Vendas continuam suspensas ao menos até 26/08

Vendas continuam suspensas ao menos até 26/08

Como noticiado anteriormente pelo Tecnoblog, a Anatel se reuniu nessa quinta-feira (20) tendo como pauta principal a possível retomada das vendas do Speedy. Mas a decisão acabou sendo, enfim, a de adiar a análise do caso. O conselheiro Plínio Aguiar pediu vistas do processo e o assunto deve voltar à pauta da agência na próxima quarta-feira.

Segundo a avaliação de Emília Ribeiro, relatora do processo na Anatel, a Telefônica fez sua parte. A relatora, que votou a favor da liberação das vendas do Speedy resumiu sua análise do caso:

A Telefônica cumpriu tudo o que tinha proposto. A Anatel vai acompanhar a empresa por seis meses, vai ficar de olho.

A primeira etapa do plano de recuperação apresentado pela Telefônica previa investimento de R$ 16 milhões na duplicação de redes e melhoria na segurança, que deveria acontecer no primeiro mês. E ao longo dos próximos seis meses a previsão é de um investimento de mais R$55 milhões por parte da empresa.

A relatora não está sozinha na opinião de que as vendas do serviço devem ser liberadas. O Ministro das Comunicações Hélio Costa também já declarou que considera que a empresa já cumpriu com as adequações necessárias, e portanto, deve ter sua sanção retirada.

Para a Telefônica, cada dia que passa é um dia de prejuízo. A medida cautelar da Anatel suspendeu as vendas do serviço de banda larga Speedy no dia 22 de junho e, desde então, estima-se que a empresa já tenha deixado de ganhar 120 mil clientes. [Folha Online]

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ylecio
Tem que proibir ate melhorar os atuais,sem se preocupar se estão levando prejuizo ou não;por que quem levou e ainda leva prejuizo ainda é o usuario.Estamos falando do Estado de São Paulo e tambem e do seculo 21.
Wesley
Eliminar reconhecimento automatizado de fala da URA deveria ser um dos itens dessa lista.