O LinkedIn, rede social para contatos profissionais, adicionou hoje um botão para seguir pessoas, que funciona mais ou menos como os recursos já existentes no Twitter e no Facebook. A funcionalidade vai permitir que os usuários acompanhem atualizações de pessoas que não estejam nas suas listas de contatos. Mas tem um detalhe: você só pode seguir algumas pessoas.

O próprio LinkedIn selecionou 150 “líderes influentes” para que eles compartilhem seus conhecimentos na rede social. Na lista estão pessoas como o presidente Barack Obama; Richard Branson, fundador da Virgin Group; Arianna Huffngton, editora-chefe do Huffington Post; Jeff Weiner, CEO do LinkedIn; David Marcus, presidente do PayPal; e Olaf Swantee, CEO da operadora britânica EE.

Post do presidente Barack Obama no LinkedIn

As atualizações dos líderes normalmente são textos grandes, que incluem vídeos, fotos e até apresentações. Nesta página do LinkedIn há uma lista com os líderes que você pode seguir e o último post que cada um publicou — todos já escreveram alguma coisa, o que significa que deve ter rolado um bom dinheiro por trás. Caso você se considere uma pessoa influente no seu ramo, também é possível se inscrever.

Enquanto o LinkedIn não liberar o recurso para os pobres mortais como nós, você só poderá compartilhar conteúdo com pessoas pertencentes a sua lista de conexões. Quando a funcionalidade for ativada para usuários comuns, talvez a rede social seja usada mais frequentemente, não só para preencher o perfil e deixar a conta abandonada.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thanara Corrêa
Não conheço ninguém ainda que conseguiu emprego pelo LinkedIn :3