Início » Arquivos » Legislação » Mais uma mudança no Marco Civil: empresas de telefonia poderão reduzir a velocidade da internet

Mais uma mudança no Marco Civil: empresas de telefonia poderão reduzir a velocidade da internet

Avatar Por

As empresas de telefonia conseguiram incluir um artigo na proposta do Marco Civil que lhes é bastante conveniente, mas nem tanto para o usuário. Segundo o texto, elas estão autorizadas a reduzir a velocidade da internet em alguns casos, como após o limite da franquia ser ultrapassado.

Isso é o que ocorre hoje. Mas, antes, a proposta era de que as empresas não pudessem reduzir a velocidade da conexão dos clientes em hipótese alguma. Isso pretendia garantir a neutralidade da rede, ou seja, fazer com que todos os sites fossem acessados com a mesma velocidade, o que, entre outros fatores, barra possíveis interesses comerciais das empresas de telefonia.

Segundo a Folha de S. Paulo, que teve acesso ao documento, “há um consenso no governo” de que o novo texto não irá interferir na neutralidade da rede, mas permite que um limite de dados para navegação seja definido por contrato. As exceções à neutralidade devem permanecer as mesmas: em casos bem específicos ou de emergência, como ataques externos.

Para o diretor de regulação do Sindicato Nacional das Empresas Telefônicas (Sinditel), Alex Castro, a mudança é um avanço, mas ainda não é tudo que as empresas desejam conquistar com o Marco Civil. Elas pedem mais autonomia para administrar a velocidade oferecida de acordo com a demanda, que é sempre crescente, de modo que seja possível trabalhar na infra-estrutura sem prejuízos.

Ainda de acordo com a publicação, essa mudança no texto foi feita para que a aprovação do Marco Civil na Câmara dos Deputados seja acelerada. Ele está desde 2011 no aguardo e já sofreu diversas modificações desde então. A próxima data para votação deve ser até a segunda quinzena de agosto.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Orley Lima
Não acho que seja isso. Traffic Shaping, pelo que eu entendo, é limitar a velocidade para serviços X ou Y. O que eles legalizaram (e eu sou contra) é a redução da velocidade depois que o limite de dados combinado em contrato for atingida. Realmente, é o que acontece hoje com muitos planos...
Orley Lima
Se por acaso isso acontecesse (de os preços serem aumentados tanto) as pessoas simplesmente não assinariam mas os pacotes de dados e as empresas teriam que abaixar os preços novamente para que os clientes efetuassem a assinatura. Pessoalmente, acho que foi um passo para trás.
portela.thiago
O comentário com o qual concordei SUMIU.. hahahahahahaha
portela.thiago
Não tenho como concordar mais com seu comentário... é exatamente isso, e a ANATEL não protege ninguém, e a Dilma corrobora com as atitudes das teles.
Antonio Veras
Legalizaram o Traffic Shaping. YanGM.
Vagner Magal
Está feliz com o que você paga de internet? Veja no mundo, e compare! http://www.viawebsite.com.br/blogs/diferenca-entre-velocidades-de-internet-no-mundo-e-seus-precos/
Ricardo Borgneth
Pagamos um preço altíssimo por nossa internet de baixa qualidade e mesmo assim o tráfico de interesse (políticos, empresários e juristas SUJOS ) continua trabalhando nos bastidores para manter suas TETAS. Isso é Brasil! Só mão fico deprê pq vão entrar vários novos players nos proximos anos e querendo ou não o preço da conexão vai despencar na America Latina. No RJ a entrada da GVT já gerou uma queda grande e agora com essa livre concorrência acredito que agente vai melhorar um pouco nessa questão de preço. TV a cabo é outra coisa que vai RODAR em breve por causa do streaming on demmand. ( Alias tá mais do na hora ). NETFLIX ( EUA ) que o diga!
Arthur Natalia Bernardes
É uma questão meio complicada, o Brasileiro ainda quer internet de graça. :(
Edmilson Junior
Eu não entendo qual o desespero, se a pessoa compra um pacote de 2GB e os 2GB acabam a empresa tem três opções: Reduzir a velocidade e arcar com os custos dos dados extras, cobrar os dados extras ou cortar totalmente a internet da pessoa. Reduzir não me pareceria tão ruim se os nossos pacotes tivessem um preço digno tipo 15 reais por 2GB no lugar dos atuais 300MB mas a situação atual ainda está complicada até para quem só usa whatsapp.
Kadu Gaspar
A medida é péssima para o usuário, mas se pensarmos bem, a principal possibilidade caso este parágrafo não fosse incluído seria as operadoras aumentarem os preços dos planos exorbitantemente para cobrir a não redução da velocidade. Eu também preferiria planos sem franquia e com preço decente e espero que um dia cheguemos lá, mas no cenário atual acho que não aconteceria.
Fred Hp
E a democracia morreu.