Início » Arquivos » Celular » Google explica por que foi contra lançamento de smartphone da Acer feito em parceria com Alibaba

Google explica por que foi contra lançamento de smartphone da Acer feito em parceria com Alibaba

Aparelho rodava Aliyun, sistema operacional inspirado no Android.

Paulo Higa Por

Lembra que a Acer estava se preparando para lançar um smartphone e o Google estragou toda a festa? O CloudMobile A800 roda o sistema operacional Aliyun, desenvolvido pela chinesa Alibaba, e tinha potencial para competir com o Android na China. O Google explicou por que ficou incomodado: aparentemente, foi uma tentativa de evitar (mais) fragmentação no Android.

O Aliyun é um sistema que, assim com o Android, é baseado em Linux e possui código aberto. Mas não é só isso: o Aliyun também utiliza partes do SDK do Android e pode até rodar aplicativos do robô verde. O problema é que o Alibaba, empresa responsável pelo Aliyun, não segue recomendações da Open Handset Alliance, um grupo formado por grandes fabricantes (incluindo a Acer) criado para promover o Android e estabelecer padrões para que os aparelhos sejam compatíveis entre si.

Ao Ars Technica, o Google afirmou que é importante seguir padrões para “garantir uma experiência consistente para desenvolvedores, fabricantes e usuários”. Parece que isso não está dando muito certo, mas… bom, eles estão tentando. “Versões incompatíveis do Android, como o Aliyun, enfraquecem o ecossistema. Todos os membros da Open Handset Alliance concordaram em construir uma única plataforma do Android e não vender dispositivos não compatíveis com o Android”, disse o Google.

Vale lembrar que o acordo com a Open Handset Alliance não impede que os participantes lancem aparelhos com sistemas operacionais concorrentes do Android. A própria Acer já produziu smartphones com Windows Phone 7 — que ficou longe de ser uma ameaça para o Android, mas tinha a gigante Microsoft por trás.

Depois dessas informações, pode ser estranho ver a Amazon lançando vários Kindle Fire com um Android extremamente modificado — não sobra praticamente nada do sistema original, a Play Store é removida e muitos aplicativos nativos são desenvolvidos pela Amazon. Isso acontece porque a Amazon, diferentemente da Acer, não faz parte da Open Handset Alliance. Como o Android é livre, a empresa decidiu brincar um pouco com o código fonte para criar um ecossistema próprio. O CEO Jeff Bezos nem cita o Android quando vai apresentar um Kindle Fire novo.

Obviamente, o Alibaba não gostou nem um pouco de ter seu lançamento cancelado na última hora por pressão do Google e soltou o verbo. “É irônico como uma empresa que fala livremente sobre liberdade está defendendo um ecossistema fechado. O Aliyun não é parte do ecossistema do Android, então é óbvio que o Aliyun não é e nem precisa ser compatível com o Android.”

Então é isso: é provável que o CloudMobile A800 com Aliyun não seja lançado oficialmente. Pelo menos não por meio da Acer ou de qualquer empresa integrante da Open Handset Alliance — ou seja, Asus, Dell, HTC, Huawei, Lenovo, LG, Motorola, Samsung, Sony, Toshiba, ZTE e várias outras companhias estão de fora.

Atualização às 17h00 | Andy Rubin, chefe de desenvolvimento do Android, reforçou no Google+ o que dissemos aqui. Ele diz que o Alibaba usa várias partes do Android no Aliyun, incluindo frameworks, ferramentas e aplicativos. Se o Alibaba quiser continuar se aproveitando do ecossistema do Android, precisa ser compatível. Se não quiser fazer um sistema compatível, então não deve contar com fabricantes associados ao Open Handset Alliance. Obrigado, Ricardo!

Com informações: Ars Technica, Gizmodo Brasil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@LBKatan
É por aí mesmo, cara. E a "comunidade linux" não se preocupa tanto com isso. Ainda existe o preconceito por parte dos "usuários comuns". Tanto pelo fato de ser linux quanto pelo fato de ser grátis. Ainda tem bastante gente que acha que se não for pago, e até caro, não é tão bom. Tá aí a fama da qual alguns aparelhos com preços exorbitantes se aproveitam.
Willian Nobuo
Por ser fragmentado e não dar lucro o linux não sairá do submundo! o único linux q saiu do submundo é o android, justamente por ter algumas regras e ser lucrativo, e por assim dizer, para muitas empresas, inclusive MS. o negocio é q num mundo capitalista nada que não de lucro vai pra frente, podendo existir poucas excessões.
Willian Nobuo
ihhh, la vem a positivo estragar o mercado com seu produtos ruins. Aposto que vão começar lançando smarts com symbian, ou wave. huahauhau
Gabriel
Eu tenho certeza, sou um dos que mais defende a Apple dessa distorção da realidade inversa que tomou conta dos nerds anti-Apple. Não que pessoas que argumentam como você me ajudem nisso.
@LBKatan
Essa questão tem seu lado positivo e seu lado negativo. Um sistema fragmentado é um terror. Tá aí o linux que, mesmo sendo muito bom, ainda tá no submundo desktop. (algo que você pode ler aqui: http://tirania.org/blog/archive/2012/Aug-29.html) Os caras têm um acordo para ajudar o Android, então nada mais justo que manter essa ideia. Por outro lado, é bem feio "manipular" a Acer desse jeito. Ela tem liberdade, o alibaba não tem tanto a ver com o Android, a ponto de ser "outro Android", e isso não aumentaria a tão odiada fragmentação do sistema. Fica parecendo medo da entrada de uma outra empresa/outro sistema no ambiente. Talvez medo de uma concorrência. Não sei, mas não é tão simples quanto muitos estão comentando aqui.
YanGM
Disse o usuário de um Galaxy 5.
@LBKatan
Não é isso, cara. É tipo assim: nós somos amigos. você pode ser amigo de quem quiser, mas você vai me ferrar pra q?! você vai desandar o projeto que temos juntos por alguém que nem é tão teu amigo assim?!
Fer
O Windows Phone é propagado/tido como open source? Não! Já o Android sim, mas não o é verdadeiramente, então... Se alguém aqui não tem direito de falar de liberdade aqui, este alguém é tu!
Edmilson
Fazer parte do grupo tem como objetivo principal lançar os produtos atualizados/compativeis com atualizações. Você já viu a positivo lançar algo atual?
True Story
que saia. quem sabe assim conseguem fazer um sistema menos pesado que o lixo do android.
Edmilson
Luan ele pode até lançar um aparelho com este SO mas ai ele só vai ter acesso ao SO quando o Google lançar e etc, não fazendo mais parte da aliança que, teoricamente, apoia o sistema e por isso tem acesso ao código fonte durante o seu desenvolvimento. Eles iriam continuar lançando Androids se quisessem mas seria por conta própria, sem o apoio da aliança e sem receber o SO antes. É a relação custo X benefício, quer o SO antes e com apoios? Siga as regras. Não quer seguir as regras? Tenha o SO só quando estiver disponível para o público em geral.
Gabriel
Porque ser livre não quer dizer ser de graça ou filantropia, é um modelo de negócios também. Open-source traz vantagens e desvantagens para o Google, eles estão atrelando o ecossistema de sua empresa para manter as vantagens de um modelo misto entre open-source e proprietário.
Kessler
Pelo que diz no texto eles estão usando o SDK do Google, não os apps. A Amazon eles não têm como intimidar pois ela não faz parte do OHA.
jeverson
Imagino que não seja medo , porque existe outras empresas com projetos de SO similares , como o da Mozila que suporta aplicativos de Varios SO.
Luandersonn
E porque está falando isso para mim? Não tenho nenhum Windows Phone '-'
Exibir mais comentários