Início » Arquivos » Jogos » Grandes dúvidas sobre o PlayStation 4

Grandes dúvidas sobre o PlayStation 4

Avatar Por

Na semana passada a Sony apresentou o tão aguardado PlayStation 4, seu console para a nova geração. Durante a apresentação vários detalhes da plataforma foram apresentados, inclusive do funcionamento do console, mas, no meio de uma apresentação de espelhos e fumaça, muitas dúvidas ficaram no ar e que podem fazer toda diferença pro console.

ps4_gus_sistema

A tão falada nuvem

Um dos pontos mais tocados pela Sony durante a apresentação foram as funcionalidades integradas com computação nas nuvens. A nova tendência no mundo digital chegou com tudo na Sony com a compra da Gaikai, uma das empresas ponta de lança nessa tecnologia voltada para games.

E a primeira chateação pros jogadores foi em relação aos games de PS3. Não vai ser possível rodar games da plataforma anterior no novo Playstation. Mas antes de deixar os gamers enfurecidos, a Sony complementou com “será possível jogar via streaming”. A questão é: como será esse streaming? A maior questão é: eu vou ter que pagar de novo pra jogar no PS4 um jogo que eu já tenho?

Outro ponto que chateou muita gente é a respeito do catálogo da PSN. Quem tem compras feitas na atual PSN não poderá transferir pra loja do PS4. Ou seja, os games de PS1 e PS2 que já foram comprados talvez tenham que ser comprados de novo pra rodar na rede do novo console. Uma alternativa, e outra questão, é se a Sony vai liberar algum tipo de pacote especial de assinatura a la Playstation Plus, permitindo o acesso direto a um certo catálogo.

Uma possibilidade com o advento da computação na nuvem é o do processamento de elementos do game em máquinas lá longe, economizando recursos do console e permitindo games mais elaborados. “SimCity”, que sai em março, é um dos games mais recentes a usar esse tipo de recurso. A Sony não falou nada se a nuvem da Gaikai poderá ser usada por desenvolvedores em games, porém, é uma ideia interessante que aumentaria bastante o potencial do que está por vir no PS4.

A principal questão em todo esse papo de nuvem é em relação a disponibilidade e velocidade em vários países. Hoje é praticamente impossível jogar qualquer jogo via streaming nas redes da Gaikai ou da sua principal concorrente, a OnLive, por conta da distância dos datacenters deles, somados as velocidades de internet disponíveis hoje pro público geral no Brasil. A latência recomendada para jogar via streaming é abaixo dos 50ms, sendo 80ms o limite até a experiência de jogo ficar comprometida.

Se não existir um esforço muito eficiente de redução da latência na conexão para servidores nos EUA, ou ainda se não for montado um datacenter na América Latina, vai ser complicado conseguir algo abaixo dos 100 ms aqui no Brasil, dando um banho de água fria no gamer brasileiro. Enquanto essa questão permanecer nebulosa, não se empolgue com o PS4, a não ser que você tenha um backbone conectado direto na sua casa.

Segunda tela

Basicamente, toda a ideia de uma segunda tela de apoio como a do GamePad do WiiU ou do Xbox SmartGlasses chega agora para o PS4. A Sony vai disponibilizar apps de iOS e Android junto ao lançamento do console. Indo além, dentro dos aplicativos para celulares será permitido fazer compras remotas que o console baixará em casa. Perfeito pra aquela hora em que você lembra que saiu um game ou DLC novo enquanto está preso no trânsito.

Uma funcionalidade exclusiva pro PS4 é o Remote Play com o PS Vita. Qualquer jogo (habilitado para essa função) poderá ser controlado pelo portátil e ter a tela de jogo exibida nele. Só é possível porque o PlayStation 4 assumirá a função de servidor de streaming quando a função estiver ativa.

DualShock 4 e o futuro dos games de movimento

DualShock 4

DualShock 4

O novo controle do PS4, o DualShock 4, chamou atenção em duas funcionalidades novas. Um trackpad multitouch no meio do controle, que ainda falta muito para vermos como desenvolvedores vão aproveitar isso nos games, e uma barra de luz no fundo do controle.

Fora o fator estético, essa barra de luz vai permitir que o controle seja usado como controle de movimento ao ser detectado pela nova versão da PS Eye, uma câmera específica para o console. Ou seja, o novo controle além de ser um tradicional controle, também reúne as funcionalidades dos controles de movimento, que geralmente são vendidos separados e são mais tranqueiras para acumular junto ao console. A grande questão é: será que vai pegar essa ideia? Será que os games de movimento terão um bom espaço nessa nova geração ou será que ficarão na várzea?

Falando em movimento também foi apresentada a nova PS Eye, dessa vez com duas câmeras, o que permite filmar em 3D com detecção de movimentos. Falaram que o PS4 poderá ser controlado pela voz e os gestos dos jogador. Se você pensou em Kinect, está correto, é a mesma ideia. A grande questão aí é: será que isso será incorporado dentro de games ou ficará restrito ao menu? Ou ainda, será que a Microsoft vai processar a Sony pela câmera e recursos muito parecidos?

Cadê o console?

Essas são as principais questões que permeiam o (talvez precoce) anúncio do PS4. E cadê o console? Como ele vai ser afinal de contas? Nem a Sony sabe essa resposta, mas torço eu por ser um quatro preto parecido com a logo dos quatro fantásticos. Seria no mínimo inortodoxo.

Vídeo – “O misterioso caso do Playstation 4”

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Paulo Treze
Gostaria de saber, como faço para restaurar as configurações de fabrica do meu ps4, pois eu comprei ele de terceiros, e existe um registro nele do ultimo dono, e quando vou realizar a restauração de fabrica, o ps4 pede para eu desabilitar esse registro entrando com esse usuario via psn... como não tenho a senha do ultimo dono não consigo tirar essa conta como primario. Alguem pode me ajudar... Obrigado.
Guilherme Macedo C.
x64 ou AMD64 são maneiras diferentes de dizer "x86 de 64-bit".
helvio.mota
Esse é o meu caso. O dinheiro não está exatamente sobrando... Pra eu comprar um PS4 o PS3 precisa ir embora, e aí meu acervo vai pro ralo. Acho que meu PS3 ainda vai viver muuuuito...
Fabricio
Mas nao seria melhor apostar numa arquitetura x64?
Gus Fune
A questão de optar por x86 ao meu ver é meramente estratégica. É muito mais fácil portar um game de console pra PC e vice-versa se ambos seguem a mesma arquitetura. x86 já é conhecido da maioria da galera e isso vai permitir muitas engines e frameworks serem adaptados pra PS4. A jogada da Sony é aumentar a quantidade de developers, principalmente os menores e indies, na plataforma, uma vez que só os big players não tem se mostrado muito lucrativos, já que eles estão presentes em várias outras plataformas ao mesmo tempo.
Guilherme Macedo C.
Facilidade de desenvolvimento nem é o caso, já que o Cell, que era complexo, não vingou. Poderiam um IBM PowerPC. O problema seria somente o preço. Mas tentar manter o preço baixo pode ter uma preço alto no futuro. PC evolui muito rápido e o PS4 pode ficar pra trás rapidamente.
Rafael Machado de Souza
o problema é manter o preço baixo e facilidade de desenvolvimento. usando arquitetura x86 isso será possivel. e penso que vai durar um bom tempo sim,..., lembrando que os consoles nao sofrem com o gargalo do directx e sua maneira de tentar adaptar todos os jogos para uma variedade enorme de hardware. alias, o proprio PS3 e xbox360 trouxeram novas funcionalidade somente com atualização de software..., então nao duvido que o mesmo aconteça com o PS4
Gustavo R.
Streaming, streaming, devo ser a única pessoa no mundo que não gosta e nem tem ânimo de usufruir de nada via streaming. Não me agrada filmes, séries e games em que eu precise estar sempre conectado para usufruir.
Guilherme Macedo C.
Minha grande dúvida é se a arquitetura x86 foi mesmo uma boa escolha. Um processador PPC antigo consegue competir com um x86 novo. Será que um x86 vai conseguir durar tanto?
Kessler
Simples, não fazendo isso. O PS3 é uma máquina complicada de se emular, e colocar os componentes do PS3 no PS4 (como fizeram nas primeiras SKUs do PS3) vai encarecer muito o console.
Emerson
mas e se a pessoa querer vender o PS3 e ficar com os jogos como ele jogaria no PS4?
Carlos Alves
Eu não entendo esses comentarios sobre jogos de PS3 ou conteudo da PSN. Alguem vai jogar fora o PS3 quando comprar o 4? As TVs vem lotadas de HDMI, mantem os dois brinquedos rodando junto.
Emerson
Só pra avisar na página inicial o post não tem o "Leia-Mais" e está completo.