Sendo uma das principais fabricantes de CPUs para dispositivos móveis da atualidade, a Qualcomm não poderia deixar de responder aos recentes anúncios de chips octa-core para este mercado. Só que esta resposta veio em forma de crítica (e das pesadas): para Anand Chandrasekher, vice-presidente da companhia, processadores de oito núcleos, do jeito que estão sendo anunciados, são “burrice”.

A declaração tem claramente como alvo a MediaTek, que anunciou no mês passado o True Octa-Core como sendo um chip móvel capaz de utilizar todos os seus oito núcleos simultaneamente, ao contrário do recém-atualizado Exynos 5 Octa, da Samsung, que possui quatro cores Cortex-A15 e outros Cortex-A7, mas alterna entre eles dependendo do nível de exigência de processamento.

Apesar da rivalidade apresentada, o True Octa-Core é um projeto semelhante ao Exynos 5 Octa. A principal diferença é que o novo chip terá uma variação estrutural para permitir que todos os núcleos trabalhem ao mesmo tempo, sendo possível também, de acordo com a MediaTek, desativar alguns deles quando não houver processamento pesado.

MediaTek True Octa-Core

Para a Qualcomm, esse esquema aí é “burrice”

Mas, na visão de Chandrasekher, fazer um processador funcionar assim é uma maneira de demonstrar “baixo nível de engenharia”. Em bom português, é uma gambiarra. “Você não pode pegar oito motores de cortadores de grama, juntá-los e então afirmar que tem uma Ferrari de oito cilindros. Simplesmente não faz sentido”, disse.

O executivo justificou seu ponto de vista dizendo que a Qualcomm tem como foco a experiência do usuário. Assim, os chips da empresa são desenvolvidos levando-se em conta não só o desempenho, como também fatores como autonomia da bateria e preço acessível.

Sim, isso significa que a Qualcomm não pretende lançar um processador octa-core, pelo menos não nos próximos meses, como a rival. Neste sentido, Anand Chandrasekher deu mais uma alfinetada: “quando você não consegue desenvolver um produto capaz de atender às expectativas, talvez veja este como o momento para adicionar mais núcleos. (…) Esta é uma maneira estúpida de fazer as coisas e creio que os nossos engenheiros não são estúpidos”.

A MediaTek não ficou em silêncio, mas não respondeu no mesmo tom de agressividade. A empresa se limitou a dizer que o seu processador octa-core é apenas uma de suas últimas iniciativas em tecnologia e inovação. A companhia declarou também que o chip terá capacidade otimizada de realizar multitarefas e, ao mesmo tempo, melhorará notavelmente a experiência das aplicações.

Não é preciso ser engenheiro para saber que os argumentos da Qualcomm são válidos. Mas, uma vez que é a MediaTek que está usando a questão dos oito núcleos como marketing, o ônus da prova é todo dela. Em 2014, quando os primeiros dispositivos com o True Octa-Core chegarem ao mercado, a gente saberá qual lado tem razão nesta história toda.

Com informações: TechHive

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Antonmk.com

Verdade! RSó quis ressusitar topico velho! kkkk

Elivelton Silva
verdade de que adianta eu ter um octa-core de 1100mhz se eu posso ter um quad-core de 2500mhz não faz sentido ter 8 nucleos se eles não batem a capacidade de processamento de 4
fernandu z-luciu
pelo que eu pude perceber a Qualcomm dá de lavada nos troço todo
Vanilson Braga
Como você veio parar nessas discussões de fim de web?
Vanilson Braga
Discus, Discus every where.
Tarcisio Nunes
cara. oque vc esta fazendo aqui. e a dois anos Oo
Douglas
Sim, realmente havia uma falta de programas que utilizem paralelismo, até hoje, programas mais simples não fazem uso da programação em paralelo. Mas lembro bem das minhas aulas também nessa época (2009 - 2010), em que se falava de programas que utilizavam tal recurso, mas como era algo complexo (na época era mais do que hoje, claro), e como todos sabemos, alterar algo que já funcionava por anos para algo extremamente novo e consideravelmente mais complicado é uma tarefa que demora e as vezes não compensa pelo fato do custo elevado, haviam poucos que se aproveitavam desse recurso, mas sim, ele existe faz tempo, em 2006 já começavam os core2duo, qual seria o motivo de termos 8 núcleos já em 2014 por exemplo se não existisse programação em paralelo, não seria um desperdício de tempo e energia criar algo com 8 núcleos se não houvesse como aproveitar?
Vanilson Braga
Como ninguém se deu ao trabalho de pesquisar, eu o fiz. A partir de 2012 o Framework lançou uma versão em que é possível programar em paralelo. Meu post foi há dois anos atrás, ou seja, em 2014. Apesar de ser relativamente novo na época, esse método já não era assim tão novidade. Lembro me perfeitamente das minhas aulas em 2009 em que o professor discutia justamente a falta de programação em paralelo. Muito bacana descobrir algo novo. Só me preocupa a atitude das crianças de hoje. Ninguém se dispôs a pesquisar sobre o assunto e me elucidar na discussão. Afinal, o que importa não é construir conhecimento com o próximo e sim provar que ele está errado.
Vanilson Braga
Douglas, realmente não conheço nenhuma linguagem de programação que trabalhe de forma não-linear (temos sistema com processamento multi tarefa, mas isso é outra coisa). Que tal se nos ajudasse a melhorar nosso entendimento postando aqui um link da literatura que que você leu sobre o assunto?
Douglas
Até hoje ninguém desenvolveu um método de programação que seja funcione com funções paralelas. Errado... Estude mais...
Rodrigo C. Moura
Glaucia eu gosto da Sony, não sei responder sobre o M4 aqua, mas uma coisa eu sei e todo mundo vai ter que concordar, seja de 1 core, 4 core, 8 core etc... Todos os '' meus cores '' são para você tá rs... Beijão Musa :)
Diego
Ué ¯_(?)_/¯
Vanilson Braga
Cite-as. Se estiver certa, será de proveito pra mim corrigir um conhecimento errôneo.
Angélica Sousa
Troca de facul, só disse besteiras ¬¬
Antonio Caser
Fala-se muito sem conhecimento. Já existem processadores que o mundo nunca ouviu falar, mas eles não podem "entregar" essa tecnologia sem ter primeiramente a garantia do super-lucro. O mundo só desfruta em conta-gotas, é um core hoje, outro daqui a 1 ano e assim por diante, é dessa forma que ficam bilionários, garantindo lucros exorbitamtes. Amigo Elton Alves, também estou de acordo com você, e também não existe nenhum aplicativo que necessite de processamento tão grande assim, para mim isso é para continuarem cobrando preços altíssimos nos aparelhos celulares. Claro que podem aumentar o clock do núcleo sem aumentar consumo e vice-versa, "eles" tem o conhecimento e a tecnologia na palma da mão.
Exibir mais comentários