Direto dos anos 80 para seu iPhone

Durante o final da Idade Média, que aconteceu nos anos 1980, o máximo da tecnologia sem fio que uma pessoa normal podia exibir para os amigos eram os sofisticados relógios da japonesa Casio. Eram modelos que contavam com recursos como calculadora, bússola, cronômetro e outros mimos indispensáveis para, por exemplo, viajar no tempo a bordo de um DeLorean com segurança. E apesar de longe das atenções há um bom tempo, os Casio continuam vivos e atualizados nos novos tempos.

A fabricante japonesa mostrou nessa semana uma nova linha de modelos de sua família G-Shock, que pela primeira vez podem se conectar a aparelhos com iOS – no caso, o iPhone 4S (e, espera-se, o futuro iPhone 5).

Batizado de G-Shock Bluetooth GB–6900, o modelo “conversa” com o onipresente e onisciente smartphone da maçã através de Bluetooth e avisa quando seu feliz proprietário recebe ligações, e-mails ou outras notificações. Além disso – aí sim vi vantagem –, dispara um alarme caso seu usuário fique distante do telefone, o que é uma boa pedida para distraídos e avoados em geral.

Em todo caso, os donos de aparelhos Android não precisam ficar com ciúmes. Uma versão compatível com a plataforma do robozinho chegou às prateleiras em junho.

O G-Shock Bluetooth GB–6900 deverá começar a ser vendido em novembro no Japão pelo equivalente a R$ 460.

Com informações: The Verge

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

TatoGomes
Casio foi muito mais relevante na minha vida como calculadora cientifica do que como relógio... =D
@thiagone_
Longe das atenções??? So se for no Brasil!!!! Nos EUA e na Ásia vende tanto que tem até loja própria da linha G!!!! São movidos a energia solar e se ajustam sozinhos por radio!!!!!
Tiago
Casio G-Shock é um clássico sempre sempre!
@shaolinmaru
Eu usava muito o "Modelo para terroristas" quando era moleque, hoje em dia já não uso mais relógio, pois como passo muito tempo no pc, sempre há sempre a hora lá diante dos meu olhos. E para quando eu estou na rua, me acostumei a ver as horas no celular. Quem sabe com o tempo e não volte a usar o acessório.
Tiago Gabriel
Neste caso o termo "pilha" não vem do verbo empilhar, pilha em eletrônica é o nome do objeto em si, chamada de pilha seca, sendo que a associação de mais de uma pilha forma uma bateria.
MaurB
Só q ao contrário., pilha é uma pilha de baterias.
Otton Moura
Cassio, cassio, cassio, g-shock... ops... uma parte adormecida do meu cérebro foi reativada agora.... obrigado. Brincadeira à parte, uma boa novidade.
wellingtonnumb
Eita...parecem criança.
Raph4
Relógio eu tinha na infância (sou de 88, então tive meu primeiro celular quase aos 15 anos), fiquei um tempo sem e nos últimos 3 anos eu voltei a usar. Acho essencial, mais que isso, relógios são como jóias em versão masculina. Mulheres usam gargantilhas e pulseiras com pedras preciosas, homens usam bons relógios. Esse papo de que "tenho celular, nunca mais quero relógio" é algo muito, muito infantil. Relógio além de dar um estilo a mais no visual, nos negócios e em outros eventos, também é muito útil na prática de esportes, é claro, sem falar nos monitores cardíacos de pulso. Gosto deste modelo porque finalmente apareceu um que conecta-se ao celular sem ter intenção de parecer algo "do futuro", é simples, muito parecido com aqueles dos anos 80 e 90 e cumpre sua função.
Raph4
Também notei a falha. Por que a matéria não foi escrita quando saiu para Android? Não sou o tipo de leitor que fica procurando se o site é parcial para empresa X ou Y, mas nesta, deram mancada.
@wslemos
Engraçado depois do celular usar relógio parece que ficou arcaico!
@Danielr_
eu lembro do meu com joguinho de nave há 30 anos atrás
Marcelo
Eu tive um desses... era da moda nos anos 90
Tiago Gabriel
Nos termos da eletrônica bateria é um conjuntu de pilhas, como a bateria de um carro que é formada por vários módulos "pilhas" numa peça só.
Rardgi
Que lixo! Se no momento da confecção dessa "matéria" já havia modelo para o Android nas prateleiras, por que não citaram ele com a mesma enfase do iOS? Ou sejá, a notícia é a conexão com smartphone e não ao iOS. Que merda hein?
Exibir mais comentários