Os japoneses da Sharp anunciaram na segunda-feira (1) o início da produção em massa de uma tela de 5 polegadas com resolução Full HD desenvolvida especificadamente para smartphones. De acordo com a empresa, a fabricação do modelo será iniciada “este mês”.

Uma vez em produção, o modelo ficará à disposição de fabricantes para vir embarcado em futuros lançamentos. Até o momento, apenas a desconhecida empresa chinesa Oppo confirmou o lançamento de um smartphone com tela de 5 polegadas 1080p, mas rumores apontam que a HTC também planeja um lançamento com a novidade – que poderá chegar ao mercado atendendo pelo nome de HTC One X5 ou, olha só, Google Nexus 5.

O novo modelo da Sharp tem densidade de 443 pixels por polegada, vencendo por larga margem a inevitável comparação com a Apple Retina Display. Em sua mais nova encarnação, a tela do onipresente e onisciente iPhone 5 tem resolução de 1136×640 pixels e densidade de míseros 326 pixels por polegada, uma diferença de 35%.

Para comprimir tantos pixels numa área tão pequena, a Sharp utiliza uma tecnologia chamada Continuous Grain Silicon (grãos contínuos de silício, numa tradução literal) que permite que imagens sejam geradas em áreas cada vez menores. A tecnologia está em exibição na feira Ceatec que está acontecendo no Japão.

Em maio, os coreanos da LG também mostraram sua própria tela de 5 polegadas Full HD destinada a telefones inteligentes, mas o modelo era só um protótipo e ainda não entrou em produção. Já os primeiros telefones com a “super tela” da Sharp deverão chegar às lojas nos próximos meses.

Com informações: Dvice

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

VTR
Quer dizer entao que nenhuma tela pode ser melhor que a do iphone? Se fosse a Apple que estivesse produzindo essa tela ai vc estaria babando cegamente né?
Rennan Alves
Cara isso seria verdade a 2-3 anos atrás, só que as novas tecnologias LCD's estão muito a frente da OLED, você pode tirar a prova com um Asus Transformer Prime/Infinity que utilizam Super IPS (o LCD premium do mercado), como também no iPhone 5 e no Novo iPad onde, realmente, o "preto é mais preto" e o branco não é colorido como em OLED's. Isso é possível porque os novos LCD's possuim um melhor gerenciamento de backlight, implementações anteriores deixavam o backlight sempre ativado, prejudicando o contraste e deixando o preto "branco". Como o OLED não precisa de backlight, uma vez que os próprios diodos emitem a luz, basta apenas "desligar" o diodo que forma-se o preto, entretanto, as novas implementações do OLED/AMOLED acabaram saturando demais as cores, entregando um aspecto "colorido" prejudicando a fidelidade das cores. Felizmente, a Sony seguiu o caminho contrário e decidiu utilizar implementações OLED mais fiéis à cores, focando apenas na redução da espessura da tela (há vídeos no youtube da Sony enrolando telas OLED's em lápis!!). Em termos de qualidade vai depender da aplicação da tela. Como o OLED é orgânico e é mais "fácil" de manusear dá para fazer implementações interessantes (além de consumir menos energia), o exército americano está testando telas OLED enroladas no pulso para comunicação e mapeamento. Só que o tempo de vida útil das telas OLED ainda é muito curto (por questões de arquitetura) comparado ao LCD, os pixels azuis são os primeiros a morrer depois de 2 anos. E não acho que a Samsung monopoliza o mercado (o Super AMOLED é que é propriedade intelectual dela), tanto que a Sony e a LG também tem suas implementações OLED (inclusive em smartphones). Ah, e não tem porque existir briga de resoluções, telas OLED implementam TFT para conseguir resoluções mais altas.
Alexandre Cinci
Essa SHARP esta surpreendendo. Alem dessa super telinha, eles inventaram um painel fotovoltaico solar transparente! Tipo um vidro que eh um modulo FV!
Ramon Melo
"Preto mais preto" que as telas OLED? Só se for numa realidade paralela, amigo, nenhum LCD nunca vai ter o preto perfeito como os OLEDs já fazem. É simplesmente impossível por ser uma limitação da tecnologia. Nitidez é um caso mais complexo: já foi comprovado que contraste é mais importante que resolução (fonte: http://reviews.cnet.com/8301-33199_7-57366319-221/why-4k-tvs-are-stupid/) para a nitidez. OLEDs possuem ângulo de visão superior e são menos reflexivos (fonte: http://www.gsmarena.com/display_shootout-review-541p2.php). Então, em termos de nitidez, os OLEDs também são superiores. Em termos de resolução, os LCDs têm uma vantagem temporária: com problemas na linha de produção, a Samsung teve que apelar para a PenTile, mas os coreanos já estão fabricando OLEDs em matriz convencional (fonte: http://www.gsmarena.com/samsung_galaxy_note_ii-review-811p3.php). A única "vantagem", por assim dizer, seria a fidelidade das cores das telas LCD, já que as cores nos OLEDs são propositalmente supersaturadas para parecerem. Acontece que, em geral, as pessoas preferem cores saturadas e ligeiramente quentes. O Galaxy SIII, aliás, permite que essa saturação seja configurada através do próprio aparelho. Em termos de qualidade, não há o que comparar: os OLEDs são muito superiores. Os problemas da tecnologia são outros: a fabricação ainda é cara, difícil e monopolizada pela Samsung (que detém 50% da produção mundial) e o consumo de energia ainda continua acima do ideal. Mas é importante notar que, dos 5 smartphones com maior autonomia de bateria do mercado, 4 possuem telas OLED (fonte: http://blog.gsmarena.com/apple-iphone-5-battery-test-is-done-proves-itself-as-a-thin-powerhouse/).
Ramon Melo
Fora que o Note está longe de ser um fracasso. 10 milhões de unidades para um produto de nicho que, até então, não existia é um sucesso imenso, é mais do que a Nokia vendeu de seus inúmeros Lumias no mesmo período.
Henrique Pinheiro
Não sei com que base você fala que o Note está aumentando. Como o Ramon disse, a tela é do mesmo tamanho e o dispositivo em si é menor. Quanto ao S4, não há realidade na qual ela faria isso. Ela já tem o Note pra esse tipo de mercado. E não se se você tá sabendo, mas o S3 tá vendendo MUITO. Não se mexe muito em time que tá ganhando.
Claudio H.
Assim como a audição, a qualidade de visão difere de pessoa para pessoa, eu por exemplo não uso óculos, mas isso não me impede de enxergar pior que outra pessoa. Alguns percebem os pixels, outros não, também varia da distância da tela para o olho. Mas o importante é a inovação... dizem por aí que o ser humano só pode perceber 60FPS, mas quando um jogo roda a mais de 60FPS a qualidade dos movimentos fica melhor... e aí? Esses valores são na verdade médias, mas não necessariamente verdade absoluta.
Ramon Melo
A Samsung não faria isso porque o consumo dessa tela deve ser absurdo e porque, francamente, trocar uma tela SuperAMOLED por um LCD é crime contra o bom gosto.
Ramon Melo
Nossa, então você deve ficar CHOCADO com a novidade que eu tenho a te dizer: o Galaxy Note II É MENOR que o primeiro Note! A área da tela continua a mesma, mesmo com a diagonal maior (graças à mudança do formato), e o aparelho está, de fato, mais fino e menos largo, mesmo com a bateria maior e com o dobro do poder de processamento dentro dele. Um abraço da Matemática para você!
Thanara Corrêa
Depende muito do povo, se eles lançarem e der saída essa é a tendência, não estou brincando, fiquei super abismada hoje mesmo quando no ônibus vi uma garota que sentou ao meu lado tirou seu Samsung Tablet de 7" com 3g e estava ligando pro pai dela com aquele troço enorme no ouvido ._.
Lucas Corrêa
Mas o Galaxy Note não é um smartphone, é um phoblet(acho que é assim que escreve).
arlyssb
Eu postei isso justamente porque acredito que a Samsung é burra a esse ponto. Eu não duvido vermos um Galaxy S IV com 5 polegadas no ano que vem. Prova disso é que ela continua lançando e aumentando o Galaxy Note...
Henrique Pinheiro
Samsung não é tão burra assim. Não vai aumentar mais a tela. Ela beira o tamanho "grande demais", ainda sendo muito bem utilizável. S4 vai ser provavelmente um update básico de hardware, sem grande mudanças no visual do aparelho em si, como aconteceu com o One X+.
arlyssb
Tela 5 Polegadas Full HD? Provavelmente é o que virá no Galaxy S IV...
Rennan Alves
Apesar da tecnologia ser antiga, o tempo de resposta ao toque é bem mais preciso e rápido do que as atuais. Além disso, a técnica em CG possibilita uma maior densidade de pixels que a técnica IZGO (em tese) e ainda é mais barata por justamente ser "antiga". A LG utiliza uma tela AH-IPS que utiliza a técnica IZGO, que, assim como a tela da Sharp, oferece melhor nitidez e fidelidade de cores (o "preto mais preto") do que telas OLED/AMOLED por questões óbvias de arquitetura, claro.
Exibir mais comentários