo depois de tanto anos e vindo, desde então, dirigindo seus próprios empreendimentos (o mais atual deles é a firma de investimentos Mobile FutureWorks), Zilliacus nunca se afastou totalmente da Nokia, tanto é que tentou comprá-la em 2012.

A ideia era fazer com que a Nokia se tornasse mais uma fabricante adepta da plataforma Android, mas Zilliacus não conseguiu reunir capital suficiente para fechar o negócio (naquela época, provavelmente não seria possível adquirir a Nokia por “apenas” 3,75 bilhões de euros, tal como fez a Microsoft).

Com a Newkia, Zilliacus espera justamente isso, ter uma Nokia que lança aparelhos com Android. Na sua concepção, o ecossistema do Windows Phone não atende às expectativas dos usuários em termos de aplicativos e serviços, além de não haver uma boa percepção de imagem em relação à Microsoft.

Esta também é vista por ele como a oportunidade perfeita para corrigir o histórico de erros da Nokia. Quando questionado, o executivo disse que a derrocada da empresa se deve à sua arrogância: “eles pensaram que poderiam ganhar sempre e não perceberam que o mercado mudou e os consumidores queriam coisas diferentes”, citando como exemplo um protótipo de celular criado em 2003 que poderia ter tido o mesmo impacto que o iPhone. “A Nokia o rejeitou porque achava que o mercado não estava interessado em um produto como este”.

Newkia

Really?

Para conseguir ser uma nova Nokia, Thomas afirma estar não só convidando ex-funcionários da companhia, como também já ter uma equipe formada por alguns deles, com especializações indo de design até logística de fabricação.

Será? Bom, Thomas Zilliacus espera que o primeiro aparelho Newkia seja lançado dentro de um ano. Somente como este lançamento é que a gente vai saber se há mesmo potencial em seus planos ou se tudo não passa de uma ideia megalomaníaca de um fã decepcionado com a Nokia.

Os desafios da proposta são grandes e, até agora, não há nada que comprove que o nome “Newkia” será oficial. E, se for, pode ter certeza que este será o tema de uma das primeiras disputas judiciais da companhia.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas Raphael Cavalcanti
Espero que mudem o nome, esse Newki aparece um xing ling que eu ví que mudava PSP para PVP kkkk
portela.thiago
Bem melhor, acredito. Elop barateou a Nokia pra MS comprar.
portela.thiago
Oras, vc viu isso, eles viram oportunidade. Hj na tecnologia, qualquer mudança gera oportunidade.
portela.thiago
Ubuntu com qualidade de Nokia seria lindo... Chega de Android
portela.thiago
Badum tiss.. (mas eu ri tbm.. haha)
Walfredo Carneiro
Muita sorte e parabéns por se importar pelos colegas de trabalho. Será um sucesso um "nokia" com androide.
Eron Iury
Bom, dinheiro pra isso o cara tem. Boa sorte pra eles
Edmilson Junior
O Nome vai dar problema com a Nokia, com a KIA(Veículos), e a aparência do logo tá kibada demais, melhora isso, poe um hardware com a resistência Nokia + Android e provavelmente serei um comprador.
Kadu Gaspar
Imaginando como estaria a Nokia hoje se este cara fosse o CEO em vez de Elop...
Daniel Zattera Sganzerla
Já começou mal com esse suéter enrolado no pescoço e com essa calça vermelha... Arghhh!!!
Willian Lemos
Esse cara parece uma espécie de Clodovil dos países nórdicos!
Oscar Gomes Tindô Neto
Espero que essa nova empresa seja capaz de fabricar aparelhos tão bons e duráveis como a Nokia. Que o diga, meu velho e bom companheiro de guerra Nokia E71, que ainda funciona perfeitamente, nunca me deixou na mão!!!
Luiz Ricardo Silveira
Só o que eu consigo ver é um cara tentando se aproveitar de uma parcela de fãs da Nokia que não gostaram da aquisição pela MS.
Vagabond Edmond
O problema não é a saturação de Android no mercado. É justamente a sua fragmentação. Desde a versão 4 o OS ficou mais estável, cheio de recursos e com amplas possibilidades e "features" tanto para desenvolvedores qto para consumidores. Um sistema q permite estar tanto em um simples celular qto em um super smartphone. Mas, se ele não for nativo do Google, sem chance. Vejam a linha Galaxy, da Samsung. TODOS dependentes da montadora para receberem suas atualizações com a interface TouchViz. Já a linha Nexus (HTC, Samsung, LG e quem sabe, num futuro próximo, a Motorola) recebem suas atualizações automaticamente. Se a "Newkia" entrar nessa fila, pode ser q dê certo sim. Já se inventarem interface própria sobre o OS, com certeza será mais um fracasso na indústria.
Raphael Rios Chaia
Pergunta: vão começar do zero não? Afinal, a compra da Nokia pela MSFT levou todas as patentes da empresa finlandesa de brinde.
Exibir mais comentários