Início » Arquivos » Antivírus e Segurança » Após suicídio de garota, Ask.fm promete ações para evitar cyberbullying

Após suicídio de garota, Ask.fm promete ações para evitar cyberbullying

Emerson Alecrim Por

Os últimos dias não têm sido nada fáceis para o pessoal que trabalha na rede social Ask.fm. O serviço vem recebido duras críticas desde o início de agosto, quando uma adolescente se suicidou no Reino Unido. E o que uma coisa tem a ver com a outra? De acordo com o pai, a garota pôs fim à própria vida depois de ter sofrido intenso bullying pelo Ask.fm.

O funcionamento do serviço é bastante simples: basicamente, os usuários fazem e respondem perguntas. Ajuda na popularidade do Ask.fm a possibilidade de questões serem feitas de maneira anônima, elevando significantemente a quantidade de interações.

O problema é que muitos usuários estariam utilizando do anonimato (desconsiderando aqui a possibilidade de identificação por IP) para ações maliciosas, entre elas, o cyberbullying. É aí que começa a história trágica de Hannah Smith, de 14 anos, pelo menos segundo os seus pais.

Por meio de sua conta no Ask.fm, a garota teria recebido várias mensagens insultantes nos dias que antecederam a sua morte, algumas delas em tom bastante repugnante, como “por que você não se mata de uma vez?”. Apesar de a garota ter sofrido provocações também fora da internet (ela chegou inclusive a mudar de colégio), os pais atribuem à quantidade de mensagens via Ask.fm a decisão tomada por ela.

Depois que o assunto ganhou destaque no noticiário britânico, foi questão de horas para os “ataques” ao Ask.fm começarem. Uma campanha pedindo o fechamento do serviço já tem mais de 135 mil participantes; empresas como eBay, McDonald’s e Vodafone deixaram imediatamente de anunciar nas páginas do Ask.fm; e até David Cameron, primeiro-ministro do Reino Unido, incitou um boicote à rede social.

Imagem de protesto contra o Ask.fm

Uma das imagens de protesto que estão se espalhando no Facebook

Se por um lado a reação parece exagerada, por outro, o Ask.fm aparenta mesmo ser falho em aspectos ligados à segurança e privacidade de seus usuários. Não há, por exemplo, controle parental ou meios mais eficientes de denunciar abusos. São justamente estes pontos que a empresa atacará para tentar acalmar os ânimos.

A empresa anunciou que a sua ferramenta de denúncias em breve (a partir de setembro, provavelmente) terá categorias como “bullying”, “violência” e “conteúdo pornográfico”. Além disso, haverá contratação de mais pessoal para monitoramento e ações de segurança.

Os recursos para usuários não registrados serão limitados e a opção de configuração que impede perguntas feitas por anônimos ficará mais evidente. A companhia se comprometeu ainda a responder às denúncias em menos de 24 horas.

Estas medidas, no máximo, aliviarão a barra do serviço. O Ask.fm está recebendo as pedradas por força das circunstâncias, mas o cyberbullying também afeta outras redes sociais, mesmo aquelas melhor preparadas, como o Facebook. Se levarmos em conta que este é um reflexo do que acontece no “mundo real”, veremos o óbvio: o problema está muito mais embaixo e, como até ditos especialistas parecem não saber ao certo como combatê-lo, a solução não passa de um sonho distante.

Com informações: BBC

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alessandra Rocha Souza
isso acontece não só no ask mais em todas rede sociais e no dia na dia da nossas vida
Larissa Correia da Conceição
Tem que criar logo a opção denunciar & Também a opção de como identificar o anonimo
Vitória Caputi
aff ow so pk a mina morreu vão excluir a culpa n é do ask pk ela sofria bulling fora do ask tanb
Gabiih Beliski
se ela estava sofrendo. pq ela n deleta a conta dela. agr qr fazer todos pagar po causa de UNS idiotas aaaah vsf cm gente assiim..
Lucas Rodrigues
Se ela estacava sofrendo isso atrás do Ask, poq ela não excluiu então? Se seus pais estavam tão preocupados, poq não a fizeram excluir sua conta? Simples assim..
Gabi Pegorari
não vai mais ter anonimo ? haha me zoem mesmo assim não ligo
Aline Aparecida
CONCORDO
Angely Novatzki
Tipo eu acho assim, ela deveria ter bloqueado perguntas anonimas, seria bem mais facil, e tbem se não aguenta zoar, cai fora! Pq bullyng tem em todas redes sociais! Agr os pais colocarem culpa na empresa, eles estao errados, eles que deveriam acompanhar oq a filha fazia ou na internet! E a empresa tem nada aver com isso!
Káthia Tavares
Agora é que disseste tudo ! :)
Antonio Paulo
http://www.thesundaytimes.co.uk/sto/news/uk_news/Tech/article1298958.ece discussão terminada.
Gabriel Sampietri
hm, cara eu acho assim, se a pessoa cria uma rede social ela ta em risco de ser "zuada" por uma pessoa ou uma galerinha, tanto como ask, facebook, twitter, tanto faz. Hoje em dia tudo é bullyng, se chama a pessoa de gorda, bullyng, se chama de dentuça, bullyng...porra ao invés de ficar com frescura no cu vai la puxa um ferro, se é dentuço(a) da umas dentada nos cara que zoa, todo mundo zoa na internet, alias antes de você ter internet você ja zoa uma pessoa, quando você é bebe e ve uma pessoa caindo você começa a rir dela, é natural do ser humano, as pessoas fazem uma tempestade em copo da agua, levam a internet a sério, se não sabem se defender saiam da internet, vão jogar uma bola, ralar o joelho no asfalto viver um pouco, hoje em dia as crianças ja nascem com um computador na mão, nunca assistiram um Hermes e Renato, Galera do Fundão (programa do joão gordo), hoje você é gordo, dentuço sei la amanhã você que vai zoar a pessoa, hoje é gorda amanhã pode ta uma gostosa, enfim parem de ser retardados e ligar pra oq os outros dizem
Cristiane Novais
Mas gente.
Micheli Karine
se a pessoa recebe muitos xingamentos e tal é só desativar o modo anônimo, simples.
Sandy Thaís
Não que eu concorde com qualquer forma de ataque a alguém (realmente não concordo), mas só cria conta no site quem quer. A menina não foi amarrada a uma cadeira e obrigada a tal coisa. Se sabe que não aguenta pressão, comentários e liberou as perguntas em anônimo (mesmo tendo consciência de que sempre vem alguém ofender) para que faz? Por favor...
Vagner Alexandre Abreu
Sim, como é mimimi fugir da responsabilidade de assumir que ofende alguém. A culpa pode não ser da empresa, mas acho que muitos caras que comentam na internet deveriam botar a mão na consciência, pois muitos de vocês são os que mais provocam o cyberbulling por aí, pensando que estão fazendo humor. Torço pelo dia que haverá mais controle do governo, pois não dá mais para aguentar pessoal pensando ser dono da razão e humilhando pessoas em qualquer ponto da internet.
Exibir mais comentários