Início » Arquivos » Celular » Google explica por que o Nexus 4 é tão barato

Google explica por que o Nexus 4 é tão barato

Gigante das buscas não quer lucrar com o aparelho, e sim com conteúdo.

Lucas Braga Por

O Nexus 4 é um smartphone nada menos do que sensacional. Com processador quad-core, 2 GB de RAM e um preço impressionante, não tem nada que o impeça de ser um sucesso de vendas. Custando 299 dólares em seu preço cheio, o aparelho é muito mais barato que o iPhone 5, que, nos Estados Unidos é vendido por pelo menos 199 dólares com contrato de dois anos ou por 649 dólares se comprado avulso e desbloqueado. Como um aparelho tão bom pode custar tão pouco?

John Lagerling, executivo do Google, explicou ao SlashGear que fabricantes são infelizes sobre serem competitivos para os consumidores. A ideia seria manter o preço alto, para que as operadoras o vendam a um preço baixo e o subsidiem em contratos de dois anos. Com isso, a margem de lucro das empresas é muito grande, em especial as praticadas pela Apple e pela Microsoft. O alto custo pago pelo software consta entre os motivos para justificar os preços.

Como o Android é open source, o Google não lucra com o sistema disponível no smartphone, mesmo mantendo o acelerado ritmo de lançamentos, atualizações e parcerias com fabricantes.

Entretanto, esse argumento para defender o Android é um tiro pela culatra. Fabricantes como Samsung, HTC e até mesmo a própria LG gastam muito ao modificar o Android original, a fim de diferenciar seus dispositivos dos outros com personalizações que nem sempre agradam os clientes.

Além disso, o Nexus só custa os maravilhosos 299 dólares americanos se comprado direto do Google nos Estados Unidos. Conforme o blog Gizmodo Brasil levantou, o mesmo smartphone com Android puro custa até o dobro sem o subsídio do Google na Europa: a loja espanhola Phone House se recusou a vender o aparelho porque a LG queria cobrar 599 euros, algo que deixa a loja sem capacidade de competir com a Play Store.

O Google pode se dar ao luxo de vender o smartphone a preço de custo: a empresa consegue lucrar com a venda de conteúdo na Play Store. Só que a LG não pode abrir mão disso, já que ela sobrevive da venda dos aparelhos.

Nada, porém, justifica a diferença gritante de preços, tendo em vista que a fabricante não precisou gastar no desenvolvimento de software.

Até o momento, não há certeza se o Nexus 4 chegará ao Brasil. Por meio de nota, a LG afirmou que estuda a viabilidade de trazer o smartphone para o Brasil até janeiro.

Saiba também por que o Nexus 4 não funciona nas redes LTE de quarta geração.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ivan Luz
Esse é agricultor
Mario Augusto Bignami
o interessante é a hora no aparelho kkk 4:20
Pablo Silva Santos
R$ 999,99 no gurivéio
Vinícius Gouvêa
R$ 1349,00 no submarino
Michel Bernardo
Pena, não tenho nenhuma amiga que vá a NY para mim (sorte de Alexandre Ribeiro) Mas ele tem razão! Sem condições! Se vier ao Brasil vai vir com o mesmo preço... Pois a economia do Brasil é excelente, se a LG ainda está pensando em viabilidades de vir para cá, está enganada de continuar pensando, perda de tempo! A LG não tem mais nada para pensar, é trazer pelo mesmo preço e pronto! Bom, quando o Samsung Galaxy S3 veio, era bem caro, mas o preço abaixou! Se a Google falou que o preço é tão barato por causa desses tópicos vai continuar barato, sendo na Espanha, Portugal, Egito, Estados Unidos e até na URSS... No Brasil NÃO VAI SER DIFERENTE! Estamos em um país emergente quase entrando no estágio de desenvolvimento! Por favor! Nada, pode mudar meu pensamento, ninguém pode apontar algo diferente de que estou dizendo, não é nada diferente do que eu disse! Não há hipóteses que contrarie os meus pensamentos! Não há nada de errado que acabei de expressar! Então não tente!
Geraldo Dal Berto Jr.
Caro Lucas, como é a duração da bateria do seu Nexus?
Guilherme Macedo C.
Há problema quando americano vira sinônimo de estadunidense
Thanara Corrêa
Muito bom esse preço hein :3
Vinícius
Eu, diferente de vc, não tenho problema com a LG, tinha, e continuo tendo preconceito com a samsung. Resolvi dar uma chance para ela, meu aparelho deu problema, e a porcaria da garantia não quer resolver de maneira alguma. Não vou ficar discutindo, nem gastar dinheiro com processo, estou de saco cheio da burocracia do Brasil. Na primeira oportunidade que eu tiver, vou me desfazer desse aparelho e comprar um iPhone 5. Mas são situações né ;s! Infelizmente pra mim não foi bom.... A LG é uma boa marca!
Vinícius
Se não me engano, só pela Play Store é esse preço. A pessoa pode comprar o aparelho e pedir pra entregar no hotel que ela vai ficar. Lá a entrega é muito rápida.
Kessler
De novo, uma palavra em um idioma se consagra pelo uso, não pelo que você acha que é mais "correto". "Americano" para definir o povo dos EUA é consagrado. Não só no Português, como em vários idiomas. Pela lógica, chamar um natural dos Países Baixos de holandês também seria "incorreto", mas o uso também consagrou o termo.
Lucas Almeida
Infelizmente não gosto da LG. Pode ser somente um preconceito ultrapassado. Tenho uma TV LG, e só. E outra Sony. A qualidade da Sony é indiscutível. Mas já tive celular LG (não smartphone), e não foi uma boa experiência. Hoje tenho um Nexus da Samsung (I9250) e estou muito satisfeito, em todos os aspectos.
YanGM
Você deve ser mais um daqueles que acha normal as patentes da Apple serem genéricas, afinal é o uso de bla bla bla... O termo Estados Unidos do Brasil já foi abominado a muito tempo atrás, ninguém vai confundir (a não ser que você seja um viajante do tempo, nesse caso peço desculpas). Estados Unidos do México sim, pode causar confusão, mas pense bem: qual causa menos confusão Americano que se refere a 35 país ou um termo que se refere atualmente a apenas 2 países? Sem comentar no fato que chamamos nascidos nos Estados Unidos do México de mexicanos. Os EUA têm um nome genérico, o que já causa confusão e você vem defender um termo que causa mais confusão ainda? Sério?
Kessler
Pior ainda é o termo "norte-americano", que só transfere a suposta ambiguidade para um continente menor. Enfim, são todos termos corretos, os chorões como o amigo acima têm de se contentar com o fato de que o uso que torna uma palavra correta, não o fato de eles gostarem dela ou não.
Kessler
Uhum, os founding fathers escolheram o nome do país para tomar para si o continente da América. História, a gente vê por aqui.
Exibir mais comentários