Indiana Jones interpreta o investigador Deckard em Blade Runner #ironia

Às vésperas do lançamento do novo smartphone do Google calhou deste que vos escreve assistir o filme Blade Runner, filme que no Brasil ganhou o subtítulo O caçador de andróides e que foi baseado no livro Do androids dream of electric sheep? do escritor norte-americano Philip K. Dick. Então, a surpresa: os tais replicantes do filme atendiam pelo nome Nexus 6, uma estranha coincidência com o Nexus One que o gigante da web – que adora um easter egg – escolheu para seu novo gadget.

Ao compartilhar a dúvida com os colegas de Tecnoblog, não demoramos a descobrir que não fomos os únicos a identificar tal semelhança. Isa Dick Hacket, filha do autor de ficção científica, que morreu em 1982, tomou conhecimento do nome e não gostou nem um pouco: ao jornal New York Times a herdeira se declarou “chocada” e afirmou que em qualquer momento os herdeiros foram consultados ou indagados pelo Google pelo uso do nome.

Ainda que informações do escritório de patentes dos EUA indiquem que o Google seja o dono da marca Nexus One para uso em celulares, Isa afirma que discutirá a situação com seus advogados antes de dar entrada em qualquer ação.

Exagero? Talvez. Mas há poucos meses, para evitar maiores dores de cabeça judiciais, a operadora norte-americana Verizon pediu autorização ao diretor George Lucas, criador da série Star Wars, para poder distribuir o Droid, da Motorola sem irritar ninguém por conta da dupla C3PO e R2D2.

O Google, claro, não abre o bico para falar do assunto, e faz sentido. Pelas primeiras impressões a empresa sabe que seu smartphone provavelmente será bem recebido, independente de com que nome seja batizado. Talvez a família de Philip K. Dick se sinta injustiçada, mas provavelmente qualquer ação judicial impedirá uma interessante homenagem à obra do autor.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João
Passei lá ontem
segurança empresa
Engraçado é comparar esta foto com a do indiana jones 4
Rodrigo
Eu só espero que, se eu comprar um telefone desses, ele não decida me questionar sobre seu tempo de vida e me arranque os olhos...
João Brunelli Moreno
Opa, corrigido. Isso que dá escrever de madrugada. Pensei a mesma coisa quanto à carbonite, pra ser honesto. Abração.
João
Outro erro é que o nome correto do autor é Phillip K. Dick, não Dirk. Olha aí a referência: http://en.wikipedia.org/wiki/Phillip_K._Dick
Rodrigo
João, corrige o texto lá: "a herdeira se declarou chocada e afirmou que em qualquer momento os herdeiros pelo uso do nome." Vai fazer o quê? Processar, matar, congelar em carbonite?