trimlogo Com a popularização do Twitter, serviços de encurtamentos de URL começaram a pipocar por toda a internet. O objetivo da maioria deles é diminuir a quantidade de caracteres na mensagem e deixar espaço para mais informação. São sites como o Bit.ly ou Tinyurl. O Tr.im (domínio que faz alusão à palavra inglesa trim, que quer dizer ‘aparar’) era um deles. Na noite de ontem (9), o serviço anunciou que irá encerrar suas atividades na web.

Em um post no blog do Tr.im, as razões para o fechamento são expostas: altos custos com hospedagem e banda e o fato de ser impossível monetizar um serviço de encurtamento de URLs. Obviamente, quem escreveu o post não conhece o genial Jonny Ken, CEO do Kingolabs e criador do Migre.Me, que deixou seu emprego ‘normal’ para se dedicar somente aos projetos na web.

Segundo um aviso na página inicial do Tr.im, todas as URLs criadas até agora através dele continuarão funcionando normalmente até o dia 31 de dezembro deste ano. A Nambu Networks, empresa criadora do serviço, deverá focar agora suas energias no desenvolvimento e atualização dos aplicativos lançados por ela para o Mac OS X e o iPhone. [Cnet]

[Atualização às 7:50]: De acordo com um email enviado ao blog de mídias sociais Mashable, uma das empresas investidoras do Bit.ly, a Betaworks, entrou em contato com o fundador do Tr.im e ofereceu hospedagem de todo o serviço a partir de amanhã. Não se sabe ainda se a oferta foi aceita.