Início » Arquivos » Celular » Receita Federal nega barrar iPhones 5 importados

Receita Federal nega barrar iPhones 5 importados

Avatar Por

Um leitor do Blog do iPhone chamado Luiz Soares, de Curitiba, relatou na segunda-feira que ao tentar importar um iPhone 5 dos EUA pelos correios, o aparelho acabou sendo apreendido na Receita Federal. Uma informação preliminar que ele conseguiu dizia que a falta de homologação do iPhone 5 na Anatel foi o que causou a apreensão. Mas ao entrarmos em contato com a Receita Federal, o verdadeiro motivo apareceu: a grande quantidade de aparelhos importados.

Um dos auditores da Receita Federal, Luiz Monteiro, afirmou ao site Olhar Digital que aconteceu um aumento de importação do iPhone 5 e eles são apreendidos porque “em geral tem origem na China”. Nesse ponto há uma certa confusão: a maioria (senão todos) dos iPhones 5 são feitos na China, mais precisamente na fábrica da Foxconn na cidade de Shenzhen. E no caso do aparelho comprado pelo leitor Luiz no eBay, ele teve origem nos EUA. Então o auditor pode ter feito alusão à possibilidade do aparelho ser falsificado, que é o único motivo pelo qual a Receita poderia apreender um eletrônico.

Se Luiz for esperto como boa parte dos geeks loucos pelo iPhone 5, ele provavelmente não comprou de um vendedor pouco confiável, então existe uma alta chance do aparelho ser legítimo. Mesmo assim, a encomenda consta no sistema de rastreamento dos correios como “conferido” e em um horário posterior, “apreendida”.

Mas outro auditor, José Clóvis, afirmou ao Tecnoblog que o indivíduo pode ainda receber o aparelho. A conferência que consta no rastreamento do pacote, pelo que o auditor deu a entender, era apenas preliminar. Quem determina se o aparelho é legítimo ou não é um representante da empresa fabricante – nesse caso a Apple Brasil – que afere o item e emite um laudo atestando sua autenticidade.


Caso o aparelho seja autêntico, Luiz vai recebê-lo após pagar o valor da taxa de importação – caso contrário, ele será destruído. A taxa de importação, por sinal, é de 60% e incide em qualquer item com valor acima de 50 dólares, mas ela depende do que foi declarado. O problema é a burocracia: segundo Luiz, a Receita Federal não deu um prazo para retornar seu contato em busca de informação.

A perspectiva dele – e de outros potenciais brasileiros que preferiram importar o aparelho pelos correios – não é das melhores. Se a atitude do órgão em relação aos produtos importados continuar a mesma desde o início da operação Maré Vermelha, é possível que Luiz só veja a cor do seu iPhone 5 daqui a alguns meses quando ele for liberado. Talvez até coincida com a data de lançamento do aparelho no Brasil.

Então a melhor opção para quem quer ter um iPhone 5 em mãos aqui no Brasil é mesmo pedir para um amigo trazer de fora ou esperar o seu lançamento. Importar pelos correios tem grandes chances de ser sinônimo de dor de cabeça e espera.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felype Magri Trindade
kkkkkkkkkkkk rindo pra caralho. "Se Luiz for esperto como boa parte dos geeks loucos pelo iPhone 5". Se vc é geek esperto não compraria um Iphone isso eu tenho certeza. kkkkkkkkkkkk
Antonio Dias
descobri um site que ensina importar iphone bem barato, segue o link http://goo.gl/t5rxYD
Paulo
Deve ter algo errado ai eu faço importação de eletronicos a uns 3 anos via pessoa fisica e Juridica, nunca ouvi falar que um produto foi barrado para verificação de originalidade, pois a maioria dos produtos não é fabricado nos EUA e sim na china, por ser mais barata mão de obra, deve estar barrando a entrada por não ter ainda lançamento no Brazil e não por se tratar de uma possível copia. E como tudo no Brazil lançamento tem seu preço a peso de ouro não vão deixar entrar sendo que vão por o preço que quiser e vamos ter de pagar . O aparelho é fabricado na china depois enviado para os EUA para distribuição, na china custa um Iphone5 original ( Iphone16 gb $420, 32gb $450, 64gb $499,00 Eu importo diversos eletronicos, Motos, jet ski entre outros e nunca tive problemas. Quem quizer saber mais so entrar e contato www.a-okay.com.br
Andre Souza
Opa... tem o link? Minha irmã tem um QQ também... carrinho show de bola, mais barato que o antigo Fiesta dela(argh!) e COMPLETO DE VERDADE!!! =D
André Noia
Vai mofar nessa Unidade de Tratamento Internacional. Comprei assessórios para meu carro (um Chery QQ) e eles demoraram 45 dias para chegar até a minha casa. Da China até o Brasil foram menos de 10 dias. O restante do tempo ficou nessa tal unidade. Não fui taxado, mas que é um desrespeito, isso é.
@AntonioVeras
Se preocupa não filhote. Quando sair o 6, o seu será liberado.
Pedro Antônio
Olá Pessoal.. Alguém sabe me informar se essa taxa de 60% é em cima do valor excedente os 50 dolares ou é sobre o valor total do produto?? Valew..
Moisés Santana
"Luiz vai recebê-lo após pagar o valor da taxa de importação – caso contrário, ele será destruído" Destruído... que piada! XD~
Sam_Rodrigo
"... caso contrário, ele (iPhone5) será destrído." Hahaha até parece que vai... a única coisa destruída será o sonho do comprador em receber seu aparelho.
Thanara Corrêa
Vish, que problemão :) ps.: também acho mais confiável pedir pra algum amigo trazer do que pedir pelo correio
Ramon Melo
Se não estou enganado, a RF pode sim apreender produtos que foram importados ilegalmente. Muito cuidado na hora de declarar o conteúdo da embalagem.
Marcio Neves Machado
Vale lembrar que essa isenção de $50 só é válido para "gifts" de pessoa física para pessoa física. Comprou de pessoa jurídica (loja), mesmo se custou $1 corre o risco de ser tributado (isto é, se a receita se der ao trabalho de tributar, claro. Mas não é garantia de isenção, mesmo assim)
trovalds
Só pra corrigir, Rafael: SE o valor do iPhone 5 se confirmar, então possivelmente vai ultrapassar a cota de US$ 500, que exige um desembaraço mais burocrático e o cálculo de impostos é diferenciado. Uma resumida pode ser encontrada aqui.