glassup

O Google Glass é o gadget mais falado dos últimos tempos, mas ainda demora para que ele esteja à venda para meros mortais que não sejam desenvolvedores ou possam desembolsar US$ 1.600 mais uma viagem aos EUA para adquiri-lo. A empresa pretende que isso ocorra até o fim do ano, mas não há confirmação por enquanto.

Para os menos afortunados, uma empresa italiana já estava criando um par de óculos com funções bem parecidas com as do Glass antes do anúncio dele. E o preço, pelo menos para quem financiar o projeto, é bem mais em conta.

O GlassUp é um óculos (não uma estrutura metálica com um pequeno visor) que mostra as notificações diretamente nas lentes. Elas ficam visíveis somente para quem está usando o acessório e vêm do smartphone; ele não é um aparelho totalmente independente, mas um complemento do seu celular, que fica conectado via Bluetooth ao gadget.

As informações que ele mostra nas lentes foram sugeridas pelos financiadores do projeto, para que o produto atenda exatamente o que o público espera, de acordo com os apps instalados. A lista é bem extensa e, além do básico (ler emails, notificações de redes sociais, SMS, notícias, GPS), ele também vai ajudar quem faz exercícios, mostrando estatísticas para ciclistas, velocistas e outros; fazer traduções simultâneas e dar apoio para deficientes auditivos; exibir informações em tempo real sobre o paciente para cirurgiões ou obras em museus, entre muitos outros.

Comparado ao Glass, ele tem suas limitações. O GlassUp apenas recebe informação, sem poder produzi-la ou transmiti-la e o visor tem somente uma cor, que será um tom alaranjado.

O que é mostrado no vídeo abaixo é um protótipo; a versão final terá outros designs disponíveis, fruto de parcerias com fabricantes de óculos. Ainda bem, porque está bem feio esse aí:

Segundo a página do projeto no Indiegogo, a empresa conseguiu investimento por fora e todo mundo que comprou as cotas que incluem um exemplar do GlassUp receberá o produto, mesmo que o financiamento mínimo, de US$ 150 mil, não seja alcançado. Para apoiar o projeto e garantir a entrega de um GlassUp na sua casa, é preciso desembolsar pelo menos US$ 299.

Por que é legal? Porque é uma versão mais simples do Google Glass e todos nós achamos o Glass o máximo.

Por que é inovador? Segundo o fabricante, o GlassUp já estava sendo desenvolvido antes do anúncio do Glass. Então, não tem nada de ideia copiada.

Por que é vanguarda? Porque um monte de gadgets “de vestir” entrarão em nossas vidas nos próximos anos. É bem possível que vários outros óculos inteligentes – e outras versões do GlassUp – sejam criadas.

Vale o investimento? Talvez a parte de mostrar notificações sem precisar tirar o smartphone do bolso não seja a mais atraente. Até porque, para interagir com o smartphone, será preciso pegá-lo. Mas o potencial que ele alcança com os apps é enorme e pode ajudar bastante gente em situações bem específicas e diferentes.