Algumas funcionalidades que hoje estão presentes no Twitter surgiram de convenções criadas pelos próprios usuários do site, que buscavam fazer melhor uso da ferramenta. Hoje mais uma dessas convenções foi enfim adotada oficialmente pelo micro-blog: o Retweet, o popular RT!

Para quem não está familiarizado com RTs, trata-se de encaminhar (com os devidos créditos!) a mensagem de algum usuário do Twitter para que seus seguidores também a vejam. É uma prática amplamente utilizada e até mesmo suportada pelos mais populares aplicativos que trabalham com a API do Twitter, mas nunca fez parte da interface oficial do serviço, via web.

Até agora.

Biz Stone, co-fundador do site, anunciou hoje no blog oficial do Twitter a formalização dos retweets, que em poucas semanas passarão a estar oficialmente integrados à plataforma.

“Retwitar é um excelente exemplo do Twitter nos ensinando o que ele quer ser. O intercâmbio aberto de informações pode ter um impacto global positivo e uma disseminação mais eficiente da informação por todo o Twitter é algo que nós queremos muito apoiar.” – Escreveu Biz Stone.

Confira abaixo alguns rascunhos de como o retweet poderia ser apresentado no Twitter.

Esboço dos retweets. (Clique para ampliar)

Esboço dos retweets. (Clique para ampliar)

No post sobre o anúncio, o próprio Biz Stone publicou um rabisco rascunho dos retweets:

Rascunho de um retweet "oficial". Repare no tweet do meio.

Rascunho de um retweet "oficial". Repare no tweet do meio.

O rascunho simula a timeline de um usuário que segue o @biz. Perceba que a segunda mensagem é de autoria de @ev, e foi retwitada por @biz. Dessa forma, o nome do autor da atualização se mantém, e abaixo da mensagem aparece que a retwitou. Todos os usuários de @biz visualizariam a mensagem retwitada, mesmo aqueles que não são seguidores de @ev. Quem não quisesse ver os retweets do @biz poderia simplesmente desabilitá-los nas configurações do site.

Agora vai lá twittar a notícia! 😉 [com Mashable]

Comentários

Envie uma pergunta