Foi lançada ontem (17) no canal para desenvolvedores a versão 4.0.201.1 do navegador Google Chrome. Dentre as novas características, estão a anunciada sincronização de favoritos e a implementação de duas novas funções da linguagem HTML 5: Web Workers e armazenamento local.

O Web Workers é uma função que permite ao navegador executar processos em background sem interromper a interface do usuário e o armazenamento local permite que aplicativos web continuem funcionando mesmo com o computador desconectado da internet.

chromefavoritos

A sincronização de favoritos, por sua vez, não é muita novidade. Ela foi anunciada e começou a ser implementada no final de julho. Segundo Tim Steele disse na lista de discussão dos desenvolvedores, seria melhor implementar esse código pouco a pouco para ficar fácil de encontrar erros e porque algumas bibliotecas do ambiente de sincronização são proprietárias e precisariam de tempo para substituí-las para bibliotecas de código aberto. E só nessa versão do Chrome isso foi possível.

Para ativar a função, é necessário adicionar a linha –enable-sync no campo “Destino” nas propriedades do atalho do Google Chrome, como demonstrado na figura ao lado, e lançar o browser usando esse atalho. A partir daí, basta escolher a opção Sync my bookmarks no menu de chave inglesa, fazer login na conta do Google e pronto. Os favoritos serão salvos nos servidores da gigante de Mountain View e poderão ser sincronizados em qualquer computador rodando o Chrome 4 e versões superiores.

Essa sincronização usa tecnologia já desenvolvida para o Google Docs. Uma vez que o recurso seja habilitado, o usuário poderá visualizar seus favoritos na pasta “Google Chrome” do Google Docs.

A versão alpha (para desenvolvedores) do navegador do Google ainda é bastante instável e pode conter alguns bugs de interface (alguns propositais, como na na versão para Linux). Entretanto, se você quiser testar mesmo assim, pode baixá-la através deste link. [Cnet]

Comentários

Envie uma pergunta