Um pesquisador da escola Viterbi de engenharia da Universidade da Carolina do Sul apresentou na semana passada uma proposta ousada. O pesquisador, chamado Ouliang Chang, apresentou durante a conferência espacial AIAA a ideia de criar um supercomputador na Lua. Esse esforço serviria para aliviar o carregamento dos supercomputadores responsáveis por controlar missões espaciais da NASA.

Chang já tinha a ideia na cabeça há algum tempo – em dezembro do ano passado ele havia elaborado essa apresentação (arquivo PDF) sobre sua proposta. Mas agora AIAA ele parece ter feito novos cálculos e aperfeiçoado seu plano original.

A ideia do pesquisador é construir um enorme datacenter com um supercomputador e grandes servidores de armazenamento em um polo da lua. Ele teria quatro antenas de transmissão e recepção, sistema de resfriamento, um gerador de pelo menos 10 megawatts e proteção contra impactos de asteroides e radiação. É um desafio e tanto, mas nas vantagens ele lista o melhor controle para missões espaciais e a possibilidade de fácil expansão dentro da própria Lua, além de aliviar o tráfego das bases terrestres.

Atualmente a DSN (Deep Space Network), rede usada para controlar as missões espaciais, está extremamente sobrecarregada. Os seus três pontos de controle espalhados pelo planeta (um nos EUA, outro na Espanha e um terceiro na Austrália) exigem constantes atualizações para manter a DSN operando sem problemas – o da Austrália está no processo de ter duas novas antenas instaladas para conseguir lidar com o enorme tráfego de dados.

Os planos de Chang, se forem adotados por alguma grande empresa nos próximos anos, estima que o supercomputador lunar pode estar operacional dentro de 10 a 15 anos. Se a DSN vai aguentar tranquilamente até lá, já é outra história.

Com informações: NewScientist.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@LBKatan
O cara estuda, faz cálculos, estuda, faz mais cálculos, procura métodos, etc.. Pra chegar mano que tá no ensino médio e falar "O custo não compensa. Para de viajar." Achei interessante. Mas a questão é "quem é dono da lua?" Isso pode dar alguns problemas políticos, não?
@LBKatan
Carece de fontes.
@AntonioVeras
Acho que o motor de dobra sai antes.
Guilherme Macedo C.
O custo de viagens à Lua gira em torno dos bilhões. Imagina com o maquinário proposto. Tem gente que viaja, e não é pra Lua.
Marcoscs
no longo prazo todos estaremos mortos. E o chinês viajandão deu um prazo de 10 a 15 anos, o que é bem curto em termos de exploração espacial.
Edmilson
Tem os custos de instalação mas os custos de resfriamento e energéticos provavelmente irão compensar no longo prazo, o custo de ter as bases terrestres sobrecarregadas também. Logo logo a estação espacial pode ser substituída por uma estação na lua, vamos aguardar, em 15 anos teremos a resposta.
Leonardo Santos
eu acho que é o download em P2P que está sobrecarregando o sistema hehehe
Leonardo Santos
só o custo de levar o material e a mão de obra para a Lua já torna inviável o projeto e transforma as constantes atualizações bem baratas hehehe
Tayler Padilha
A longo prazo terá de acontecer, se quisermos fixar base na Lua.
EDI LOPES
Meu deus que besteira, o custo de se levar 1Kg para o espaco, é e alguns milhoes de dolares e tenho certeza que o custo beneficio nao valera o investimento.
dariocoutinho
Fail, só falta chamar de Hal 9000.
Tayler Padilha
Achei super interessante a ideia. Mas a mobilização de pessoal para montar este equipamento todo lá teria de ser grande, afinal, não acho que 3 astronautas dariam conta do recado. E a culpa da sobrecarga da DSN só pode ser por causa da Curiosity, com suas fotos panorâmicas e vídeos em HD, uahuahuahuah!!!
Gus Fune
Fiquei curioso em saber o custo disso, fora o transporte 'lá pra cima'.