Início » Arquivos » Brasil » Por um triz

Por um triz

Quatro grandes teles dão início no 4G aos trancos e barrancos

Avatar Por

Promessa era de velocidades de até 100 Mb/s

Tem gente que acorda cedo, toma um bom café da manhã, desfruta o banho demorado e sai de casa a tempo de pegar o transporte coletivo – seja ônibus ou metrô – e ainda chegar no trabalho antes do chefe. E tem gente que acorda trinta minutos antes do expediente, só troca de roupa e sai correndo torcendo para que não ocorram atrasos no trajeto até o escritório.

Nossas operadoras de telefonia fazem parte do segundo grupo que descrevi ali em cima.

Ao longo deste trinta de abril, não uma, mas duas operadoras fizeram eventos para jornalistas e convidados com o objetivo de anunciar novidades. Tanto a espanhola Vivo, como a italiana TIM, revelaram hoje os planos para a exploração do 4G LTE no Brasil. Coincidência? Muito pelo contrário.

Você provavelmente vai se lembrar bem, assim como eu me lembro, de um artigo escrito por mim sobre o dia em que a FIFA definiu o futuro da rede de quarta geração no nosso país. Aqui está o link para provar. Naquele dia, 8 de novembro de 2012, a entidade máxima do futebol mundial decidiu quais cidades iriam sediar a Copa das Confederações, evento que precede o aguardado (ou não) mundial de 2014.

Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife e Salvador, além do meu Rio de Janeiro, foram as escolhidas. Destaque para a ausência de São Paulo na lista da FIFA. E com isso, com essa lista de cidades-sede, as operadoras tiveram de correr para se preparar e instalar o 4G a tempo das partidas de futebol que já estão ali, na esquina, quase acontecendo. Por imposição da Anatel.

Apenas mais um episódio do planejamento torto que o Brasil vem apresentando para os grandes eventos, como todos cansamos de ver nos noticiários. No caso do 4G, a situação se complica um tanto mais porque o 3G está saturado faz tempo. Ainda assim, não adianta colocar seu belo cavalo na chuva. Esse LTE que as operadoras estão apresentando, com a Vivo e a TIM chegando por último hoje, no prazo máximo definido pela Anatel, está aquém do que se esperava. Não sou eu quem diz; é o Instituto ProTeste de São Paulo, especializado em defesa do consumidor. Eles emitiram um comunicado oficializando a propaganda enganosa que se tornou a quarta geração de telefonia. De acordo com o órgão, todas as quatro grandes operadoras instalaram as antenas e o equipamento nas cidades-sede. Falta saber quantos são os “sites”, como chamam as localidades que permitem ampliar a cobertura da rede.

Reza a lenda que a cobertura é minúscula. Para inglês ver mesmo, pois os brasileiros ainda ficarão distantes das supervelocidades que o 4G LTE em tese promete.

E tem mais. Se você for consultar os contratos de telefonia móvel, perceberá que todos eles têm algo em comum. Claro, Oi, TIM e Vivo – todas elas – fixam a velocidade de download das conexões de quarta geração em 5 Mb/s. Ora, ora, cadê a internet tão rápida que daria para comparar a um jato supersônico? Pois é, meu amigo. Este jato não existe e nós ficamos a ver navios. Daqueles bem porcaria. Pode até ser que cheguemos a velocidades de 40 Mb/s ou mais. No contrato, que é o que vale para fins jurídicos, nenhuma operadora teve a coragem de escrever uma velocidade razoável para o dinheirão que os consumidores vão desembolsar pela velocidade a mais. Mandaram o texto para o jurídico, que fez o favor de colocar nos conformes – conforme os interesses das teles.

E não se esqueça dos aparelhos. Provavelmente este que você tem no seu bolso ou do lado do seu PC não é compatível com a quarta geração. Enquanto isso, a Samsung levou jornalistas ao Rio de Janeiro para lançar o Galaxy S4 no país – nosso Paulo Higa foi. O modelo compatível com as frequências do LTE brasileira custa a partir de R$ 2.500. Muita grana. Outras ofertas devem vir assim também, com preço inflacionado para pagar os investimentos na rede.

Ao menos o 4G começou a sair do papel. Para quem duvidava de sua existência, ao menos seis cidades no país possuem esse tipo de conexão, de alguma forma, nem que seja com uma pequena antena nos cafundós de uma rua qualquer.

Começa agora a fase de ampliação dessa rede. E o mais importante: dos testes. Cá no TB, já estamos nos preparando para colocar essa tecnologia a prova. Participamos de alguns experimentos no passado, mas eram em situações que não se comparam ao uso real da telefonia móvel: num ambiente controlado da Claro em Campos do Jordão (SP) e na Campus Party patrocinada pela Vivo. Vejamos como as quatro grandes teles se comportam a partir de agora.

Hoje foi só o começo. E quer saber? Foi por um triz.

S4: compatível com 4G por R$ 2.500

S4: compatível com 4G por R$ 2.500

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Cristhian Vieira
Que tal fazermos uma carta aberta a Anatel cobrando explicações? Podíamos fazer assim, profissionais de varias areas, engenheiros, advogados (eu), publicitários, jornalistas enfim todos que acompanham o tecnoblog, fazer um texto pequeno, mostrando as falhas, tecnológicas, enganos publicitários, falha de contratos com a legislação, ao final juntar tudo e enviar a Anatel e as teles e cobrar respostas. Seria interessante, pra mostrar que não estamos tão inertes quanto pensam, e podemos sim reivindicar posições acertadas por parte das teles e do governo. O 3G é a merda que é pois foi feito de qualquer modo, não esperavam que fosse ter a adesão que teve, acredito que muitas pessoas ainda tem a conexão 3G como a sua principal (eu sou um deles, tenho acesso a outras conexões mas a minha principal é a 3G) então para que tenhamos um 4G fracassado como 3G se cobrássemos desde já pela qualidade que queremos, talvez seja mais fácil de ve-lá no futuro. Me proponho a analisar os contratos vigentes e pontuar falhas/brechas legislativa que possa ludibriar o consumidor e por tanto não ter efeito perante a Justiça. Quem mais? Pode não dar em nada, mas nunca saberemos se não tentarmos.
Cristhian Vieira
Seu comentário é perfeitamente compreensível e não se avexe por falar da Veja positivamente, sempre temendo uma reação exagerada, quase sempre de um PTralha de plantão. Concordo com vc em todo seu discurso. Um detalhe que, embora ninguém goste muito de falar, necessário se faz, é a politica economica controlada pelo Banco Central, que por sua vez é controlado pelo Fazenda, que por sua vez é controlado pela Presidencia. Hora, fazer politica monetária com foco no interesses das corporações é justamente o resultado que colhemos no cenário atual. Veja, eu tenho os meios de produção, e falo, vou demitir tanto porque o importado esta tirando meu lucro. O que vc como governante, e sensato ao seu povo, faria? Deixaria milhares de familias vivendo de seguro desemprego? Teria dinheiro para pagar isso? Naturalmente não, e vc não deixaria isso acontecer. Tá ai, o intervencionismo que não gera resultado. Concordo que somos uma sociedade do espetáculo, sustentamos a ostentação, da mais ridículas as mais indecorosas. É uma questão cultural. Mudar cultura é mudar identidade, não é fácil, mas é possível. Agora o ponto que defendo é, conveniencia do governo em entregar aos poucos, acompanhe, o plano real quando instaurado no país passou por altos e baixos, típicos de qualquer sistema monetário em fase de implementação, normal. Porem na era pós FHC em que a economia MUNDIAL estava em ascensão, então guarde isso, o crescimento do país é merito da conjuntura do mundo, se o mundo cresce nós crescemos é natural, isso vale para o micro e para o macro. Acontece que neste período de vacas gordas, o que era necessário ser feito, e estava planejado pelos implementadores do Plano Real, ou seja, a reforma tributário para acompanhar o crescimento da moeda, não aconteceu. Bom como vc disse, são uma porção de fatores. Aqui não é o espaço para esse tipo de discussão, mas gostei do seus pontos. #VivaOLiberalismo
Bruno Rodrigues
Ainda não consigo entender qual a Logica de se ter uma velocidade dessas com essas franquias...
Fábio de Jesus
Sabe o que eu não entendi realmente? A Globo fez uma propaganda no Jornal Nacional como se a tecnologia LTE funcionasse aqui, como funciona em países com Japão, por exemplo, até falou da dificuldade das frequencias utilizadas, mas bem por cima, simplesmente deu a notícia para falar que tecnologia está aí e quem tiver um Galaxy SIV poderá usar, o que na prática não funciona desse modo, o grande problema é essa manipulação da notícia, com certeza muita gente com poder aquisitivo maior e um conhecimento menor, vai querer usar e vai ficar na mão, até porque o 3G mal funciona, quem dirá o 4G
Lekynus Sama
Não vejo nada de rrado, é um grande erro querer comparar uma conexão cabeada e dedicada com uma conexão sem fio compartilhada. Usar conexão sem fio é como compartilhar a internet com o vizinho, vcs 2 vão e contratam juntos por exemplo uma conexão de 10Mb, só que não vai ser 10Mb para cada um, mas sim vcs vão divir esses 10Mb entre os 2 de acordo com a necessidade de cada um, então se seu vizinho tiver usando 7Mb sóbram no maximo 3Mb para vc usar. O mesmo acontece com as conexões sem fio a antena tem uma conexão de XGbps porém, não é só vc que vai se conectar á aquela antena, mas sim todos os clientes daquela região, consequentemente se a conexão da antena por exemplo for de 100Mb e tiver 10 clientes conectados nela a velocidade maxima de cada um vai ser de 10Mbs, se tiver 20 clientes vai ser de 5Mb e assim por diante. Essa velocidade de 5Mb/500Kb no contrato é a velocidade minima que eles garantem, ou seja, se vc se conectar a uma antena que esta muito cheia, vc vai navegar com 5Mb/500Kb se ela tiver mais vazia será liberado mais velocidade para vc. Não vejo nada de errado nisso, fora que não só no brasil que isso ocorre, veja o contrato do 3G no japão oferecido pela empresa docomo, a velocidade maximo do 3G lá é de 7.2Mb, porem no contrato a docomo só garante 384Kbps, assim como os contratos de 3G no brazil. Em questão de cobertura nunca que uma páis continental como o Brazil vai ter 100% de cobertura de alguma tecnologia, nem mesmo os EUA, outro páis continental, que todo mundo baba por lá a tecnologia ser mais barata, possui 100% de cobertura em alguma tecnologia. Já o japão é minusculo, cabe dentro do estado do Espirito Santo, este sim é possivel ter 100% de cobertura.
mlhz
Sinceramente um absurdo. Temos 3g com velocidade de EDGE e 4g com velocidade de 3g...
Alex Oliveira
Não tem só o SIV compatível. Não citados, os Lumias 820 e 920, mais baratos e compatíveis.
Swdezerbelles
Haha 5MB? Que piada.. e isso SE funcionar a esta velocidade.
Diogo Buíque
Um telefone celular por apenas 2.500 reais, só no Brasil mesmo!! E ainda tem espertos que compram e se acham os sábios...
Thássius Veloso
Essa eu não sei dizer. A Anatel deveria apresentar alguns estudo apontam quantos turistas devem vir de países que adotam 4G LTE compatível com o nosso. Eu imagino que muitos europeus venham para cá (mais do que americanos). Por lá é uma bagunça em termos de frequências da rede móvel de quarta geração.
Thássius Veloso
Essa é uma informação bem interessante. Não duvido que as operadoras tenham esse planejamento interno. Só é importante destacar que a faixa dos 700 MHz ainda depende da mudança de alguns canais analógicos de televisão. Se o Ministério das Comunicações e a Anatel não se apressarem para adiantar as coisas, a decisão deve valer só a partir de 2016.
monte.jimmy96
Galera, não sei se vocês sabem, mas essa tecnologia que eles já estão chamando comercialmente de 4G PLUS e blá blá blá, na verdade não chega nem a ser 4G. Elas não tem todas as especificações requeridas pela 3GPP. Mas enfim, eu tenho a oportunidade de usar o 4G de uma dessas operadoras, pois trabalho nela e é uma tecnologia de fazer os olhos brilharem, pena que não chega a mesma coisa ao consumidor final. Muito menos agora no começo que provavelmente a rede não suportará tanto trafego...
portela.thiago
Ótimo texto Thássius... é bem essa realidade da tecnologia brasileira: cara, destinada apenas aos grandes centros, e mesmo assim nos entregam apenas a "raspa do tacho"...
portela.thiago
Quero ver quando é q vão cumprir essa exigência...
Rudy Miler
Vivo, Tim, Claro e Oi diz: Vamos deixar esses trouxas acharem que terão 4G e se caso vierem a entrar na justiça mandaremos eles lerem os contratos pois nenhum deve ter lido, afinal onde estamos??
Exibir mais comentários