Início » Arquivos » Brasil » Conversa entre jornais e Google News não produziu resultados

Conversa entre jornais e Google News não produziu resultados

Acordo com Google News "afetou radicalmente o ranquamento" das páginas

Avatar Por

A ANJ (Associação Nacional de Jornais) divulgou na tarde de ontem – enquanto uma falha na Amazon deixou diversos sites offline, inclusive este Tecnoblog – no qual afirma ter dialogado com o Google no Brasil antes de decidir pela retirada dos conteúdos do Google News (Google Notícias em português), o mecanismo de busca por matérias noticiosas do gigante da web.

De acordo com o texto encaminhado à redação, a ANJ e o Google concordaram com um projeto no qual as tradicionais quatro ou cinco linhas de matéria normalmente exibidas no Google News seriam reduzidas para somente uma linha. Não deu certo.

“O projeto não foi avante em decorrência de um problema técnico: ao contrário do que havia garantido o Google, a redução no número de linhas exibidas afetou radicalmente o ranqueamento dos resultados exibidos nas buscas.”

A ANJ reconhece que alguns dos 154 membros da associação optaram individualmente por sair do Google News. Os demais seguiram a resolução do órgão após conclusão de que o mecanismo de pesquisas noticiosas “não contribuía de forma significativa nem para a audiência dos sites dos jornais, nem para a rentabilização da audiência”.

O Google trata os mecanismos de busca tradicional e de busca por notícias de maneira independente. Pelo que se tem conhecimento, a ANJ não publicou qualquer recomendação para que os jornais saiam também da busca convencional do Google. A saída se resume somente ao Google Notícias para o território brasileiro.

imagem: stock.xchng

Todos os jornais ligados à ANJ respondem por 90% da circulação diária no país. Difícil responder qual é a fatia de mercado que eles tomam dentre os sites de notícias.

O Google Brasil não se manifestou sobre o assunto.

É importante salientar que alguns dos jornais presentes na ANJ fazem parte de conglomerados maiores com importante participação na internet. O Globo, a título de exemplo, pertence ao mesmo Grupo Globo que publica na rede o G1. TB

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Angelo Barbosa
Briga perdida ....
VTR
Mais tarde os jornais vao voltar engatinhando pro Google.. hahaHUAHA
YanGM
Assim como eu havia previsto.
Leonardo Camiza
Nem sabia da existência desse serviço do Google, não vai fazer falta. Quando procuro notícias, utilizo o próprio mecanismo de pesquisa ou vou direto ao G1 ou ZeroHora.com.
Diego Duarte
"“O projeto não foi avante em decorrência de um problema técnico: ao contrário do que havia garantido o Google, a redução no número de linhas exibidas afetou radicalmente o ranqueamento dos resultados exibidos nas buscas.”" Resumindo: O pageview deles caiu pra caraio e eles se ferraram!
rodrigo8
Me nego a acreditar que os jornais ainda achem ACHEM que alguém digita o nome do jornal no campo de procura ou que digite o nome completo www.blabla... e fique lendo noticias apenas de um jornal com apenas uma opinião. (não estou me referindo a donas de casa) Caros jornalistas, principalmente os formados antes de 1990, os usuários (pessoas que usam a internet para ler noticias) chegam a elas (as noticias) do Brasil e do mundo via links! Ok? Entendido até agora ? E alguns destes links se não 90%, estão no Goolgle que faz o favor de anexar as noticias perdidas de seus jornalecos ou jornais de nome que cobram do cliente que esta lá exatamente pq achou a noticia no Google ! Deu para entender ou alguém vai ter que desenhar ? Quem deveria pagar eram os jornais ao Google! Ou vcs acham que o Google vive de noticia haha