Início / Arquivos / Jogos /

Financie isso: Mighty No. 9, do criador de Mega Man, traz robôs infectados por vírus de computador

Renata Persicheto

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

a1d0e45fc7a68f4c962f2ebcd7a2210c_large

Keiji Inafune, criador do clássico Mega Man, resolveu voltar à ativa e anunciou seu novo jogo, independente da franquia que o tornou conhecido. Em Mighty No. 9, um game de ação, o protagonista Beck é o único em uma poderosa linhagem de robôs que não foi afetado por um vírus de computadores que deixa todo e qualquer contaminado em modo berserk.

Para acontecer, Inafune pede a ajuda de fãs e interessados: foi lançada uma campanha no Kickstarter, a fim de arrecadar fundos para sua produção. Até o momento, o projeto alcançou US$ 920 mil em doações, que já ultrapassa US$ 20 mil do mínimo pedido pelo estúdio Comcept USA – o que significa que Mighty No. 9 já pode ser desenvolvido.

A campanha, iniciada em 31 de agosto, fica no ar até o dia 1 de outubro. Então, ainda dá tempo de contribuir com algumas moedinhas de ouro e colaborar para que a produção do game seja mais refinada.

Como já é de praxe em projetos financiados pelo Kickstarter, Mighty No. 9 também oferecerá aos contribuintes recompensas de acordo com os valores doados, que irão desde pelúcias do jogo a um almoço (por módicos dez mil dólares) com o criador Inafune.

d872aedcdccf552f3a519ee565576732_large

Só de bater os olhos nas artes conceituais divulgadas na página da campanha, já dá pra perceber que a inspiração em Mega Man se faz muitíssimo presente em sua criação. Para não restar dúvidas, rola até uma menção à franquia no trailer de apresentação de Mighty:

Segundo o estúdio, o jogo trará “os melhores aspectos das eras dos clássicos 8 e 16-bit”, porém mesclados à tecnologia moderna, mecânicas frescas, para se transformar em algo novo e surpreendente.

Contudo, acalme seus ânimos: Mighty No. 9 só deverá ser lançado em 2015 e só para Windows. As versões posteriores, para Mac, Linux e consoles domésticos, serão produzidas de acordo com a quantia levantada no Kickstarter. E precisa ser bastante: para produzir o jogo para Playstation 3, Xbox 360 e Wii U, o estúdio pede US$ 2,5 milhões. Será que dá?

Por que é legal? Você já jogou Mega Man? Então!

Por que é inovador? Porque é um jogo “pós-apocalíptico” em que rola uma infestação viral que não transforma humanos nos já exauridos zumbis!!11!1

Por que é vanguarda? Porque, segundo Inafune, os colaboradores do projeto serão “membros estendidos” da equipe de produção, que contará com suas sugestões e perguntas para deixar o jogo mais completo.

Vale o investimento? Claro! A campanha aceita doações a partir de um dólar (!), e se você tiver um dinheiro a mais sobrando no cofrinho, pode conseguir até que seu rosto esteja estampado nos pós-créditos do jogo.

Tudo isso só tem um pequeno porém: será que a Capcom, detentora de todos os direitos sobre a franquia Mega Man, ficará tranquila em relação a Mighty No. 9?