Confusão garantida. Na semana passada a fabricante brasileira Gradiente anunciou a renovação da linha de produtos iphone (eles escrevem a marca somente em minúsculas) com novos smartphones. Com isso, passamos a ter no mercado dois celulares de nome similar, sendo que aquele fabricado pela Apple se destaca no noticiário de tecnologia. A Gradiente divulga agora o vídeo ao qual você assiste abaixo. Ele mostra as diferenças entre os dois gadgets.

De acordo com a companhia, no ano 2000 tiveram a ideia do internet phone, um telefone que tivesse internet. “Mas o nome ficou grande demais. Eles abreviaram para iphone. Pronto, estava lançado aqui no Brasil o primeiro ‘iphone’, o Gradiente iphone.” A Gradiente detém a marca ‘iphone’ no país desde 2008, quando obteve do INPI, órgão responsável por delegar propriedade intelectual. “Agora em 2012 a Gradiente está de volta ao mercado e relança o seu Gradiente Iphone”.

O vídeo vai além ao explicitar as diferenças entre os celulares. O iPhone 5 apresenta melhor velocidade e resolução de tela, além de rodar o sistema iOS. Por sua vez, o Gradiente iphone roda sistema Android. “É um smartphone muito bom!”, diz a narradora do vídeo num tom um tanto constrangido por compará-lo a um dos celulares mais desejados e avançados do mercado. E continua: afirma que roda Android, do principal concorrente da Apple, o Google, e oferece slots para dois SIM cards, “um diferencial que os brasileiros adoram”.

iPhone original foi apresentado em 2007 pelo finado Steve Jobs, então comandante-em-chefe da Apple. Ou seja, a Gradiente esteve sete anos à frente da companhia mais valiosa do mundo ao solicitar o registro do termo iphone. O tocador de músicas iPod foi apresentado ao mercado em 2001 – novamente, Gradiente na frente. Voltando ainda mais no tempo, consta-nos que os computadores iMac chegaram às lojas dos Estados Unidos em 1998. Não dava para saber naquela época que a Apple adotaria a icônica vogal “i” como caminho mais fácil para batizar os produtos resolucionários que vende.

Gradiente IPhone

Gradiente ‘iphone’

Em nota, a Gradiente afirma que disputará nos termos da lei para que permaneça com a marca iphone no setor de dispositivos eletrônicos. A Apple até conseguiu a mesma marca, porém em segmentos tão curiosos como de vestuário.

Essa história toda me lembra de Globo. Não do jornal carioca ou da emissora de televisão, mas dos biscoitos de polvilho tão populares nas praias do meu Rio de Janeiro. Não sei dizer se houve disputa entre o conglomerado dos Marinho e a indústria fabricante do alimento para explorar a marca “globo”. Sei que ambos convivem pacificamente até hoje. Claro que as Organizações Globo não pretendem lançar biscoitos recheados nem a indústria do biscoito pretende iniciar as transmissões de um canal de televisão. No caso da Apple e Gradiente as coisas são mais complicadas porque ambas exploram o mesmo mercado. E, cá entre nós, ao menos junto ao público a maçã leva vantagem. Vejamos que fim dará o juiz num eventual litígio.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gabriel Souza de Lima
ele não tem google play porque
anderson.denisls
Acho que pior que a Gradiente vender o aparelho com o nome de iphone é ver os próprios brasileiros detonar o produto sem ao menos ter experimentado. Dentro do que ele pode oferecer, é um bom aparelho sim, o que não está bom é o preço que a Gradiente que vender que é de R$1.500,00, com um valor desses é preferível vc comprar mesmo um aparelho de marcas mais reconhecidas mundialmente.
Marcelo Xavier
O vídeo foi bem sincero. Em nenhum momento se quis comprara a Apple.
Marcus B. Manfrini
Pode ser para rir mas, na verdade, não é fácil ser empresa de ponta no Brasil. As coisas aqui são diferentes.Começando pelos juros bancários, entrando pelas leis trabalhista e o inferno da burrocracia. Além disso, tecnicos para desenvolvimento dos softs, do nivel da Apple , só no exterior. Temos mais de treze empresas de carros no Brasil.Nenhum pais no mundo tem isso.......... nenhuma delas é brasileira. Não é pra chorar??? Somos "nanicos' tecnológicos. Ou "eunucos".
Dimas Mitchell
porém nunca a gradiente será superior porem aonde é fabricado comercializado é pais de primeiro mundo EUA porem iphone sempre sera superior a gradiente que porem unica marca que pode se igualar a apple é a samsung que tem celulares bom tbm como galaxy s3 eo 4 bom demais
Pedro Ferraz
a gradiente acha que o iphone deles é superior ao da apple, até pode ser, mas não tem a maçãzinha atrás
YanGM
Do jeito que a mulher fala do iPhone no comercial, não duvido que ela pudesse dar o direito de uso caridosamente a Apple.
paulomarcelo
Todo mundo sabe que ela só lançou o aparelho pra não perder a marca. E é claro que eles não querem perder a marca, pra poder receber da Apple uma grana pelo uso da marca registrada aqui no Brasil. Não vejo nada de errado nisso tudo e nem lamentável pra Gradiente isso dai. Burra seria se ela simplesmente deixasse a marca caducar e perder essa grana. Ou dar caridosamente o direito de uso da marca pra Apple.
Rodrigo Fante
Mbps = língua inglesa Mb/s = língua portuguesa
ricardo
Se a Gradiente detém o direito de uso do nome, então ela não está fazendo nada de errado. Além disso, acho muito honesto da parte deles produzir um vídeo explicando as diferenças entre os produtos.
Gustavo R.
Fiquei com pena da Gradiente agora, sério...
viniciusghietti
gostei! eles fizeram certo explicando o ocorrido, parabens gradiente!!
Orley Lima
E se o Google comprar a Gradiente e vier esse registro junto? :-O #fikdik
Vinícius
hi hô essi. meus ouvidos sangraram '.' Não dá pra confundir o iPhone da Apple com o iphone da gradiente. Porque o iPhone da Apple é da Apple, da marca mais valiosa do mundo. O que a gradiente é perto da Apple ?
Paulo Higa
O correto seria escrever Mb/s, não Mbps. Mas esse assunto já foi discutido muitas vezes aqui e não vale a pena entrar nessa discussão de novo.
Exibir mais comentários