Início / Arquivos / Celular /

Financie isso: Ubuntu Edge, o promissor smartphone da Canonical

Por

Estamos acostumados a encontrar startups ou desenvolvedores independentes fazendo campanhas de crowdfunding, mas não uma empresa como a Canonical. A causa é nobre, todavia: a criadora de uma das distribuições Linux mais conhecidas do mundo quer arrecadar 32 milhões de dólares para lançar o Ubuntu Edge, um smartphone capaz de rodar tanto o Android quanto o aguardado sistema operacional Ubuntu Phone.

Ubuntu Edge

Ubuntu Edge

Além do dual boot, o Ubuntu Edge chama atenção pela configuração proposta, que inclui tela de 4,5 polegadas com resolução de 1280 por 720 pixels, 4 GB de memória RAM, 128 GB para armazenamento interno de dados, câmera traseira de 8 megapixels e câmera frontal de 2 megapixels. O processador não foi revelado, mas a Canonical promete um chip multi-core de alto desempenho.

No aspecto da conectividade, o Ubuntu Edge deverá ter Wi-Fi 802.11n, Bluetooth 4, NFC, GPS, sensores diversos (acelerômetro, proximidade, etc.), portas microHDMI e microUSB, além de duas antenas LTE para melhor funcionamento em redes 4G.

No que diz respeito às dimensões, o dispositivo deverá ter 64 por 9 por 124 mm. A sua construção também convence: a Canonical promete tela de cristais de safira para proporcionar maior resistência contra trincos ou arranhões e case de metal. Para dar conta de tudo, a bateria será baseada em tecnologia de “ânodo de silício”.

Nada mal, né? Pois saiba que esta configuração robusta tem como objetivo não só fazer do Ubuntu Edge um baita smartphone, mas também um PC, possibilidade tida como uma das características de destaque do Ubuntu Phone. Não, você não leu errado: a Canonical projetou o aparelho para se comportar como um PC caso o usuário conecte monitor e teclado a ele:

Ubuntu Edge, o smartphone-PC

Ubuntu Edge, o smartphone-PC

O projeto é deveras interessante, mas o desafio para torná-lo realidade é grande: a Canonical iniciou a campanha no Indiegogo hoje na expectativa de arrecadar os 32 milhões de dólares dentro de um mês. Se levarmos em conta que até a publicação deste post no Tecnoblog a arrecadação já estava em cerca de 850 mil dólares, as chances são realmente boas.

Por que é legal? Porque o Ubuntu Edge oferece recursos e possibilidades diferentes das propostas dos smartphones atuais.

Por que é inovador? Porque promete colocar o promissor Ubuntu Phone finalmente em ação ao mesmo tempo que dá espaço ao Android (ou seja, se tudo falhar, pode-se ao menos utilizar o smartphone como mais um dispositivo Google).

Por que é vanguarda? Além do dual boot, a ideia de fazer o smartphone se comportar como um PC é muito bem-vinda.

Vale o investimento? Depende. Via crowdfunding, o Ubuntu Edge custará 600 dólares, inicialmente. A partir do meio-dia de amanhã, no entanto, o aparelho só estará garantido para quem desembolsar 830 dólares, ambos os casos com expectativa de entrega para maio de 2014. Ou seja, não estamos falando necessariamente um smartphone barato.