Tudo indica que, em um futuro relativamente próximo, veremos tecnologias de reconhecimento de gestos incorporadas ao nosso dia a dia. Nesta semana, por exemplo, surgiram rumores de que Apple estaria fechando a aquisição da PrimeSense, uma companhia especializada no assunto. E agora vem a confirmação da compra de uma empresa similar, a Omek Interactive, pela Intel.

De origem israelense, a Omek desenvolve sistemas com sensores capazes de reconhecer gestos tanto de maneira próxima (algo similar ao Leap Motion) quanto em distâncias maiores (no melhor estilo Kinect). Isso significa que é possível dar comandos somente com as mãos ou utilizar o corpo inteiro para isso, tudo depende da aplicação.

As soluções da Omek podem ser aplicada em carros, sistemas de segurança, eletrônicos diversos e outros. O vídeo abaixo, por exemplo, mostra a tecnologia da empresa em ação em um computador com Windows 8 (se você preferir uma demonstração mais rápida, pule direto para o segundo vídeo):

Se a compra da também israelense PrimeSense pela Apple se confirmar, a empresa deverá implementar reconhecimento de gestos nas próximas atualizações da linha Mac. Com a Omek, no entanto, a Intel deverá seguir uma estratégia mais aberta: aperfeiçoar a tecnologia para que ela possa servir de base para outras empresas, mais precisamente, fabricantes de PCs.

Pelo menos até o momento, nenhuma das partes deu detalhes sobre o negócio, razão pela qual não se sabe exatamente quanto a Omek custou à Intel. Mas, de acordo com o TechCrunch, este valor deve oscilar entre 30 e 50 milhões de dólares.

Há a informação de que Qualcomm e Samsung também andaram sondando a Omek Interactive. Mas o fato de ter investido 7 milhões de dólares na companhia em julho de 2011 pode ter ajudado a Intel a levar a melhor nesta disputa, se é que houve uma.

Com informações: CNET News.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

portela.thiago
Num futuro próximo, o mouse será um periférico ultrapassado. E o tablet (aquele q é usado como método de entrada para desktops, não o gadget) também ficará obsoleto.