Início » Arquivos » Computador » Nova geração do MacBook Air é desmontada pelo iFixit

Nova geração do MacBook Air é desmontada pelo iFixit

SSD do novo MacBook Air tem interface PCI Express e alcança 800 MB/s.
Apple substituiu memória DDR3L por módulos LPDDR3.

Lucas Braga Por

É sempre assim: um novo gadget é lançado e o iFixit vai lá e desmonta para todos verem o que está escondido. Não foi diferente com o novo MacBook Air, lançado segunda-feira (10) na WWDC. O novo portátil da Apple traz a quarta geração de processadores Core da Intel e promete bateria com autonomia para funcionar durante “o dia inteiro”.

mba-2013-ifixit

Uma das mudanças do novo MacBook Air é o SSD. No modelo anterior, o SSD do MacBook Air utilizava interface SATA III. No novo, a conexão é PCI Express, o que permite maiores velocidades de transferência. O AnandTech fez um teste e conseguiu resultados de leitura e escrita próximos a 800 MB/s, o que é muito bom quando comparado ao SATA III, que não passa dos 600 MB/s (e ainda assim é bem rápido). Quem fabrica o SSD é a Samsung.

Outra novidade é o novo padrão de RAM. A Apple esqueceu o DDR3L e adotou o LPDDR3, que é menor e promete maior eficiência energética. O chip AirPort foi atualizado e ganhou suporte a redes Wi-Fi 802.11ac, novo padrão que utiliza a faixa de 5 GHz com taxas de transferência similares a uma Gigabit Ethernet. A bateria também recebeu modificações: ela é maior que a do modelo anterior e tem capacidade de 7.150 mAh.

O computador é bem montado, parece até uma obra de arte. Só que ele é tão bem montado que é difícil de ser reparado, caso aconteça algum problema: o MacBook Air recebeu nota 4 de 10 no índice de reparabilidade do iFixit (10 é mais fácil de reparar).

O principal motivo da nota baixa é que alguns componentes são soldados na placa mãe do notebook, como a memória RAM. Por possuir interface PCI Express, o SSD também é difícil de ser substituído, uma vez que o padrão ainda não está consolidado no mercado. Ou seja: não compre um MacBook Air se estiver pensando em futuros upgrades.

O novo MacBook Air já se encontra a venda no Brasil. O modelo mais básico é de 11 polegadas e custa R$ 4.199, com processador dual-core Intel Core i5-4250U de 1,3 GHz, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento em SSD.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thanara Corrêa
É mais bonito desmontado que montado, hahahahahaha
rbicalho
Meu sonho de consumo portátil é um daqueles zenbooks top de linha com 8GB de RAM. No Brasil custaria mais que um Air.
rbicalho
A escolha é a que cabe no bolso e a necessidade. A sua, obviamente, não é mobilidade. Dois casos pra ilustrar. Um colega que tem problemas nos nervos e possui baixa capacidade de força motora. Ele optou por um MacBook Air. Uma colega que queria algo bem leve e que caiba na bolsa, comprou um Zenbook.
André Macêdo de Andrade
Concordo lixo, e ainda por cima inconcertável, o Macbook Pro de Retina a mesma coisa.
leinad2000
Puro lixo!
YanGM
Realmente, MacBook sem retina já deu o que tinha que dar.
rafaholanda
Depois que usa SSD, fica complicado mesmo voltar aos HDs. Fico impressionado com o interior desses aparelhos. Muito bem montado
fscarpin
Eu já acho que o que tem que sair de mercado é o MacBook Pro sem Retina display. A resolução da tela é inferior ao Air, e não tem SSD como padrão. Será apenas uma questão de tempo até serem descontinuados. Usar um computador com disco rígido atualmente é impossível depois de usar um com SSD.
YanGM
É uma questão de tempo até ele sumir do site americano, já do site brasileiro... espere sentado, é capaz de a Apple BR HUEHUEHE vender as três gerações ao mesmo tempo, sendo a nova ainda mais cara que a anterior (que custa 12k).
Gabriel
Para mim, faz mais sentido sumirem com o MacBook Pro de 13 "não-Retina". Eu comprei um Pro de 13 em 2010, pelo menos ele ainda usava controladora da nVidia que tinha uma onboard melhor que a Intel da época. Agora, ele só possui um processador melhor que o MacBook Air além dos upgrades. Em contrapartida, o Air é mais leve, possui tela com maior resolução, armazenamento SSD e está mais barato. Além disso, ambos são regulados em portas. Acho que o MacBook Pro de 13 polegadas nunca atendeu profissionais e, para atender os usuários comuns, o Air dá e sobra. E como a maioria dos usuários não deve nem atualizar o SO, acho que é um produto meio perdido. E sim, eu ligo para o peso/tamanho: é um saco ficar com uma mochila pendurada em um braço no metrô/trem.
YanGM
"Ou seja: não compre um MacBook Air se estiver pensando em futuros upgrades." Quem compra um MacBook Air, na maioria dos casos, quer apenas se aparecer ou aceita previamente um hardware Fuleco em prol da "mobilidade". Com base na minha experiência eu digo que isso é frescura: já carreguei à pé, mais de uma vez, aproximadamente 3km com um MacBook Pro (2011, 13"), duas apostilas, um caderno de 20 matérias e o minha blusa moleton. Não é uma missão impossível. Se pra você isso é muito, que tal gastar a grana de um Air em uma academia? Para mim, o Air nem deveria ter sido inventado, foi graças a ele que os Ultrabooks são tão overpriced.
Felipe Rodrigues
Quero ver eles desmontando o novo Mac Pro :D