Início / Arquivos / Celular /

Moto X é apresentado oficialmente – e é bem o que a gente esperava

Giovana Penatti

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

BQmv9ntCUAAryC6

E eis que conhecemos oficialmente o Moto X nesta tarde, o primeiro smartphone da Motorola após ser comprada pelo Google. “Oficialmente” porque “extra-oficialmente” já havíamos trombado com ele várias vezes pela web, a ponto de sabermos praticamente tudo através dos rumores que saíam quase que diariamente.

As apostas para estão altas; o smartphone carrega a responsabilidade de justificar (ou pelo menos começar a justificar) um investimento de US$ 12,5 bilhões. Para isso, ele não conta com uma configuração de que deixará os concorrentes no chinelo ou alguma grande inovação que será copiada no futuro. Mas tem suas glórias e parece ser um aparelho bastante interessante.

Nas especificações, ele tem o chipset X8 da Motorola – uma versão do Snapdragon S4 Pro da Qualcomm de 1,7 GHz, GPU Adreno 320 e 2 GB de RAM, que já havia sido mostrada com a linha Droid da Verizon – , tela AMOLED de 4,7 polegadas e resolução de 720 por 1280 pixels, câmera de 10 MP e roda Android 4.2.2. O SIM utilizado será, pela primeira vez em um Android, um nanoSIM.

Enquanto as especificações não o colocam à frente de nenhum dos smartphones top do mercado, ele se destaca nas outras funções – que também já haviam sido mostradas tanto nos Droid como no vídeo da operadora canadense Rogers. Uma delas é controlá-lo sem utilizar as mãos, apenas por comandos de voz; após dizer “Ok Google Now” (lembra o comando do Glass, não?), ele desempenha a tarefa que lhe for ordenada. Há um sistema de reconhecimento de voz que está sempre ativado e reconhece a voz do dono mesmo em ambientes barulhentos.

Outros pontos interessantes ajudam a mostrar como o smartphone é esperto (han, han?), com inteligência e independência o bastante para saber quando você precisa dele e para quê. Por exemplo, ele reconhece automaticamente que você está em um carro e entra em “modo de direção” – no entanto, se estiver no banco do passageiro, ele também é ativado. O Moto X também sabe quando é tirado do bolso e mostra, de maneira simplificada, as notificações na tela, além de acendê-la de vez em quando para mostrar que há algo ali a ser visto em vez de piscar um LED. E, para acionar a câmera, basta chacoalhá-lo rapidamente três vezes que o app é aberto.

Tudo isso é legal, é atraente, mas o grande negócio do Moto X mesmo é o design.

moto x color

Só de ver as fotos, dá vontade de pegá-lo. É um aparelho leve (130 g), fino (5,6 mm na parte mais fina e 10,4 na mais grossa), com uma curvatura na traseira para se acomodar na mão confortavelmente. A construção é em plástico fosco e é nisso que está o grande diferencial do Moto X, ou, pelo menos, a aposta da Motorola: a possibilidade de trocar as cores e ter um aparelho com a aparência customizada.

Não que trocar capinha de celular para deixá-lo com a sua cara seja novidade. Mas a Motorola bolou um jeito legal de fazer isso: por meio do aplicativo para web MotoMaker, é possível escolher entre 16 cores para a traseira e sete para os botões de volume, além da frente, que pode ser preta ou branca.

moto-x02

Também há uma opção de madeira que está sendo trabalhada – e, pelas imagens, é bem bonita. É a da foto que abre este post.

Como o Moto X é fabricado nos EUA, quem mora nesse país tem uma vantagem: ao escolher a combinação perfeita, demora até quatro dias para que ela seja entregue. No entanto, no começo só quem comprar o aparelho em um contrato com a operadora AT&T poderá usar o MotoMaker.

Falando de preços, ele começa a ser vendido nos EUA enter o fim de agosto e começo de setembro por US$ 200 na versão de 16 GB e US$ 250 na versão de 32 GB. Antes que você se anime, esses preços são com contrato com operadoras gringas; o valor do aparelho desbloqueado não foi divulgado.

No Brasil, ainda não foi anunciada uma previsão de lançamento, mas dá para fazer cadastro no site da empresa. Além disso, ele já estava há alguns dias indicando a apresentação do Moto X, então é possível que não demore muito para chegar aqui, também.

Com informações: TechCrunch, The Verge, Gizmodo