Início » Arquivos » Aplicativos e Software » Linux não será mais compatível com processadores 386

Linux não será mais compatível com processadores 386

Primeiro processador 386 da Intel foi lançado em 1985

Avatar Por

Um dos maiores atrativos do Linux é justamente sua compatibilidade com hardware antigo, podendo ser executado em máquinas que já não são suportadas há anos por outros sistemas operacionais. Mas até onde vale a pena manter compatibilidade com componentes ultrapassados e ter que esquentar a cabeça com ajustes diversos a cada alteração no código? Foi pensando nisso que Linus Torvalds removeu do kernel Linux o suporte a processadores Intel 386, que possuem quase… 30 anos de idade.

Esse processador é mais velho que muitos dos nossos leitores…

O primeiro processador 386 da Intel foi apresentado ao mundo em 1985, e incrivelmente continuou sendo produzido até 2007. Esse tempo de vida extra desse pequeno dinossauro se deve ao uso em sistemas embarcados e até mesmo celulares, mas ele provavelmente não era usado em desktops ou netbooks desde o começo do ano 2000. E eu estou sendo generoso aqui: meu primeiro computador tinha um processador Pentium 100 MMX e já era considerado velhinho em 1997.

Os motivos para remoção são um tanto quanto óbvios, e Linus Torvalds ainda ressalta que isso remove também muito da complexidade que atingia o desenvolvimento do kernel Linux por anos a fio. E, mesmo que por algum motivo bizarro você ainda mantenha uma máquina com quase 30 anos em uso, pode ficar tranquilo: o suporte aos processadores 386 só deixa de existir para as próximas versões do kernel. Assim, você só precisa continuar usando a sua carroça sem fazer nenhuma atualização até que a natureza faça sua parte e o equipamento morra de vez.

Com informações: geek.com.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Gabriel
Aleluia! Se bem que algumas distros não davam mais suporte a i386, como o Debian que até traz no nome, mas não o suporta. Só assim o Ubuntu também se livra disso.
Vinicius Kinas
Só dava de colocar do lado errado se tu fosse ogro, Sério. O anti-burro estava lá, assim como continua nas memórias hoje. Os Pentium's 2 e 3 usavam esse slot. Mais tarde, vieram os Pentium 3 com Socket 370, e existiam adaptadores de Socket 370 pra esse slot.
Richard Slater
Tenho boas recordações desse bichinho^^
Felipe Videira
[2] Desta nem eu sabia! olhando assim,vemos como a comunidade tenta combater a "obsolescência programada" tão comum na tecnologia. olhando assim, vemos que o suporte se encerrou quando realmente tinha que terminar.
Felipe Videira
Atualização correta, ao meu ver. e,como o código do kernel é aberto, quem precisar continuar utilizando esta arquitetura é só realizar as alterações necessárias tendo como base os códigos de versões anteriores.
Lucas Hingis
O famoso Slot 1.
trovalds
Que foi lançado posteriormente aos Pentium 2 e 3 "cartucho", quando a Intel tinha adotado o formato "normal" de volta. "Informação não procede...", ok.
Denis Belo
E eu vi uma placa mãe com um Atlhon cartucho semana passada, nem sabia que a AMD tinha fabricado isso...
Antony PS
Informação não procede, já que eu tive um Athlon Slot A
Danilo Boros
*um pc
Danilo Boros
Primeira vez que usei um foi num 386. Essa é da época em que ter um PC em casa era um luxo para poucos.
trovalds
Pentium II, os primeiros Celeron e (sim) alguns Pentium III ainda eram "cartuchão". A AMD na época fazia marketing tirando sarro desse formato.
Julio Miguel
Bem antigo em!! rsrsrs
Jean Carlo
87. É mais velho que eu, mais usei no meu primeiro pc....Lembro que tinha um amigo meu que tinha aquele de cartucho (não, não é o pentium III) que dava pra colocar dos dois lados e se colocasse do lado errado já era.
trovalds
Do 2.4 pro 2.6 eles já tinham abandonado suporte a um monte de hardware, mas não sabia que o os 386 ainda estavam na jogada. Se for pra enxugar o kernel, é muito bem vinda a mudança.
Exibir mais comentários