Início » Arquivos » Internet » Lado negro da força: serviços clones reproduzem boas ideias

Lado negro da força: serviços clones reproduzem boas ideias

Vale do Silício europeu está cheio dos copycats

Avatar Por

De Berlim, na Alemanha – Na última coluna, tentei explicar a efervescência do cenário de empreendedorismo digital aqui por estas bandas. Hoje, vou falar do outro lado desse caldeirão de criatividade que é essa cidade: as startups copycats, iniciativas empreendedoras que copiam descaradamente ideias – geralmente americanas – que deram certo.

Antes mesmo do Pinterest ganhar espaço no Brasil, sua versão berlinense Pinspire já tentava conquistar blogueiras brasileiras sugerindo parcerias. Sim, eles são rápidos. E o modelo de negócio é quase predatório: um grupo de investidores identifica uma ideia que está indo bem no mercado norte-americano, rapidamente reúne um time capacitado para replicá-lo e conquista um grande mercado onde esse produto ainda não está, surfando na onda da ideia original.

O objetivo? Vender a empresa por milhões – muitas vezes, ao dono da ideia original!

Pinspire: parece, mas não é o Pinterest

Pinspire: parece, mas não é o Pinterest

GroupOn, AirBnB, Amazon. Estes são só um dos nomes copiados pela Rocket Internet, uma aceleradora de startups nascida em Berlim e que que propaga exatamente esse modelo de negócio que eu descrevi aqui em cima. Têm escritório no Brasil e financiam, entre outros, a Dafiti.

Em sua defesa, eles argumentam que a ideia não é a parte principal de um negócio e que a execução é mais importante. Os críticos, que são muitos – inclusive outros empresários que empreendem com ideias originais aqui em Berlim – dizem que falta ética e não querem que Berlim fique conhecida como a “capital digital das cópias”. Aliás, Moscou é outra cidade que está desenvolvendo fama semelhante.

E se você está se perguntando porque nenhuma empresa tomou nenhuma atitude judicial contra seus “clones” menores, a resposta é simples: é muito difícil e caro processar internacionalmente, ainda mais quando você é uma startup com pouco dinheiro.

Essas cópias nunca são lançadas no mesmo mercado da original. Elas só reproduzem o conceito em um mercado menor, geralmente mais barato, e aproveitam pra fazer dinheiro em cima do hype.

O que você acha? Concorda que mais esperto é aquele que executa a ideia e que ideias não têm dono; ou acredita que falta ética pra alguns empresários berlinenses?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Francisco6x
As lojas de shopping já fazem isto, no Brasil, a décadas. O "empresário" vai no EUA, copia uma determinada loja nos mínimos detalhes, inclusive cores, layout, marca, cores, tudo. Em meses, montam a nova loja e ficamos surpresos com tanta "criatividade".
Thaillon Jaff de Souza
Assim como no mercado de produtos físicos, a concorrência é sempre o melhor para o consumidor! Se essas startups copiam, com certeza no andar da carruagem pode aparecer alguma ideia ou recurso novo que o original não tem. Aí o original corre atrás do prejuízo... E assim, o consumidor/usuário é quem sempre sai ganhando. É isso que acontece constantemente com Facebook/Google+ ...
Fredson Nascimento Sousa
Um certo comedo de maça já fazia isso ai a décadas atrás
Victor Vasco
A verdade que criar um mesmo serviço pode acabar sendo benéfico, por gerar concorrencia, e com certeza uma das empresas vai se destacar pela qualidade, serviços, preços, enfim... Como consumidor não vejo nenhum problema. Eu ja tive minha startup e criamos algo, que depois de um tempo fomos clonados, quem nos copio se deu bem nessa, mas nao culpo eles, culpo a mim mesmo por não ter sido melhor.
rodrigo8
A questão não é quem é mais ou menos esperto, é quem é o otario que compra uma ideia copiada do original, esse sim é sem ética e moral.
Rafael Moreira D'Andrea
Não acho anti-etico! Se fosse assim o Itaú não poderia fazer uma nova linha de credito porque o Bradesco fez? A Nestlé não pode lançar um chocolate em formado de bombom com embalagem vermelha para competir com o Sonho de Valsa? (já existe ne? rs) Acho justo existir algumas empresas que copiam os modelos de negócios dos outros! É sempre assim. Tenho muito orgulho de fazer parte disso. Segue uma matéria bem bacana da IstoÉ Dinheiro explicando como funciona a Rocket, suas empresas e projeções :) http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/101185_OLIVER+SAMWER+DA+ROCKET+INTERNET+O+HOMEM+QUE+COPIAVA
Silvio Ney
Com algumas dezenas de milhões em minha conta eu não tava nem aí para o que perguntassem, só mostrava os números ;)
Sergio Maia
Nao vejo mal nisso. Etica no mercado n existe, se qqr empresa tiver a oportunidade de passar a perna em outra, ela vai passar. Por isso existe tantas patentes e processos pra evitar esse tipo de coisa, justamente pq a galera ta se lixando pra etica. Uma ideia n e a parte fundamental do seu negocio, e sim a sua marca e o que voce constroi em torno dela. Imagine se so existisse uma empresa de refrigerante, ou cerveja ou qqr coisa? Nao faz sentido algum. Se eles conseguem fazer clones, ganhar dinheiro e fazer com q as pessoas gostem de seus produtos, otimo. Do contrario, o concorrente esta a um click ....
Corvo-Jonathan Gouvêa
Acredito que por serem mercados diferentes(no caso mercado interno do país natal) e execução diferentes não me importaria de ser copiado a menos que tivesse intenções de querer dominar o mundo. Mas provavelmente também não copiaria uma ideia sem mudar alguns detalhes interessantes. Imaginemos o jogo Angry Birds por mais que a ideia tenha sido copiada por muitos ele se tornou o sucesso. Se algo tem de ser copiado que seja melhorado.
Claudio H.
Que coisa mais anti-ética... na boa, você enche o bolso de dinheiro, mas quando alguém pergunta o que você faz da vida, você tem até vergonha de falar.
Arlindo Junior
Concordo que a ideia não é a parte principal do negócio e sim a execução. Mas acho falta de ética copiar a ideia.